Seguidores

Versículo do Momento

LEIA A BÍBLIA

quinta-feira, outubro 28, 2010

DÚVIDAS SOBRE A RAÇÃO HUMANA

CUIDANDO DA SAÚDE





Quem já não ouviu falar da ração humana ou até mesmo já a consome? A minha opinião sobre este composto difere de muitos profissionais. A Nutrição Funcional tem como fundamento principal a individualidade bioquímica, ou seja, cada um responde a um alimento de uma determinada forma.
=
Neste composto de fibras estão presentes vários alimentos que podem ter um poder alergênico do ponto de vista funcional para muitas pessoas. Este poder alergênico está associado a inflamação, que é uma desordem que acontece no corpo e que acarreta em diversas doenças inclusive obesidade, dificuldade de perda de peso, compulsão e desequilíbrios hormonais.

Além desta visão da Nutrição Funcional, estes compostos tem muitas fibras o que pode diminuir a absorção no nosso intestino de diversos minerais e vitaminas que também estão associados ao metabolismo. Se perdermos estes minerais e vitaminas o nosso metabolismo fica mais lento. E quando ingerimos algum produto que contém muitos compostos juntos a digestão deles é mais prejudicada e mais difícil o que pode trazer consequências para o corpo.


Outro apelo é que esta Ração Humana veio com o intuito de emagrecimento e hoje já se sabe que esta conquista não é alcançada rapidamente e não tem milagres. A maioria das pessoas já reconhece que é preciso melhorar a alimentação e que não será um composto como a ração humana que irá somente ajudar a perder peso. Muitos pessoas perdem peso com esta Ração Humana mas perdem muita massa muscular e ficam com o percentual de gordura alto e flácidos.

Ela contém fibras que podem auxiliar no trânsito intestinal, mas você pode também consumi-las separadamente e os benefícios alcançados serão maiores. Por exemplo, pode consumir a linhaça dourada triturada em sucos, vitaminas e ela ainda contém ômega-3, uma gordura muito importante para o nosso corpo. Consumir a aveia em flocos juntamente com a granola ou separada em saladas de frutas, o cacau em pó pode ser amassado e consumido com a banana, o arroz pode ser substituído pela quinoa em grãos, o gérmen de trigo pode ser colocado em massas de bolos e pães. São diversas as maneiras que estes produtos podem ser consumidos. Vale destacar também que a compra deles separado é muito mais barata do que o produto Ração Humana.

A dica que eu sempre dou é de consumir estes produtos gradativamente e separadamente. O corpo metaboliza isto melhor, irá ter mais aproveitamento dos nutrientes e os benefícios. Lembrando também que não sabemos se naquele composto irá ter somente aqueles itens e não outros indesejáveis e estes produtos também costumam ter grande quantidades de fungos, o que pode levar a micoses, candidíases, caspas, queda de cabelo e dificuldade de concentração dentre outros.











Igreja Presbiteriana do Brasil
Diác. Rilvan Stutz - Membro Catedral
Dra. Ana Paula Fidélis-Dicas de Nutrição
Catedral Presbiteriana do Rio de Janeiro

sábado, outubro 23, 2010

UM AMAHÃ FELIZ!

EDIFICAÇÃO



Clamarei ao Deus Altíssimo, ao Deus que por mim tudo executa. Salmos 57.
=
Um amanhã feliz! Com certeza é grande desejo do nosso Deus, ver o homem feliz neste mundo. Falar do mundo é falar de perfeição de beleza, pensar no mundo é pensar no inimaginável é ter a certeza que um Ser poderoso, chamado Deus, guia diariamente este planeta. Cuida de tudo que se relacionem a sua criação em todos seus pormenores, tudo ocorre conforme sua vontade, uma de suas criações o homem; tem o seu cuidado especial! Deus o ama muito! Temos uma sabedoria que nos foi dada gratuitamente. Deus nos colocou em condições entender a razão de todas as coisas “O QUE PODEMOS E O QUE NÃO PODEMOS!” Se torna claro, colocamos o pecado bem longe de nossas vidas!

Gostaria de comentar um pouco sobre o pecado! É importante. Não existe mal maior! O pecado além de mudar todas as coisas é com certeza, o “vírus” que impede a felicidade do homem! Vai embora o que tanto esperamos a “Felicidade Plena!”.

O pecado, ele coroe como a ferrugem ele destrói! Em grande parte do dia praticamos erros, e com certeza a conseqüência sempre aparece em pouco tempo.

Reconhecendo o erro nos afligimos muito! Então é chegada a hora de recorremos ao nosso senhor Jesus Cristo, nosso Advogado junto ao Pai! Segurar a mão de Deus e ficar para sempre em comunhão com Ele.

A bíblia ensina, passaremos dificuldades, isto é certo. Precisamos fazer uma revolução em nosso viver, enquanto isto não acontecer, estamos deixando de colher bênçãos e bênçãos. Precisamos prepara um caminho sábio o importante e melhorar e fugir do pecado tão destruidor. Lembramos de uma música do mundo secular que fala assim: ”o que será do amanhã!” Sabemos o mundo longe de Cristo, só espera tristeza.

