Seguidores

Versículo do Momento

LEIA A BÍBLIA

sábado, maio 30, 2009

ARQUEOLOGIA CONFIRMA AS ESCRITURAS SAGRADAS


EDIFICAÇÃO






Peças de valor histórico confirmam as Escrituras Sag
radas. O arqueólogo Rodrigo Silva, fundador e diretor do museu arqueologico bíblico Paulo Bork, o único na América Latina e que se localiza no Centro Universitário Adventista de São Paulo(UNASP). Afirma que as Escrituras Sagradas não são livros de fantasias e sim que os fatos contidos nelas são comprovados científicamente. Dentre as inúmeras peças originais que compõe o acervo do museu, há uma imagem de Baal, deus adorado pela rainha Jezabel (IReis 16:31) e também uma alça de um jarro que pertenceu ao rei Ezequias cujo símbolo era um escaravelho. O jarro refere-se a passagem (IIReis 18:13 a 19:34), quando o rei de Judá, Ezequias, estava em dúvida se deveria ou não unir-se ao Egito para derrotar o rei Senaqueribe da Assíria. Na bíblia, não consta o desfecho dessa história, porém o símbolo do rei Ezequias, foi encontrado, em um achado arqueólogico, um escaravelho com as asas abertas, provando assim que houve essa união.
=
A peça de maior importancia no museu é uma pedra com uma inscrição em arcadiano(língua falada na antiga Babilonia) com os seguintes dizeres:"Eu sou Nabucodonosor, rei da Babilonia, provedor dos templos de Ezaguila e Ezida e filho primogenito do rei da Babilonia Nabopolasar.O arqueologo afirma que até há bem pouco tempo, os historiadores não acreditavam que a Babilonia e nem Nabucodonosor haviam existido, porém esses achados arqueologicos comprovaram o contrário.
=
"Jesus Cristo, certa vez, as portas de Jerusalém declarou:"Ainda que os filhos se calem as próprias pedras clamarão."









Holdings. Te- Aviv - Jafra - Israel
Prof. Clarice Wernec - Membro Shvoong
Diác. Rilvan Stutz - Shvoong
Catedral Presbiteriana do Rio de Janeiro
http:www.reierei.blogspot.com

sexta-feira, maio 29, 2009

O JOVEM NO ENSINO MÉDIO

EDUCAÇÃO





Quando o jovem chega ao Ensino Médio, muitas vezes os responsáveis enfrentam maior dificuldade para acompanhar os filhos no processo escolar, pois os trabalhos exigem domínio de conhecimentos específicos com maior complexidade, além do currículo apresentar maior número de disciplinas. Assim, nesta etapa de desenvolvimento do jovem, os responsáveis podem contribuir para o trabalho pedagógico da escola tomando algumas atitudes, como: valorizar as atividades escolares como etapa de crescimento intelectual; valorizar o avanço social do jovem tanto no que se refere à continuidade dos estudos como na compreensão e participação do espaço em que convive; valorizar o acesso ao mundo do trabalho; observar e acompanhar a rotina das atividades sociais conversar e ouvir com atenção os seus questionamentos, lembrando que nesta etapa de desenvolvimento surgem muitas dúvidas sobre novos temas.
=
Observar o comportamento: hábitos de higiene, sono, tratamento com as pessoas, mudanças de humor e converse com o psicólogo da escola; alertar sobre as responsabilidades que acompanham a maior autonomia das suas relações; manter contato com a coordenação da escola para se informar sobre o desempenho desses alunos; verificar o material escolar utilizado pelo jovem: como estão suas anotações, a organização, capricho, o cuidado com os livros; acompanhar à freqüência às aulas.
=
Buscar informações na escola sobre a participação nas atividades escolares; participar das atividades propostas pela escola; desenvolver uma boa parceria entre família e escola, pois esta relação fortalecerá tanto o trabalho dos professores e profissionais que acompanham o dia-a-dia da juventude, como a orientação desenvolvida pelos responsáveis junto aos jovens; participar do Conselho Escolar; participar da Associação de Pais e Mestres.
=
Enfim o sucesso do seu filho na vida escolar, vai depender do desempenho dos pais queiram ou não. A importância dos pais junto ao filho é de vital importância. Sempre acompanhar com carinho o caminhar dos estudos do seu filho. Estejam atentos!








