Seguidores

Versículo do Momento

LEIA A BÍBLIA

domingo, outubro 28, 2012

DEFINIÇÃO DE MILAGRE

Artigo Científico - OPINIÃO
 


 


Um milagre é um evento atribuído à intervenção divina. Alternativamente, pode ser um evento atribuído a um operador de milagres, santo, ou líder religioso. Um milagre é às vezes tido como uma interrupção perceptível das leis da natureza. Os teólogos dizem que, com a providência divina, Deus trabalha regularmente através da natureza criado ainda é livre para trabalhar sem, acima ou contra ela também.

No uso casual, "milagre" é visto como qualquer evento que é estatisticamente improvável, mas benéfico, (como sobreviver a um desastre natural), ou simplesmente uma ocorrência "maravilhoso", independentemente da probabilidade, como um nascimento. Outros milagres podem ser: a sobrevivência de uma doença terminal, escapando de uma situação de ameaça à vida ou 'bater as probabilidades'. Algumas coincidências podem ser vistos como milagres. A rápida recuperação alemã após a Segunda Guerra Mundial foi chamado às vezes o milagre alemão.

A palavra é usada frequentemente para dar uma impressão de grande valor e incomum em um contexto trivial: Miracle Whip, um produto comercial de alimentos; Fort Myers Miracle, uma equipe esportiva.

Este artigo trata de milagres como sobrenatural, e não os outros usos descritos.

Um milagre é às vezes tida como uma interrupção perceptível das leis da natureza. Outros sugerem que Deus possa trabalhar com as leis da natureza para realizar o que as pessoas veem como milagres. Alguns teólogos dizem que, com a providência divina, Deus trabalha regularmente através da natureza criado ainda é livre para trabalhar sem, acima ou contra ela também.

Atos sobrenaturais
Um milagre é um fenômeno não totalmente explicada pelas leis conhecidas da natureza, ou um ato por alguma entidade sobrenatural ou força, desconhecida fora. Alguns cientistas-teólogos sugerem que os milagres não são violações das leis da natureza, mas "de exploração de um novo regime de experiência física". [Carece de fontes?]

Critérios para classificação de um evento como um milagre variar. Muitas vezes, um texto religioso, como a Bíblia ou o Alcorão, afirma que um milagre aconteceu, e os crentes aceitam isso como um fato. Muitos crentes religiosos conservadores sustentam que, na ausência de uma plausível, a teoria parcimoniosa científica, a melhor explicação para estes eventos é que eles foram realizados por um ser sobrenatural, e citam isso como evidência para a existência de um deus ou deuses. Alguns adeptos de religiões monoteístas afirmam que milagres, se comprovado, são evidências da existência de um Deus onipotente, onisciente, e Deus benevolente.

 
Eventos planejados por Deus
No judaísmo rabínico, muitos rabinos mencionados no Talmud considerou que as leis da natureza eram invioláveis. A idéia dos milagres que contrariava as leis da natureza era difícil de aceitar, no entanto, ao mesmo tempo, eles afirmaram a verdade das contas no Tanakh. Portanto, alguns explicaram que milagres eram na verdade eventos naturais que haviam sido criadas por Deus no início dos tempos.

Neste ponto de vista, quando as muralhas de Jericó caíram, não foi porque Deus diretamente os trouxe para baixo. Pelo contrário, Deus planejou que haveria um terremoto (ou algum outro desastre natural tal) em que lugar e tempo, de modo que a cidade cairia para os israelitas. Casos em escritos rabínicos dizem que Deus fez milagres uma parte da criação incluem Midrash Genesis Rabbah 5:45; Midrash Rabá Êxodo 21:6; Ética e dos Padres / Pirkei Avot 5:6.

Interpretações não literais de relatos bíblicos
Literalismo bíblico não é rigidamente considerado por todos os estudiosos: não-literais interpretações de alguns escritura são realizadas por ambos os pensadores clássicos e modernos. Isto pode incluir o uso de modo de falar, a exegese alegoria, e.

Em Números 22 é a história de Balaão e do burro falante. Espera que os milagres como este, devem-se ou afirmar a verdade literal da história bíblica, ou deve-se, em seguida, rejeitar a história como falsa a muitos. No entanto, alguns comentaristas judeus (por exemplo, Saadiah Gaon e Maimônides) sustentam que histórias como estas não foram feitos para ser tomado literalmente, em primeiro lugar. Em vez disso, essas histórias devem ser entendidas como contas de uma experiência profética, que são sonhos ou visões. (É claro, tais sonhos e visões poderia considerar-se um milagre.).


Joseph H. Hertz, um judeu do século 20 comentador bíblico, escreve que estes versos "descrevem a continuidade no plano subconsciente do conflito mental e moral na alma de Balaão, e da aparição de sonho e o burro falante, mas é um aviso ainda mais a Balaão contra sendo enganados por avareza violar a ordem de Deus. "





 





Holdongs - Tel Aviv - Jafra - Israel
" O Servo com Cristo " IPB.
Diác. Rilvan Stutz - Membro Shvoong
Portal Shvoong - LaksitaBro
 

quarta-feira, outubro 24, 2012

PAZ É COISA SIMPLES

            


 



O que a paciência tem a ver com uma vida mais simples? O fato é que a impaciência nunca simplifica, só complica, nos faz gastar mais energia, desvia nossa atenção do que realmente interessa. Paz é simples, irritação é complicado. Então a vida seria mais pacífica se não tivéssemos tantos motivos para irritação, se não houvesse tanta gente atrapalhando, se não fossem esses carros no trânsito, tantos compromissos, projetos, prazos, contas, recados, tarefas.