No livro de Tiago (1:12), está escrito: "Bem-aventurado o homem que suporta com perseverança a provação; porque depois de ter sido aprovado recebera a coroa da vida, a qual o Senhor prometeu aos que o amam A provação e a tentação representam a mesma palavra. O sentido duplo vem da pressão externa (prova) e do desejo interno (tentação). No v. 12 está em vista a provação externa (senão exigiria opor-se em lugar de suportar). Enquanto que no versículo 13 refere-se à tentação para o pecado. Coroa da Vida. Não é símbolo real ou régio, mas sinal de aprovação.

Precisamos ser aprovados, dar uma “sacudidela”, em nossas vidas, separar o que é bom e vive-lo, ter maior comunhão com Cristo, nosso Guia precioso junto ao Pai! Assim poderemos encontrar um pouco mais de paz e saber que viver um feliz é andar com Cristo. Olhar para o mundo, e ver Deus! Em tudo neste mundo tão belo! Assim, vamos entender com certeza viver o que o Senhor preparou!
Um Amanhã Feliz! Aguardemos o dia de amanhã, conforme as Palavras do Profeta Tiago! Bem-aventurado o homem que suporta com perseverança a provação! Faça hoje com atitudes cristãs um belo dia! Prepare “UM AMANHÃ FELIZ!”.










Igreja Presbiteriana do Brasil
Diác. Rilvan Stutz - Artigos

Catedral Presbiteriana do Rio de Janeiro

quarta-feira, outubro 20, 2010

OS BICHOS MAIS ESTRANHOS DA NATUREZA

NOTÍCIAS PELO MUNDO


Um livro-recém lançado na Grã-Bretanha compila imagens e informações sobre 5.000 espécies da natureza, num dos mais minuciosos trabalhos do tipo já editados

Este dragão-marinho (Phyllopteryx taeniolatus) parece uma mistura de canguru, cavalo-marinho e algas. A obra The Natural History Book: The Ultimate Visual Guide to Everything on Earth (O Livro da História Natural: O Guia Visual Essencial para Tudo na Terra), publicada pela editora DK, foi preparada com a ajuda de mais de 20 especialistas de diversas áreas.

Entre as espécies retratadas no livro estão criaturas bizarras, cujas características chamam a atenção por suas particularidades.
=
São espécies como a rã de Budgett (Lepidobatrachus), comparada pelos autores ao personagem Jabba the Hutt, da série Guerra nas Estrelas. O anfíbio sul-americano também já foi apelidado de Freddy Krueger, por causa de sua agressividade.
=
Também são retratados animais como a tartaruga-aligator (Macrochelys temminckii), espécie que lembra um cruzamento entre uma tartaruga e um crocodilo, ou o mandril (Mandrillus sphinx), primata cujas cores fortes na face ficam mais intensas nos momentos de excitação sexual.

=
As espécies do livro incluem ainda o cogumelo Phallus impudicus, cogumelo em forma de falo que emite um odor forte, ou flores que cheiram a carne podre, característica que as torna atraente para insetos que ajudam no processo de polinização.










Igreja Presbiteriana do Brasil
Diác. Rilvan Stutz - Membro Catedral
Catedral Presbiteriana do Rio de Janeiro

segunda-feira, outubro 18, 2010

TEMPO DE ESPERANÇA

EDIFICAÇÃO

Doce é a luz, e agradável aos olhos ver o sol Eclesiastes. 11:7
Sabemos bem que vivemos tempos difíceis, são dias revelados pelas Sagradas Escrituras. Não podemos de maneira alguma deixar de vivê-los.

Atendo aos momentos em que estamos passando, ficamos em grande “expectativa”. “A fé e esperança” precisam estar sempre ao nosso lado, para que possamos suportar tanta tribulação. Temos consciência que olhando para o mundo, para a sociedade, visualizamos em maioria só problemas! Com tempos assim, a família, sofre terrivelmente as conseqüências, e problemas de todas as espécies.

Dentro deste contexto “o sofrimento”, temos consciência somos alvos de muitos. Qual seriam alguns motivos que tem desarticulado a família a sociedade o Mundo. Olhando algumas causas, lembramos de algumas “trombadas”, mesmo que pequenas nos trazem o mal estar e bate as nossas portas. Traz assim a tristeza, a falta de comunhão com o Senhor nos enfraquecendo. O ser humano é a causa de todo este processo, porque não dizer “desastre”, a origem sabemos muito bem, uma atitude errada do homem pode “estremecer nosso bom viver”em nossas casas.

Olhar para a política do meu País e dizer “sofro por este motivo”, poderíamos dizer que toda a culpa é do meu “próximo”, Não! Acho seria uma atitude pesada demais. Paramos aqui! Não vamos descobrir culpados e sim procurar concertar, acertar para vivermos melhor, afinal quem nos oferece a vida é o nosso Senhor da Glória Eterna, Deus! Ele é o Dono das soluções! Ele muda Vidas! Ele nos faz ver o sol e a lua, nascer todos os dias, isto lindo! É Graça oferecida gratuitamente pelo Pai! “Sol e Lua” dois motivos de grandes alegrias!