Holdings. Tl - Aviv - Jafra - Israel
Portal da Educação
Diác. Rilvan Stutz - Membro Shvoong
Catedral Presbiteriana do Rio de Janeiro
http://www.reierei.blogspot.com

ENXAQUECA: SOFRIMENTO INÚTIL

CUIDANDO DA SAÚDE
A dor é uma sirene disparada em caso de agressão. Espalham-se pelo corpo, milhões de receptores nervosos, sempre alertas. A enxaqueca é uma dor sem sentido, já que não há nada de errado com o organismo, mas só no Brasil há 15 milhõesd de pessoas com o problema. A enxaqueca é um dos 13 tipos de dor de cabeça. No século 12 era conhecida como hemicrania, nome derivado do grego, que significa ½ do crânio, o termo atual tem origem árabe. No passado chegou-se a acusar a dilatação dos vasos da cabeça pelo distúrbio, mas hoje se sabe que tem a ver com a produção de neurotransmissores, liberados em dosagens erradas de substâncias pelos neurônios.
=
A serotonina é a provável vilã. Mais de 4 mg por dia, porém de analgésicos podem transformar dores ocasionais em crônicas. Queijos e chocolates são estopins de uma crise, porque contêm tiramina e feniltilamina, substâncias capazes de alterar a produção de neurotransmissores. Chá preto e café também, por causa da cafeína. A droga sumatriptan, desenvolvida pelo laboratório Glaxo imita as moléculas da serotonina, cujos níveis despencam em quem tem tal problema. Alguns médicos recomendam um exercício leve, para a liberação de endorfinas, mas a receita é de eficácia duvidosa, enfim é torcer para o bom efeito.
=
NOVAS ESPERANÇAS
=
Em breve, milhões de pessoas que sofrem de enxaqueca talvez não precisem evitar vinho tinto, chocolate e outros alimentos que contêm toxinas estimulantes da dor. Um teste caseiro, desenvolvido pela Universidade de Berkeley, na Califórnia, Estados Unidos, ajudará a identificar alimentos capazes de causar dor, náuseas e sensibilidade à luz. O teste usa a tecnologia "laboratório em um chip": misture uma gota do alimento suspeito num dispositivo especial e, em minutos, você descobre se ele pode causar um problema. Disponível daqui a três anos, o teste poderá ser um aliado na detecção de outros alimentos que podem causar reações alérgicas fatais, como o amendoim.
=
E as notícias boas para quem tem dor de cabeça. Estudos mostram que altas doses de zolmitriptano, spray nasal vendido sob prescrição, podem aliviar a dor em dez minutos. No meu caso, como sofria muito de enxaqueca, bolei uma tabela, aonde eu controlo diariamente a minha alimentação, o horário que ingeri a mesma e, se tive dor ou não e, qual o horário da dor. Desta forma, consegui detectar alguns alimentos que me causavam a terrível enxaqueca e amenizei em grande parte a mesma. Aconselho o mesmo a todos (as) amigos e amigas.










Holdings. Tel - Aviv - Jafra - Israel

Dr.Carlos Rossi - Mega Arquivo Shvoong

Dr.Gerson I. Klein - Membro Shvoong

Diác. Rilvan Stutz - Membro Shvoong

Catedral Presbiteriana do Rio de Janeiro

http://www.reierei.blogspot.com

quinta-feira, maio 28, 2009

ALERTA DA ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DE SAÚDE





Alertas de Tecnovigilância

Todos os alertas de Tecnovigilância são publicados por meio do sistema de Consulta aos Alertas de Produtos que Apresentaram Problemas e Riscos à Saúde.

Alguns alertas, em virtude da emergência de divulgação do assunto e a necessidade de ter o maior alcance possível da informação aos profissionais de saúde, cidadãos e fabricantes de produtos para saúde, recebem destaque por meio de Informes Técnicos disponíveis na primeira página do site da Anvisa.

Veja também definições para facilitar a leitura dos alertas.

Alertas de 2009
(anexos e atualizações disponíveis em PDF)

Alertas de Tecnovigilância

Todos os alertas de Tecnovigilância são por meio do sistema de Consulta aos Alertas de Produtos que Apresentaram Problemas e Riscos.

