Seguidores

Versículo do Momento

LEIA A BÍBLIA

terça-feira, agosto 20, 2013

"CANSAÇO ESPIRITUAL"





     EDIFICAÇÃO


  







Você está sentindo cansaço espiritual?


O cansaço espiritual é a soma do cansaço emocional e o cansaço físico. É aquele tipo de cansaço que parece inesgotável e que tem suas raízes fincadas no excesso de batalhas espirituais e nas lutas demasiadamente longas onde a vitória parece remota e quando parece que estamos perto de alcança-la ela volta a se afastar.

É quando sentimos que não adianta mais lutar e o desejo é de entregar os pontos, desistir da peleja, abandonar tudo, às vezes até mesmo fugir para um lugar distante e recomeçar do zero.


O cansaço espiritual pode contribuir para um quadro de depressão, mas ao contrário da depressão que é uma enfermidade que não necessita de uma razão específica, o cansaço espiritual tem uma causa conhecida por aquele que o experimenta: Pode ser um relacionamento turbulento, brigas constantes, discussões, separações e reconciliações em uma roda viva sem fim; pode ser a luta por um filho que escolheu caminhos longe dos laços de vida que os pais lhe desejaram; pode ser um ministério onde os frutos parecem não brotar.


Na Bíblia há muitos relatos de homens de Deus que experimentaram o cansaço espiritual: Moisés, Davi e João Batista são alguns destes, mas certamente nenhum chegou ao nível de cansaço espiritual de Elias, o profeta. No primeiro livro dos Reis, temos o relato do processo que levou este servo do Senhor à exaustão espiritual.


O nome “Elias” significa “O Senhor é Deus”. E o desejo que queimava no coração do profeta era levar o seu povo a experimentar a verdade expressa no seu nome.


Movido por este sonho, Elias se entregou a esta causa como poucos na história. Em nome do Senhor ele o arauto que anunciou uma dos mais cruéis períodos de seca. Ao se opor ao rei Acabe que levava o povo a se prostituir adorando outros deuses, ele foi obrigado a fugir, passando a viver sem destino certo. Sofreu com a escassez e recebeu a provisão sobrenatural; foi acolhido por uma humilde viúva, com a qual experimentou milagres, morte e ressurreição, em uma verdadeira montanha-russa emocional que lhe exauria as energias. Após tudo isto, voltou a enfrentar a fúria do rei e os quatrocentos e cinquenta profetas de Baal.


Pela oração do profeta, Deus fez fogo descer dos céus e, naquele momento de Glória do Senhor, o povo confessava: “só o Senhor é Deus” e os profetas de Baal foram entregues à espada. Finalmente parecia que as lutas de Elias tinham chegado ao fim. O seu sonho e a sua razão de existir finalmente tinham se realizado. Ouvir o povo proclamando que só o Senhor é Deus era música aos seus ouvidos. Ele certamente acreditou que suas lutas cessariam; que a glória do Senhor se manifestando de maneira tão grandiosa significaria a restauração do Seu povo e a punição dos ímpios. Ele poderia finalmente descansar.


Para coroar aquele momento especial, logo após o Senhor fazer o fogo descer dos céus, Ele também fez as chuvas caírem das nuvens encerrando o sofrimento dos três anos de seca. Parecia a realização final de toda uma trajetória de fé. Mas só parecia. Jezabel, tomada pela fúria, buscava vingança e mais uma vez Elias teve de fugir.


Três anos depois lá estava o homem de Deus novamente em fuga, sem destino certo e amargando a rejeição do povo de Deus. Foi neste momento em que sentia que nada estava dando certo; em que sua luta parecia vã e suas esperanças estavam absolutamente frustradas que o profeta pediu a morte.


Tem pessoas que dizem que o verdadeiro cristão não desanima; que não entra em depressão, que nunca cede e nunca deseja desistir da vida. Para estes seria bom conhecer um pouco deste irmão profeta do Senhor. Certamente terão olhos mais misericordiosos e compreensivos depois desta experiência.


Mas, voltando a falar de você. Se esta história de Elias se parece com a sua história pessoal e você está experimentando o mesmo sentimento que assolou o profeta, você está sofrendo o esgotamento ou cansaço espiritual, mas há esperança para você!


A Bíblia nos diz que Elias estava tão terrivelmente esgotado que não encontrou forças para mais nada a não ser se largar debaixo de um arbusto remoendo sua dor e clamando pela morte. O cansaço espiritual normalmente traz consigo o cansaço físico e foi por causa deste cansaço que contaminava seu corpo que o profeta adormeceu. Mas o Senhor não esqueceu seu servo. Sabendo que Elias não encontraria forças em si para superar aquele desânimo, Deus enviou-lhe um anjo que lhe despertou e ofereceu pão e água santos que restauraram suas forças físicas. Talvez você tenha sido trazido a este site e a esta reflexão por conta do agir de um anjo do Senhor, assim como aconteceu com o pão e a água trazidos para Elias!


Com as forças revigoradas Elias conseguiu caminhar quarenta dias e quarenta noites até o monte sagrado do Senhor, o Sinai, onde teve um encontro com Deus. A alma de Elias almejava ainda se esconder e se entregar ao sentimento de prostração, por isso o profeta entrou em uma caverna e ali ficou até que ouviu a voz do Senhor que lhe ordenou que saísse da caverna e subisse o monte. O profeta obedeceu e foi ali que teve o encontro que lhe deu a cura.


Este também o caminho da cura para sua vida: Saia da caverna e suba o monte.


Como disse, esta reflexão pode ser o pão e a água que lhe dará forças para o encontro com o Senhor, mas para que este encontro aconteça depende de você. Não fique mais na caverna, não aceite mais continuar no processo de auto piedade e desânimo. Pare de se esconder ante os aparentes fracassos. Pare de olhar para o tamanho dos problemas e olhe para a grandeza do seu Deus. Suba ao monte, adore o Senhor pelo que Ele é. Pelo imenso amor que Ele demonstrou por você na cruz. Saiba que você não está só, nunca esteve e nunca estará. Sempre haverão  joelhos que não se dobrarão diante do mal, sempre haverá o Deus que contempla e abençoa aqueles que são fiéis e para quem a caminhada nunca será vã.


Depois do encontro com Deus, Elias voltou a servir ao Senhor e encontrou descanso sendo arrebatado para o céu em um redemoinho. O irônico nesta história é que o homem que pediu para morrer nunca experimentou a morte. Aquilo que parecia ser o fim tornou-se o ponto de virada para coisas muito mais espetaculares na vida de Elias e certamente será também na sua vida.


Saia da caverna e suba o monte, o Deus que surpreende está esperando para ter um encontro com você.




 


Holdings - Tel Aviv - Jafra Israel
O Blog - " A Serviço do Senhor "
Diác. Rilvan Stutz " O Servo com Cristo "
Pr. Denilson Torres - GospelPrime
 



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja bem vindo, obrigado e volte mais vezes...

Rádio Rei dos Reis