Alegria Necessária

Ah! Jó! O amigo fiel de Deus! Sofreu, suportou e “venceu!”. Hoje, não devemos reclamar olhando para o ontem ou pensar nos problemas que poderão vir no futuro? “Podemos dizer que a família é o nosso alvo, onde precisamos encontrar caminhos saudáveis?” O aconchego do lar, nada poderá haver de mais gostoso!

O nosso cantinho, o lugar onde nos sentimos bem. Devemos procurar separar nosso lar, nossa família o mais rápido possível das trevas. Quando chamo tempo de “nova esperança” é nos movermos através de uma fé fortalecida, renovada, a comunhão com o Altíssimo. Propostas totalmente voltadas para o Senhor da Glória. Entreguemos nossos dias ao Deus da Vida. O Seu cuidado trará enfim a transformação de nossas vidas com certa direção do Senhor. Encontremos a Paz tão necessária. Assim possamos descansar no Senhor. Rogamos que “DEUS NOS CONCEDA UM TEMPO NOVO”. Um tempo de alegria e bênçãos. Nossa proposta de súplicas visa alcançar a verdadeira esperança, uma nova época com nosso Senhor Jesus Cristo. Só conseguiremos sendo seguidores do Mestre.

Voltando a família, muitas vezes percebemos, somos egoístas, pedimos o que não precisamos, por quê? Podemos resolver com nossas próprias forças, chegaremos a solução.”Concertar e não esperar sempre cair do Céu”, é solução? Precisamos olhar para Cristo como nossa nova esperança, entrega total de nossas vidas ao Mestre o caminho! Podemos dizer com toda firmeza “O SENHOR SEMPRE ESTÁ AO MEU LADO”.

Poeticamente poderíamos dizer: esta vida é linda! Que o nascer do sol é esplendoroso nos mostra a presença de Deus! O cuidado do Senhor é diário! Porque não olharmos o nascer da lua? Coisa mais linda! Haverá na natureza planeta tão belo? O nascer da Lua “quase nos obriga a sorrir”, nos deixa extasiado. Eu diria que o sol mostra poder! A lua a alegria! Ali está Deus!

Em Salmos cap.119,28 diz assim: Este é o dia que o Senhor fez. Precisamos urgentemente andar com sorrisos em nossos rostos, chega de tristeza, somos criaturas de Deus! Deus é Poder inabalável, que nos faça sentir com este “sorriso” maior que a Lua. Glória a Deus nas alturas! O todo Poderoso!


Não podemos deixar de considerar que existem problemas considerados normais em nosso viver e, precisamos tratá-los com carinho sabedoria e paciência. Temos que lembrar sempre, o pecado existe, mas nunca poderá tirar nossas forças e nos destruir. Neste momento precisamos entregar ao Senhor nossos caminhos, viver com Ele temos o correto caminho da felicidade, estaremos restaurados, prontos para uma constante comunhão com O Senhor. Repetindo a “VERDADEIRA ALEGRIA E NOVA ESPERANÇA EM NOSSO VIVER” Contemplar a alegria do Senhor da Glória, que só tem “maravilhas” para nos oferecer.

Ele perdoa seja qual for o seu pecado confessado. Ele conta com nossa alegria, conta com o anunciar a Salvação por nossa parte, alcançando os que estão cansados e oprimidos. Precisamos terminar mais uma vez com o belo “convite” de Cristo. “VINDE A MIM TODOS OS QUE ESTÁIS CANSADOS E OPRIMIDOS E EU OS ALIVIAREI”, (Parte a. Mt. 11). Que o Senhor da bondade do perdão ouça e receba nossas orações. “QUE O NOVO TEMPO DE ESPERANÇA”, chegue para os irmãos, como solução, incentivo para uma vida de “PAZ!”.









Igreja Presbiteriana do Brsil
Diácono Rilvan Stutz - Membro Catedral
Catedral Presbiteriana do Rio de Janeiro

quarta-feira, outubro 13, 2010

DECLARAÇÃO DOS DIREITOS DA CRIANÇA

EDUCAÇÃO



1º Princípio – Todas as crianças são credoras destes direitos, sem distinção de raça, cor, sexo, língua, religião, condição social ou nacionalidade, quer sua ou de sua família.

2º Princípio – A criança tem o direito de ser compreendida e protegida, e devem ter oportunidades para seu desenvolvimento físico, mental, moral, espiritual e social, de forma sadia e normal e em condições de liberdade e dignidade. As leis devem levar em conta os melhores interesses da criança.

3º Princípio – Toda criança tem direito a um nome e a uma nacionalidade.

4º Princípio – A criança tem direito a crescer e criar-se com saúde, alimentação, habitação, recreação e assistência médica adequadas, e à mãe devem ser proporcionados cuidados e proteção especiais, incluindo cuidados médicos antes e depois do parto.

5º Princípio - A criança incapacitada física ou mentalmente tem direito à educação e cuidados especiais.

6º Princípio – A criança tem direito ao amor e à compreensão, e deve crescer, sempre que possível, sob a proteção dos pais, num ambiente de afeto e de segurança moral e material para desenvolver a sua personalidade. A sociedade e as autoridades públicas devem propiciar cuidados especiais às crianças sem família e àquelas que carecem de meios adequados de subsistência. É desejável a prestação de ajuda oficial e de outra natureza em prol da manutenção dos filhos de famílias numerosas.