Alguns alertas, em virtude da emergência de divulgação do assunto e a necessidade de ter o maior alcance possível da informação aos profissionais de saúde, cidadãos e fabricantes de produtos para saúde, recebem destaque por meio de Informes Técnicos disponíveis na primeira página do site da Anvisa.

Obs.: Pa
ra receber, via e-mail, alertas em Tecnovigilância, encaminhar solicitação para: tecnovigilancia@anvisa.gov.br.

Veja também definições para facilitar a leitura dos alertas.


Holdings.Tel - Aviv - Jafra - Israel
Organização Mundial de Saúde-Anvisa
Diác. Rilvan Stutz - Membro Shvoong
Catedral Presbiteriana do Rio de
http://www.reierei.blogspot.com/

quarta-feira, maio 27, 2009

PERIGO: PALPITAÇÃO CARDIACA

CUIDANDO DA SAÚDE



PERIGO: PALPITAÇÃO CARDIACA.
=
Se os sintomas são palpitações no coração, tonturas é dores nessa região, cuidado: você pode estar desenvolvendo uma arritmia cardíaca. Em conseqüência dessa doença, podem acontecer as mortes súbitas, que vitimizam cerca de 273 mil pessoas no País anualmente, não há dados oficiais no Estado, sendo que 90% delas tem algum problema cardíaco.
=
No Dia Nacional de Prevenção das Arritmias Cardíacas é morte Súbita (12 de novembro), a cardiologista Kátia Couceiro fala da importância de locais de grande movimentação de pessoas, como Shopping Centers é estádios de futebol, ter um Disfibralador Automático Externo(DEA). Tal aparelho, que já é obrigatório na cidade por meio de legislação municipal, pode evitar a morte dessas pessoas em 80%, se chegar nos primeiros dois minutos após o trauma.
=
Para ela, essa legislação municipal ainda “não pegou”. Uma das causas seria o pouco conhecimento que a sociedade tem sobre o assunto. “Muitos ainda não sabem que vidas podem ser salvas, se uma pessoa vitima de morte súbita tiver acesso rápido a um DEA”, diz ela, informando que esse aparelho custa em media R$6 mil. “Pouco, se considerarmos a vida humana”.








Holdings.Tel-Aviv-Jafra-Israel
Dr. Jerson Aranha - Membro Shvoong
Diác. Rilvan Stutz - Membro Shvoong
Catedral Presbiteriana do Rio de Janeiro
http://www.reierei.blogspot.com/