7º Princípio – A criança tem direito à educação, para desenvolver as suas aptidões, sua capacidade para emitir juízo, seus sentimentos, e seu senso de responsabilidade moral e social. Os melhores interesses da criança serão a diretriz a nortear os responsáveis pela sua educação e orientação; esta responsabilidade cabe, em primeiro lugar, aos pais. A criança terá ampla oportunidade para brincar e divertir-se, visando os propósitos mesmos da sua educação; a sociedade e as autoridades públicas empenhar-se-ão em promover o gozo deste direito.

8º Princípio - A criança, em quaisquer circunstâncias, deve estar entre os primeiros a receber proteção e socorro.

9º Princípio – A criança gozará proteção contra quaisquer formas de negligência, abandono, crueldade e exploração. Não deve trabalhar quando isto atrapalhar a sua educação, o seu desenvolvimento e a sua saúde mental ou moral.

10 º Princípio – A criança deve ser criada num ambiente de compreensão, de tolerância, de amizade entre os povos, de paz e de fraternidade universal e em plena consciência que seu esforço e aptidão devem ser postos a serviço de seus semelhantes
.











Igreja Presbiteriana do Brasil
Diác. Rilvan Stutz - Membro
Portal da Família - Artigos
Catedral Presbiteriana do Rio de Janeiro

terça-feira, outubro 12, 2010

A IMPORTÂNCIA DE FAZER O QUE É BOM

EDIFICAÇÃO
Primeira Parte.
Uma exposição da Carta de Paulo a Tito
Texto com linguagem simples, ao alcance de todos.
Por Rev. Cleuso Rodrigues Nogueira
=================================================================

Fiel é esta palavra, e quero que, no tocante a estas coisas, faças afirmação, confiadamente, para que os que têm crido em Deus sejam solícitos na prática de boas obras. Estas coisas são excelentes e proveitosas aos homens. Tt 3:8
=
Dileto leitor.

A necessidade do despertamento de ministérios por excelência na igreja do Senhor Jesus, hoje em dia, tem sido uma grande realidade a ser encarada por aqueles a quem Deus lhes tem dado a consciência e a sensibilidade para entenderem a Importância de Fazer o Que é Bom.

Uma série de estudos expositivos da carta do apóstolo Paulo ao seu amado filho na fé, Tito, nos desperta para a realidade que devemos enfrentar, para que nossas igrejas tenham melhor postura diante da sociedade em que se encontram.

A série de mensagens expositivas, aqui proposta, está sendo aplicada em seguência nos estudos bíblicos, às sexta feiras e nos cultos vespertinos dominicais da Igreja Presbiteriana Central de Ibirité. Passo a postá-la para leitores internautas, com o objetivo de despertar crentes, em qualquer que seja a sua área atuação em sua igreja, levando-os ao profundo desejo de fazerem, para a glória de Deus, o que é bom.

Aos doutos, solicito compreensão e paciência. Não viso, nesta série de estudos, uma exploração exegética acadêmica. Viso, sim, na qualidade de despenseiro, procurando manejar bem a palavra da verdade, envidar esforços para colocar à disposição dos membros da igreja e dos leitores internautas, uma porção apropriada do conteúdo oculto da palavra de Deus contida em Tito, trazido a lume através das reflexões aqui procedidas.

=
Oremos para que o grande mistério contido na palavra revelada pelo Espírito Santo a Tito, por intermédio do virtuoso apóstolo Paulo, venha com clareza aos nossos corações para que aprendamos A Importância de Fazer o Que é Bom.

Desejo, que Deus aplique aos seu coração o conteúdo que você, aqui, possam extrair.

Rev. Cleuso Nogueira
=
I - INTRODUÇÃO A TITO

Então, comecemos o labor pelo edificante compêndio a que me proponho realizar.

Ore para que Deus, em sua infinita graça e misericórdia, mais uma vez, abra a porta dos nossos corações, dando-nos a sensibilidade necessária para a compreensão dos estudos a seguir. A esta sensibilidade, chamá-la-emos de iluminação.

Vamos, inicialmente, a um breve estudo da introdução à Carta de Paulo a Tito, visando um conhecimento prévio do contexto em que o grande servo do senhor, inspirado pelo Espírito Santo, escreveu palavras de sabedoria, aplicáveis ao ministério do pastor das igrejas da Ilha de Creta, ensinos plenamente aplicáveis aos trabalhadores em diversas áreas de nossas igrejas, hoje também.
=
1 – Autoria, Data e Proveniência
Não temos dúvidas a respeito da autoria da preclara epístola, pois, o apóstolo Paulo em Tt 1:1 a reivindica para si.
=
Quando Paulo escreveu a sua carta a Tito, Entre os anos 62 – 64 d. C, da Macedônia, pelo que percebemos em Tt 3:12 , estava ainda na sua quarta viagem missionária. Antes, Paulo e Tito estiveram envolvidos em atividades missionárias em Creta. Quando Paulo partiu, deixou Tito na ilha para concluir a implantação de suas igrejas.
=
2 – Destinatário.
Não nos restam dúvidas de que Tito, a quem o apóstolo Paulo escreveu o texto em análise foi mesmo um de seus fieis filhos na fé, amigo e companheiro.

Devemos conhecer o autor e o destinatário de uma epístola pelo fato de que a epístola, em si, tem um pouco a haver tanto com o autor, quanto ao destinatário. Afinal de contas não conhecemos uma pessoa se não conhecermos a raiz da sua origem.

Pouco se conhece de Tito. O seu nome não é mencionado no Livro de Atos dos Apóstolos. O que dele somos informados é o que Paulo relata em algumas de suas cartas. Por exemplo, Paulo o levou a Jerusalém, no início de sua obra missionária, conforme registra em Gl 2: 1-3. Era um cristão gentio convertido ao cristianismo, provavelmente através das pregações do apóstolo Paulo e que se tornou seu companheiro na segunda, terceira e parte da quarta viagens missionárias.

Tito tornou-se um companheiro confiável, com quem Paulo podia contar diante das situações delicadas em seu árduo ministério, tais como as encontradas em II Co 2:13 ; 7:13-14 ; 8:6, 16 , 23 . Tornou-se o representante de Paulo na Ilha de Creta, pelo que verificamos em Tt 1:5 com o propósito de terminar a implantação das igrejas naquela ilha, colocasse em ordem as coisas restantes e constituísse presbíteros em cada cidade.
=
3 - Propósitos da Carta
Os propósitos que Paulo tinha em mente quando escreveu a Tito era de encorajá-lo a completar o seu ministério; credenciá-lo como seu representante legal junto aos cretenses, para estabilizar a vida das igrejas e em cada cidade instituir presbíteros. Tito deveria tratar com os falsos mestres que estavam presentes e dar aos cristãos cretenses instruções concernentes à conduta adequada.

4 - Aplicação
Para você, internauta, acostumado a textos de curta extensão, pode ser maçante passar por esses passos até aqui. Mas eles são necessários para que sintonizemos com o contexto no qual a Carta de Paulo a Tito foi escrita. Afinal de contas um garimpeiro não pode levar para a sua casa um precioso diamante sem antes remover o cascalho em que a pedra preciosa se encontra.

A história nos auxiliou na elucidação do contexto em que a Carta de Tito fora escrita. A partir daqui, contaremos com o auxílio da Teologia , da Filosofia , da Exegese Bíblica , da Sociologia e da Hermenêutica Bíblica, se for o caso, para extrairmos o conteúdo oculto contido no texto dos próximos assuntos que abordarei. O próximo passo será o primeiro estudo bíblico, no qual trataremos da seguinte questão:

=
II - O QUE É BOM DEVE SER FEITO COM
DEDICAÇÃO. Tito 1:1.
Muito se tem dito, hoje em dia, a respeito da qualidade dos produtos e serviços. Fala-se em controle da qualidade total; ISSO, para certificação de produtos e serviços; IMETRO, para a autenticação de produtos confiáveis. Coisas da posmodernidade. Diante de tais métodos desenvolvidos para melhorar a qualidade de vida de nossos cidadãos, ficamos pasmados pelos métodos, meios e dinâmicas, ainda arcaicos e retrógrados pelos quais a mensagem do reino é propagada. Isso sem se falar do comportamento ridículo de muitos de nossos irmãos no desenvolvimento de seus trabalhos em suas igrejas, relachadamente.

Uma luz envolvente aparece no fim do túnel do descaso quando nos deparamos com os ensinamentos do Apóstolo Paulo, contidos em sua epístola a Tito. No primeiro Capítulo, verso primeiro da insigne epístola o apóstolo aos gentios se posiciona, para quebrar a desordem na igreja do Senhor Jesus com as seguintes palavras: Paulo, servo de Deus e apóstolo de Jesus Cristo, para promover a fé que é dos eleitos de Deus e o pleno conhecimento da verdade segundo a piedade,... Tt 1:1. Do texto, aqui recorrido, destaquemos a seguintes expressões;


1 – A Dedicação Aplicada Em Fazer O Quem É Bom
Paulo, servo de Deus e apóstolo de Jesus Cristo...
Se nos empenharmos no entendimento das palavras, aqui articuladas pelo Espírito Santo, Ele nos trará à lume o conteúdo oculto por detrás de uma frase lida com superficialidade pelos leitores da bíblia, mas portadora de ensinamentos preciosíssimos. Devemos, então, fazer o desdobramento da frase, sem nos esquecermos, contudo, o que nos ensina o próprio apóstolo Paulo em II Tm 2:15. Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade. A palavra manejar, aqui, usada pelo autor das cartas pastorais no original é orthotomõunta, do verbo orthotoméõ, que literalmente significa cortar reto. Também o verbo em apreço pode ser vertido para o português como guiar por uma estreada reta. O modo verbal encontrado originalmente é o particípio no sentido imperativo ativo para expressar uma ordem de ação constante. Assim, o manejar bem a palavra da verdade significa estar sempre fazendo seleção da Palavra para a aplicação, sem prejuízos das expressões destacadas dentro do contexto em que elas se encontram ou sempre guiando por uma estrada reta.

Então vamos, na dependência do Espírito Santo, cortar reto ou guiarmos pela confortante e edificante estrada reta da palavra da verdade.