terça-feira, maio 26, 2009

SABEDORIA DAS PLANTAS

PORTAL MEDICINA ALTERNATIVA



A vida não é pronta, ela é construída. A saúde, a família, o trabalho e a busca da essência não estão prontos como muitos de nós queremos. A verdadeira magia se encontra em cada um de nós que somos capazes de construir. Neste caminho os antigos povos de sabedoria buscaram na natureza a sabedoria que ela tem para ensinar.
=
Há uma imensa sabedoria dos povos antigos sobre as planta medicinais e caminhos para uma vida saudável que foram praticamente esquecidos. O distanciamento da natureza como origem levou o ser a acreditar que tudo nasce pronto e com isto começou a fase do esquecimento sobre os caminhos da construção.
=
Povos antigos aprenderam através da observação da natureza, desde o invisível para a materialização no visível, seguindo esta sabedoria milenar podemos considerar a existência de dois ciclos da manifestação de vida de um vegetal: o ciclo das freqüências e o ciclo manifestado. O primeiro refere-se ao período no qual a planta ainda é essência em movimento, encontrando-se em um outro espaço e tempo e manifestando uma outra velocidade que não é perceptível para o nível mais denso. Este plano denso é conhecido como plano físico, onde já ocorre a materialização de uma massa compatível com uma reduzida velocidade e com um espaço estruturado em três dimensões, aonde a massa é aferida através de sua altura, largura e comprimento.
=
A eletricidade, as ondas cromáticas, sonoras e o magnetismo são observados, dentro deste trabalho, como os níveis mais próximos das freqüências já citadas, sendo eles os níveis intermediários entre o visível e o invisível, entre a essência em movimento e o plano manifestado.
=
Enquanto o vegetal se expande como freqüências no ciclo da essência em movimento, é imperceptível devido às condições limitadas das percepções sensoriais da visão, do tato, paladar, olfato e audição. Quando o ser, com a percepção apurada, que age em níveis mais sutis, produz a conexão com estas potências, pode captá-las e realizar uma leitura de seu movimento.
=
O ciclo manifestado se dá quando as freqüências já materializaram, através de seus entrecruzamentos, as formas de vida atuantes no plano visível. No caso do vegetal, por exemplo, trata-se do ciclo de vida material de sua existência, sendo este ciclo um caminho de manifestação da erva, que começa com a semente, após vem a raiz, o broto, folhas, flores, frutos e, retornando, vai novamente manifestar as sementes.
=
O ciclo de um vegetal ensina que a sua origem é a de ser freqüência, e que se materializou, moldando no plano material um corpo constituído de uma massa capaz de existir neste meio, mas, mesmo assim, continua sendo essência em movimento. Então, de uma maneira mais próxima do entendimento corriqueiro, podemos considerar que é uma essência que vestiu um corpo, porém, este corpo também é extensão desta essência, pois ele só existe por causa dos movimentos tecidos por esta potência em movimento. Por este motivo, a essência não é do outro lado, no outro plano, em outra dimensão, mas em tudo no todo; o corpo é tão sutil quanto material, e assim é para todas as formas de vida manifestada.
=
A semente que, nascida de dentro para fora, tornou-se material, é bem menor que o vegetal. Desta maneira, é ele, o vegetal reunido, ou seja, uma semente de sumaúma de cinqüenta metros de altura, traz toda esta gigante árvore dentro de si.
=
A semente é a reunião de toda a sabedoria da mais antiga árvore daquela espécie, porque mesmo sendo nova, reúne dentro de si toda a manifestação do vegetal, tal e qual o mais antigo que já existiu no planeta Terra. É ela, a semente, a Mãe da raiz, do broto, do caule, das folhas, flores e frutos; todas estas manifestações de um vegetal são suas filhas, que trazem a missão de estender a sabedoria de sua Mãe no ciclo contínuo do existir. A gestação é em tudo e se manifesta em cada movimento de vida do vegetal; em cada passagem de uma etapa para outra, a Mãe vai gerando filhas que, por sua vez, vão se tornando Mães que também gerarão filhas e, assim, continuamente.
=
Também é importante observar que cada período do vegetal ensina sobre uma fase da vida, como segue: a semente é o feto dentro do útero Mãe que é a terra. Ela encontra-se tão reunida à sua potência que ainda não expressa, de maneira visível, seu crescimento e seu desenvolvimento: é uma vida aguardando o momento de nascer; a fase da brotação é o nascimento, período em que a Mãe terra pariu a sua filha; o broto é o período da infância. O vegetal necessita ser bem nutrido para crescer e se desenvolver; o tronco, os galhos e as folhas mostram o amadurecimento da planta até chegar em sua fase adulta; a primeira floração identifica a passagem da fase de criança para a fase adulta. Neste período o vegetal se encontra pronto para que ocorra o movimento da fecundação; o fruto é o período da gravidez.
=
Neste contínuo caminho a planta vai envelhecendo, tornando-se anciã, e segue para o retorno à sua origem como essência em movimento.









Holdings.Tel-Aviv-Jafra-Israel
Portal Medidicina Alternativa
Diác. Rilvan Stutz - Membro Shovoong
Catedral Presbiteriana do Rio de Janeiro
http://www.reierei.blogspot.com/

segunda-feira, maio 25, 2009

TRANQUILIZANTES

CUIDANDO DA SAÚDE





Os
tranquilizantes são um grupo de drogas prescritas para aliviar a ansiedade, tensão e agitação. Também conhecidos por ansiolíticos, eles atuam como depressivos moderados no sistema nervoso central. Apesar de possuirem comparativamente poucos efeitos colaterais, pode acarretar sonolência e confusão mental. Algumas vezes eles são classificados como tranquilizantes moderados, em contraste com os sedativos utilizados para doenças psíquicas (veja psicofarmacologia), e álcool. Como grupo, os tranquilizantes são os medicamentos com as prescrições mais comuns nos Estados Unidos.
=
Eles incluem as benzodiazepinas, tais como o Valium, Librium, e alprazolam; os defenilmetanos, tais como Vistaril e Atarax; e os propanedióis, como os tibamato e meprobamato (Equanil e Miltown). Os fisiologistas escolhem entre os tranquilizantes baseado em suas propriedades para alcançar uma necessidade específica. A ansiedade é uma resposta normal ao estress e requer tratamento só quando o grau do distúrbio do sistema nervoso central interfere no funcionamento geral do paciente. Tais distúrbios envolvem mais notadamente ataques de pânico, para o qual, alprazolam (Xanax) tem se mostrado eficaz.
=
Outras formas de distúrbios incluem batimento cardíaco acelerado, palpitações, movimentos involuntários, insônia ou outros acometimentos do sono, diarréia, dores de cabeça, maior frêquencia de urina e desconforto gástrico. Os tranquilizantes promovem alívio temporário em tais circunstâncias. Este mero mascaramento dos sintomas, no entanto, é potencialmente arriscado. Com o uso contínuo, os tranquilizantes também decaem em efetividade e pode causar dependência (veja buso de drogas). O Valium, por exemplo, só é prescrito hoje em dia, para este motivo.