1.1 – A Dedicação É Própria do Servo
A palavra, servo, entra em evidência na argumentação deste ponto através da frase anterior, desdobrada, Paulo servo de Deus. A palavra, servo, no original em que a carta foi escrita, Grego Coiné, idioma da cultura helenística entre os anos 300 a. C a 500 d.C, língua na qual o Novo testamento foi escrito, é doulos, traduzida literalmente por escravo. O vocábulo era utilizado paradesignar alguém comprado como uma propriedade alheia; sem vontade própria, sujeito totalmente á vontade do seu senhor. O entendimento que temos da expressão, Paulo servo de Deus é, Paulo escravo de Deus. Há um princípio exegético que nos diz que a bíblia é viva por isso fala por si própria. Existem, também, outras maneiras de elucidarmos as questões encontradas nos textos em análise. Podemos usar evidências externas, tais como comentários, obras de cunho teológico e outros. Entretanto, o cruzamento de textos onde os vocábulos considerados são encontrados é a fonte de maior exatidão exegética. Vejamos que encontramos nos textos bíblicos seguintes, através de doulos. Em Rm 1:1,
=
Paulo qualifica a si próprio como servo de Cristo. Paulo, servo de Jesus Cristo,... Em Rm 6:16, como submetido a todo o propósito de Deus. Não sabeis que daquele a quem vos ofereceis como servos para obediência, desse mesmo a quem obedeceis sois servos, seja do pecado para a morte ou da obediência para a justiça? Em II Co 4:4 ele nos diz que esta submissão é por amor. Porque não nos pregamos a nós mesmos, mas a Cristo Jesus como Senhor e a nós mesmos como vossos servos, por amor de Jesus.
=
O apóstolo Pedro, em seu fervoroso discurso no templo, alegou que a cura miraculosa do coxo que esmolava junto à Porta Formosa não se deu em seu próprio poder e o de João. Declarou que a cura se deu no poder de Jesus, ressurreto, qualificando-o como servo de Deus, em At 3:26. Tendo Deus ressuscitado o seu Servo, enviou-o primeiramente a vós outros para vos abençoar, no sentido de que cada um se aparte das suas perversidades. A palavra, aqui, traduzida por servo não é doulos; é paîda. Este vocábulo é um caso acusativo masculino singular do substantivo paîs. É utilizado para a conotação de um escravo ou filho, diminuído à condição de uma criança. Esta condição, no texto acima encontrada, é o que teologicamente chamamos de estado de humilhação de Cristo, descrito pelo apóstolo Paulo, em Fp 2: 3 – 8.
=
Nada façais por partidarismo ou vanglória, mas por humildade, considerando cada um os outros superiores a si mesmo. Não tenha cada um em vista o que é propriamente seu, senão também cada qual o que é dos outros. Tende em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus, pois ele, subsistindo em forma de Deus, não julgou como usurpação o ser igual a Deus; antes, a si mesmo se esvaziou, assumindo a forma de servo, tornando-se em semelhança de homens; e, reconhecido em figura humana, a si mesmo se humilhou, tornando-se obediente até à morte e morte de cruz.
=
Encontrar Jesus, na bíblia, subjugado à condição de um escravo, realmente, seria uma aberração teológica, pois, a própria Bíblia relata que Ele é Rei dos reis e Senhor dos senhores. Contudo, há a posição teológica que nos garante, através de uma junção entre a Sotereologia e a Cristologia, uma afirmação segura quanto à condição de Jesus como servo. Ele não se tornou servo por aquisição ou por imposição alguma. Ele tornou-se servo por vontade própria.

Na contabilidade celestial havia contra nós um escrito de divida cujo montante era tão alto que nós não o poderíamos pagar. Embora déssemos a nossa própria vida em prol do resgate de tais dívidas, o nosso sangue não teria nenhum valor para o resgate em questão. A natureza de nossa alta divida para com Deus é constituída pelos nossos pecados que é qualquer falta de conformidade com a Lei de Deus, ou a transgressão de qualquer lei por Ele dada como regra à criatura racional . Se somos transgressores contra Deus, não podemos pagar as nossas dívidas, estávamos, então, condenados à morte eterna, ao inferno tão vil. Jesus se propôs a resgatar a nossa dívida, para que fôssemos salvos. ... tendo cancelado o escrito de dívida, que era contra nós e que constava de ordenanças, o qual nos era prejudicial, removeu-o inteiramente, encravando-o na cruz;...Cl 2: 14

O eterno Filho de Deus, assentido pelo conselho da Trindade propôs-se a morrer pelos pecados dos eternos eleitos do Pai. Para que a nossa redenção fosse possível, Jesus submeteu-se ao Pai em perfeita obediência, para que em sua dolorosa morte sacrificial, a justiça divina fosse plenamente satisfeita, morrendo, como o cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo. A satisfação plena da justiça divina se deu pela expiação dos nossos pecados, e, para que a expiação se tornasse na grande realidade teológica que encontramos na Bíblia, Jesus nos substituiu na morte, tornando o nosso representante na redenção, ao morrer no nosso lugar, pagando a dívida imposta pela sentença de eterna condenação que dobre nós recaiu, em conseqüência de nossa natureza pecaminosa.