Holdings. Tl- Aviv- Jafra- Israel
Dr. Sajeev Vasudevan - Membro Shvoong
Diác. Rilvan Stutz - Membro Shvoong
Catedral Presbiteriana do Rio de Janeiro

http://www.reierei.blogspot.com

domingo, maio 24, 2009

NÚCLEO DE ESTUDOS DA VIOLÊNCIA

DIREITOS HUMANOS




PRIMEIRO SEMINÁRIO INTERNACIONAL

SOBRE A TORTURA

O 1º Seminário Internacional sobre a Tortura, que ocorreu nos dias 25, 26 e 27 de Fevereiro de 2008, teve como objetivo promover uma ampla discussão sobre a tortura e seus mitos. Dois fatores simultâneos motivaram a realização deste seminário: o retorno da discussão sobre a "eficácia" da tortura, ainda que em determinadas condições como, por exemplo, a "guerra contra o terror", onde diante de um perigo iminente a tortura seria justificada para extrair informações que poderiam evitar danos maiores (argumento da "ticking bomb") ; a sobrevivência da tortura, mesmo vinte anos após o retorno da democracia, no interior das instituições brasileiras que deveriam garantir o cumprimento da lei.

Etes tem sido o foco do programa de pesquisa do Núcleo de Estudos da Violência da Universidade de São Paulo (NEV-USP) e, neste contexto, a recente discussão sobre a tortura parece ter primordial importância para as discussões a respeito do futuro da democracia e dos direitos da pessoa humana.

Ainda mais, quando se considera que a condenação, quase universal do uso da tortura passou, após os atentados de 11 de setembro, a ser questionada e o que parecia ter sido apagado do discurso público, resultado de todos os acordos, convenções e tratados assumidos pelas principais democracias durante os últimos séculos, passou, de algum modo, a suscitar dúvidas a respeito de sua aplicação universal.

Para promover esta discussão, este foi o primeiro de uma série de dois seminários com os seguintes propósitos: promover um debate esclarecido sobre a tortura e o impacto que a diminuição das restrições contra a mesma possam ter sobre a democracia; promover trocas entre instituições acadêmicas pesquisadores nacionais e internacionais; encorajar as redes de contato das instituições acadêmicas Brasileiras a fim de informar mais prontamente o debate público sobre estes assuntos.

Destaca-se ainda aqui que, na atual democracia brasileira, a tortura não apenas persiste, mas coexiste juntamente com inúmeras outras violações aos direitos humanos. A possibilidade da democracia se consolidar diante de tantas violações tem sido o foco do programa de pesquisa do Núcleo de Estudos da Violência da Universidade de São Paulo (NEV-USP) e, neste contexto, a recente discussão sobre a tortura parece ter primordial importância para as discussões a respeito do futuro da democracia e dos direitos da pessoa humana. Ainda mais, quando se considera que a condenação, quase universal do uso da tortura passou, após os atentados de 11 de setembro, a ser questionada e o que parecia ter sido apagado do discurso público, resultado de todos os acordos, convenções e tratados assumidos pelas principais democracias durante os últimos séculos, passou, de algum modo, a suscitar dúvidas a respeito de sua aplicação universal.

Além disso, este debate, sem dúvida nenhuma, também causa impacto no plano local, principalmente no interior das instituições que resistiram à erradicação de tais práticas que, freqüentemente, ainda são aqui aplicadas em "pessoas consideradas suspeitas". É neste contexto que os pesquisadores do NEV reconheceram o momento de promover um amplo debate intelectual sobre os mitos que alimentam e sustentam a prática da tortura, não somente em contextos brasileiros, mas também nas democracias sob a ameaça de ataques terroristas. Para promover esta discussão, este foi o primeiro de uma série de dois seminários com os seguintes propósitos.

Promover um debate esclarecido sobre a tortura e o impacto que a diminuição das restrições contra a mesma possam ter sobre a democracia;promover trocas entre instituições acadêmicas pesquisadores nacionais e internacionais; encorajar as redes de contato das instituições acadêmicas Brasileiras a fim de informar mais prontamente o debate público sobre estes assuntos.








Holdings. Tel- Aviv-Jafra- Israel
Núcleo de Estudos da USP-SP
Diác. Rilvan Stutz - Membro Shvoong
Catedral Presbiteriana do Rio de Janeiro
http://www.reierei.blogspot.com/

sábado, maio 23, 2009

PESSOAS INTELIGENTES VIVEM MAIS

NOTÍCIA PELO MUNDO



A notícia parte dos pesquisadores Ian Deary e Goff Der, cientistas escocêses. Um artigo na revista ‘Psychological Science’ demonstra que, quanto mais alto for o gráu de inteligência, mais alta será a expectativa de vida. Pesquisas feitas durante 14 anos, em 900 pessoas, pra medir a inteligência e a prontidão dos reflexos – pois a inteligência é associada à capacidade de reagir velozmente aos estímulos - demonstraram que, a maioria dos que morreram por causa natural, daquele grupo de observação, não fazia parte do grupo que totalizava pontos mais altos do nível de inteligência e rapidez de reações.
=
As possíveis explicações pra o fato de que pessoas inteligentes vivem mais, segundo Deary, são três: a mais simples, é porque as pessoas inteligentes são bem mais informadas, logo, cuidam melhor da saúde; a segunda, é ligada ao fato de que pessoas mais inteligentes, na maioria, obtêm trabalhos melhores remunerados e isso determina uma melhor condição geral de vida; terceira, a que produziu maior interesse porque, pela primeira vez, a inteligência e a velocidade (em tomar decisões), saõ colocadas em estreita relação com a capacidade de conservar a própria saúde, e alongamento da vida.
=
Com a diminuição da prontidão mental, resultaria um primeiro sinal da decadência geral do organismo. Na base desse fenômeno – explica Deary – pode ser que exista uma degeneração do sistema nervoso: em prática, quando se alonga o tempo das reações, é como se o corpo estivesse enviando o primeiro sinal de envelhecimento, e isso não interessa somente à mente mas a todas as funções do corpo.






Holdings. Tl- Aviv- Jafra- Israel
Prof. Elyzante Revisti - Membro Shvoong

Diác. Rilvan Stutz - Membro - Shvoong

Catedral Presbiteriana do Rio de Janeiro

http://www.reierei.blogspot.com/

quinta-feira, maio 21, 2009

RESUMO DE MODELO E PROJETO DE AÇÃO

DIREITOS HUMANOS
=
A dificuldade na aprendizagem da leitura, observada em uma turma de 3º ano do 1º Ciclo do Ensino Fundamental em uma Escola Municipal de Manaus.
=
Sabemos que o sucesso da educação tem seu princípio no ato de ler. A fome pela leitura, por sua vez não se origina da imposição advinda da escola, através de seus professores, pedagogos, gestores e demais funcionários, nem de seus familiares, que no caso da grande maioria dos alunos da escola em questão, são pessoas que não obtiveram gosto pela leitura por não terem compreendido a importância da mesma para a tão sonhada emancipação social. A paixão pela leitura se desenvolve a partir do momento em que o sujeito internaliza que é preciso ler (no sentido mais amplo do ato de ler), para conhecer a organização das micros e da macro sociedade, para que a partir desse conhecimento possa lutar pelos seus direitos, sabendo de seus deveres.
=
A dificuldade na leitura é uma triste realidade que atinge a grande maioria das escolas públicas municipais da cidade de Manaus. Todavia, diante de tamanho déficit na aprendizagem, temos que buscar estratégias para tentar transpor as barreiras que foram colocadas ao longo da história e que dificultam o bom desenvolvimento das atividades educativas. Pensando assim tomamos a iniciativa de realizar este Projeto de Ação, objetivado em intervir positivamente na realidade.
=
OBJETIVO GERAL
=
Atender as necessidades básicas dos alunos, afim de que possam continuar a vida escolar com os pré-requisitos básicos.
=
OBJETIVOS ESPECÍFICOS
=
Elevar a auto-estima através de palestras atividades diversas e dinâmicas. Apresentar a importância da leitura para a vida em sociedade. Desenvolver atividades em equipe, possibilitando aos alunos a avaliação de desempenho. Discutir sobre a estrutura física da escola. Orientar pais ou responsáveis sobre a importância da auto-estima. Orientar pais ou responsáveis sobre a importância do reforço escolar e do acompanhamento familiar para o sucesso do aluno.
=
ATIVIDADES
=
Visita a Residência dos alunos com o objetivo de dialogar sobre a importância do reforço escolar, do acompanhamento familiar e de elevar a auto-estima dos discentes. Realização de aulas de reforço, desenvolvendo-se através de atividades dinâmicas que privilegiem o desenvolvimento da habilidade na leitura e a auto-estima.