Para a realização do sacrifício expiatório e vicário, Jesus esvaziou-se de sua glória para vir a esse mundo tenebroso, encarnado na condição humana, para ser o servo sofredor descrito pelo profeta Isaias, em Is 53:1-12. Quem creu em nossa pregação? E a quem foi revelado o braço do SENHOR? Porque foi subindo como renovo perante ele e como raiz de uma terra seca; não tinha aparência nem formosura; olhamo-lo, mas nenhuma beleza havia que nos agradasse. Era desprezado e o mais rejeitado entre os homens; homem de dores e que sabe o que é padecer; e, como um de quem os homens escondem o rosto, era desprezado, e dele não fizemos caso. Certamente, ele tomou sobre si as nossas enfermidades e as nossas dores levou sobre si; e nós o reputávamos por aflito, ferido de Deus e oprimido. Mas ele foi traspassado pelas nossas transgressões e moído pelas nossas iniqüidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados. Todos nós andávamos desgarrados como ovelhas; cada um se desviava pelo caminho, mas o SENHOR fez cair sobre ele a iniqüidade de nós todos.
=
Ele foi oprimido e humilhado, mas não abriu a boca; como cordeiro foi levado ao matadouro; e, como ovelha muda perante os seus tosquiadores, ele não abriu a boca. Por juízo opressor foi arrebatado, e de sua linhagem, quem dela cogitou? Porquanto foi cortado da terra dos viventes; por causa da transgressão do meu povo, foi ele ferido. Designaram-lhe a sepultura com os perversos, mas com o rico esteve na sua morte, posto que nunca fez injustiça, nem dolo algum se achou em sua boca. Todavia, ao SENHOR agradou moê-lo, fazendo-o enfermar; quando der ele a sua alma como oferta pelo pecado, verá a sua posteridade e prolongará os seus dias; e a vontade do SENHOR prosperará nas suas mãos.
=
Ele verá o fruto do penoso trabalho de sua alma e ficará satisfeito; o meu Servo, o Justo, com o seu conhecimento, justificará a muitos, porque as iniqüidades deles levará sobre si. Por isso, eu lhe darei muitos como a sua parte, e com os poderosos repartirá ele o despojo, porquanto derramou a sua alma na morte; foi contado com os transgressores; contudo, levou sobre si o pecado de muitos e pelos transgressores intercedeu.

CONTINUA.












Igreja Presbiteriana do Brasil
Por Rev. Cleuso Rodrigues Nogueira
Igreja Central Presbiteriana de Ibirité-MG
Diác. Rilvan Stutz - Membro Catedral
Catedral Presbiteriana do Rio de Janeiro

sexta-feira, outubro 08, 2010

CREATINA, CARNITINA E GLUTAMINA

CUIDANDO DA SAÚDE




Suplementos Alimentares: devo ingerir?
=================================================================
Creatina
Freqüentadores de academias certamente já devem ter ouvido falar na creatina. Trata-se de uma substância presente normalmente nos nossos músculos responsável pelo fornecimento de energia aos mesmos.
=
Quando em atividade, o músculo utiliza desta reserva de energia por apenas 10 segundos. Acredita-se que a ingestão deste suplemento pode aumentar a quantidade de creatina no músculo melhorando a performance do atleta. Porém, pesquisas mostram que atletas de atividades mais longas do que 5 minutos parecem não ter qualquer benefício com a creatina, podendo apresentar ligeiro ganho de peso, o que normalmente é indesejável em várias modalidades.
=
Os efeitos da creatina suplementada são mais bem percebidos em: testes de sprint na natação; produção de força máxima em cicloergômetro; tiros de até 700 metros em corrida; velocidade final em tiros de 60 m em corrida; tempo até a exaustão em testes de alta intensidade em bicicleta;- capacidade de força e na composição corporal de levantadores de peso; performance em saltos.
=
Carnitina
Atua como transportadora de lipídios intracelulares e pensou-se que o uso poderia facilitar a utilização de ácidos graxos livres no sangue. Mas os estudos mostraram que esse tipo de suplementação não traz melhorias ao rendimento e que na verdade o que acontece é uma aceleração do funcionamento enzimático intracelular, o que só ocorre com o treinamento. Mesmo assim, a carnitina é vendida mundialmente sob o pretexto de ser um “queimador de gordura”.
=
Glutamina
É o aminoácido mais comum em nosso plasma e é muito queimado em exercício. Este aminoácido é fonte energética para as células do sistema imunológico e as quedas da glutamina baixam a resistência contra infecções oportunistas, um dos motivos para gripes e resfriados próximos à competições ou treinos fortes. A glutamina não pode ser suplementada eficientemente porque as células intestinais são altas consumidoras de glutamina e não permitem que ela passe para o sangue. Além do efeito sobre o sistema imunológico, a glutamina poderia ter um efeito anabolizante e de estimular a síntese de glicogênio. Formas associadas do aminoácido e outras alternativas estão sendo estudadas e existe alguma indicação de que mesmo com a questão da absorção abdominal prejudicada, o fato de suplementar poderia poupar glutamina endógena.
=
O uso de suplementos cresce no mercado e milhares de pessoas, inclusive atletas, buscam esse tipo de produto na esperança de mais saúde, beleza e rendimento. As promessas de resultados feitas pelos fabricantes geralmente não possuem qualquer respaldo científico ou são embasadas em pesquisas encomendadas. Enfim, ler sobre o assunto, estar sempre atualizado e ter orientação do médico ou do nutricionista qualificada são cuidados que todos os esportistas devem tomar sempre.