Holdings. Te - Aviv - Jafra - Israel
Prof. Raimundo (Supersvisor e Orientador Educacional)
Membro Shvoong
Diác. Rilvan Stutz - Membro Shvoong
Catedral Presbiteriana do Rio de Janeiro

terça-feira, maio 19, 2009

OS TESOUROS DA VIDA SÃO AS PESSOAS

DIREITOS HUMANOS
O maior Tesouro da Vida, são as Pessoas! Sua presença é um presente para o mundo. Você é única e só há uma igual a você. Sua vida pode ser o que você quer que ela seja. Viva os dias, apenas um de cada vez. Conte suas bênçãos, não os seus problemas. Você os superará, venha o que vier. Dentro de você há muitas respostas. Compreenda, tenha coragem, seja forte. Não coloque limites em si mesmo.
=
Muitos sonhos estão esperando para serem realizados. As decisões são muito importantes para serem deixadas ao acaso. Alcance o seu máximo, seu melhor, seu prêmio. Não leve as coisas tão a serio. Viva um dia de serenidade e não de arrependimento. Lembre-se que um pouco de amor dura muito. Dura sempre! Lembre-se que a amizade é um investimento sábio. Os tesouros da vida são as pessoas. Perceba que nunca é tarde demais. Faça a coisa simples, de uma forma simples. Tenha saúde. Viva melhor.
=
Faça como os passarinhos. Comece o dia cantando. A música é o alimento para o espírito. Cante qualquer coisa, cante desafinado, mas cante! Cantar dilata os pulmões e abre a alma para tudo de bom que a vida tem por oferecer. Se insistir em não cantar, ao menos ouça muita música e deixe-se absorver por ela. Ria da vida. Ria dos problemas. Ria de você mesmo. Ria das coisas boas que lhe acontecem. Ria das besteiras que fez. Ria abertamente para que todos possam se contagiar com a sua alegria. Não se deixe abater pelos problemas. Se você se convencer de que está bem, vai acabar acreditando e se sentindo bem.
=
O bom humor, assim como o mau humor, é contagiante. Qual deles você escolhe? Leia coisas positivas. Leia bons livros, poesias, pois a poesia é a arte de aceitar a alma. Pratique algum esporte. O peso da cabeça é muito grande e ter que ser contrabalançado com alguma coisa. Você certamente vai se sentir bem disposta, mais animada e mais jovem. Encare suas obrigações com satisfação. É maravilhoso quando se gosta do que faz. Ponha amor em tudo o que estiver ao seu alcance. Quando for fazer alguma coisa, mergulhe de cabeça. Não viva emoções mornas, próprias de pessoas mornas.
=
Não deixe as oportunidades que a vida oferece. Elas não voltam. Nenhuma barreira é intransponível se você estiver disposto a lutar. Não deixe que os problemas acumulem. Resolva-os logo! Fale. Converse. Escute. Brigue. O que mata é o silêncio e o rancor. Exteriorize tudo, deixe que as pessoas saibam que você as estima, as ama, precisa delas, principalmente em família.








Holdings. Tel - Aviv - Jafra -Israel
Prof. Jerson Aranha - Membro Shvoong
Diác. Rilvan Stutz - Membro Shvoong
Catedral Presbiteriana do Rio de Janeiro

Rádio Rei dos Reis