Igreja Presbiterianado Brasil
Diácono Rilvan Stutz - Membro Catedral
Lunara Freitas - Artigos
Catedral Presbiteriana do Rio de Janeiro

quinta-feira, outubro 07, 2010

ONDE ESTÁ DEUS?

EDIFICAÇÃO

Fala ó Poderoso, o Senhor Deus, e chama a terra desde o levante até o poente'. Salmos 50:1.

Está é com certeza a pergunta que mais ouvimos, pessoas questionam a Deus no auge do desespero, questionam e reclamam por bênçãos, questionam por cura, procuram até o prometido que não conhecem. Neste momento aparece a necessidade imediata de melhorar de vida. Nesta hora, entra a preciosa chamada para a prosperidade imediata. Sabemos é prometido por muitos enganadores, que anunciam vidas mudadas de um dia para outro. Muitos esquecem que Deus está à frente de todas as coisas. Deus dirige a vida dos seus. Todo aquele que não merecer não alcançará. E todos que estiverem nos planos de Deus por seus merecimentos, com certeza serão alcançados por bênçãos maravilhosas.

Certo homem bradou de forma irônica! Deus existe? Talvez ele estivesse fazendo está pergunta por motivo de uma distância espiritual muito grande de Deus. Batendo ao peito, gritava! Deus não existe! Falava ainda, eu sofro tanto, peço tantas coisas a este Deus e nunca recebi nada, nunca fui atendido!

Este pequeno comentário vem elucidar uma questão tão atual. Temos vivido e visto uma maioria de pessoas sem a presença de Deus em seu viver. Viajamos por algumas situações que envolvem Deus o homem e, sua criação principal. Podemos dizer que, quase diariamente ouvimos está frase “Onde está Deus”. Ainda lembramo-nos daqueles irmãos que lamentam dizendo “Deus não houve mais minhas orações”! São pessoas que vivem situações difíceis em suas vidas, talvez à distância. São de nossos Irmãos em Cristo que se encontram em grandes dificuldades. São às doenças os desajustes familiares e a famosa situação financeira que destrói o equilíbrio familiar. Poderíamos enumerar multidões de situações graves.

Percebemos que a maioria exige o imediatismo e sempre com lamentações. Não são capazes de perceber que estão cegos em seus pecados e assim ficam longe das bênçãos maravilhosa do Pai bondoso. Com certeza estão à longa distância de Deus. Dentro desta situação, gostaria de comentar com os irmãos algumas situações importantes para nossas vidas, assim vejamos:

Constitui-se uma tragédia, acima de todas as tragédias, quando permitimos certas coisas em nossas vidas cristãs, que tornam até impossível a Deus responder nossas orações. Tais impedimentos à oração devem ser cuidadosamente identificados e banidos da nossa vida sem tardança.

Pode Deus tocar em nossos corpos quando aparecem as enfermidades ou os acidentes? Naturalmente; a pergunta é absurda. Deus pode todas as coisas. Foi Deus mesmo quem criou nossos corpos maravilhosos no princípio, e é Deus quem demonstra vezes sem numero, que Ele é capaz de nos manter saudável de espírito e do corpo.

O ministério da intercessão não necessita de colação de grau. Podem servir tanto o mais idoso quando o mais jovem dos crentes. A pratica da oração não necessita de uma catedral. Teu quarto de dormir ou tua cela na prisão são igualmente apropriados. Nem riquezas nem posição social fazem qualquer diferença. Este ministério ativa a todos os outros ministérios. Tudo, na vida cristã, depende muito dele

O apóstolo Paulo foi quem escreveu está oração, das profundezas de uma cela, em uma prisão romana. Alguns têm dito que se trata da compreensão mais perfeita do que seja uma oração verdadeira, nas páginas da Bíblia Sagrada. “Não andeis ansiosos de coisa alguma; em tudo, porém, sejam conhecidas diante de Deus as vossas petições, pela oração e pela súplica, com ações de graças. E a paz de Deus, que excede todo entendimento, guardará os vossos corações e as vossas mentes em Cristo Jesus.
[Filipenses 4:6,7].

Um dos grandes problemas é que nós mesmos limitamos a Deus com nossas atitudes impensadas. Não limitemos a Deus, o futuro com Deus é maravilhoso e muito além de todos os nossos mais rebuscados sonhos. Quando os homens não mais aprenderão a arte da guerra, mas transformarão as suas lanças e espadas em instrumentos pacíficos. Quando sobre as campainhas dos cavalos estiver escrito “santidade ao Senhor”. Quando o deserto florescer como uma rosa, Deus estará conosco. Não limitemos a Deus.

Oremos acerca de tudo isso!













Igreja Presbiteriana do Brasil
Diác. Rilvan Stutz - Membro Catedral
Catedral Presbiteriana do Rio de Janeiro

Rádio Rei dos Reis