Algo que ajuda a alimentar a impaciência é pensá-la em termos de causas externas, sobre as quais não se tem controle. Então é caso de se resignar e deixar passar? Não. Nesse caso, o máximo que se faz é adiar. Não resolve. Também não é o caso de terceirizar o problema achando que “o inferno são os outros”. Deveríamos agradecer quem nos ajude a exercitar a paciência.

Paciência é uma questão de espaço mental. A saída não é evitar o estímulo que nos provoca irritação, mas eliminar a predisposição de ficar irritado. Funciona assim: se sou capaz de imaginar o universo, minha mente tem pelo menos o tamanho desse universo imaginado. Ou seja, é muitíssimo maior que qualquer problema ou irritação que possa surgir. Portanto, nenhum problema, por imenso que seja, justifica essa história de estar no limite, nada que possa me deixar impaciente. Se for assim por que às vezes temos a sensação de cabeça cheia, a ponto de transbordar? Porque falta espaço. Assim como a memória do computador pode ficar sobrecarregada e tornar o computador lento, temos que nos livrar de nosso lixo psíquico, que fica girando na mente.

É preciso se desapegar da avalanche de pensamentos inúteis. Como? Exercitando a atenção: quando estou atento ao que eu faço, eu controlo meus pensamentos e não o fluxo de pensamentos que me controla. Desaparecendo a impaciência, a paciência retorna. É como o espaço: retirando-se os objetos, ele surge, sem precisar ser criado. 




  




Holdings - Tel Aviv - Jafra - Israel
 O Blog " A Serviço do Senhor "
Diác. Rilvan Stutz "O Servo com Cristo"
Alexandra Fernandes e Caco de Paula
 

sábado, outubro 20, 2012

POR QUEM OS SINOS DOBRAM NAS EMPRESAS



          EDUCAÇÃO
 

 

 
A desenfreada luta pela sobrevivência econômica, social e emocional tem feito muita gente exagerar na preocupação consigo mesma e esquecer-se de quem está ao lado – seja colega, vizinho, amigo ou parente. É claro que, como ensina a Psicologia, precisamos ter auto-estima e amor próprio como condição para termos uma saudável e harmoniosa convivência com as outras pessoas. Mas há um limite além do qual a auto-supervalorização passa a ser narcisismo ou egoísmo - e então ficamos a um pequeno passo da invasão dos direitos alheios.

Alem do mais, ninguém vai muito longe sozinho. Precisamos da convivência comunitária, precisamos de companhias, precisamos de amigos, precisamos de colegas.

Pessoas continuam sofrendo em todas as partes do globo – inclusive nas empresas.  É impressionante a quantidade de “sofredores anônimos” nas empresas. São aqueles colegas que, às vezes, até adquirem a fama de “travados”, caladões, esquisitos, emburrados... E que, na verdade, estão emitindo um mudo pedido de socorro. Em muitos deles, o silêncio é mais eloqüente que um grito. Só que eles não têm estrutura, condições ou coragem para “abrir o coração” de forma explícita, devido ao medo de serem vistos como fracos problemáticos ou até incompetentes.

“Problemas pessoais devem ficar em casa!” 
 Ainda há gestores no mercado que acreditam nisso e praticam essa ultrapassada premissa. A esses gestores deveria ser perguntado em que parte do corpo fica o botão que liga e desliga os sentimentos e emoções das pessoas. Claro que empresa não é casa de beneficência nem é de se esperar que as reuniões de trabalho se transformem em muro de lamentações ou terapia de grupo. Refiro-me á  ação cooperativa, espontânea e freqüente dos colegas entre si, pela prática da empatia, da solidariedade, da sensibilidade, da afetividade. 

O que acontece em toda a empresa ou no mundo inteiro diz respeito a cada um de nós porque, de alguma forma, nos afeta.  Metaforicamente, a Teoria do Caos diz que “uma borboleta batendo asas na Amazônia pode provocar um furacão no Texas”. Isso pretende reforçar que o mundo está conectado e todos seus habitantes interagem independente das distâncias.

Se não podemos ajudar diretamente aos milhões de desempregados, famintos, abandonados e carentes do mundo inteiro, podem fazer a nossa parte dentro do pequeno universo em que vivemos diariamente: a família, o bairro, a comunidade, o local de trabalho. E não adianta pensar que “eu não tenho nada com isso” ou “cada um que cuide de si”. Este é o infrutífero egoísmo a que nos referimos no inicio deste artigo. 

A maioria dos profissionais vive a maior parte do seu tempo no local de trabalho, muito mais do que com sua família. Diante disso, o mínimo que cada um pode fazer é contribuir para que esse local de trabalho, sem prejuízo do profissionalismo, seja gratificante, agradável, harmonioso - e para isso é fundamental a convivência pacifica e produtiva com os colegas, inclusive com as chefias. 

Saiba que, de alguma forma, o problema do porteiro, da moça que serve o café, do vendedor, do mecânico, do presidente, da secretária, de quem quer que seja numa empresa – tem a ver com você e certamente você poderá fazer alguma coisa para ajudar, desde que queira e que saiba observar e aproveitar as oportunidades para ajudar. Que os profissionais do mercado procurem lembrar sempre do bater de asas da borboleta na Amazônia. E se isso não bastar, que lembrem também do que disse o poeta John Donne: “Nenhum Homem é uma ilha, isolado em si próprio. A morte de qualquer pessoa me diminui porque estou envolvido com a Humanidade. Portanto, nunca perguntes por quem os sinos dobram: eles também dobram por ti”.

Qualquer que seja a empresa onde você esteja, certamente no seu local de trabalho, há sinos tocando pertinho de você. Só não os ouve quem não quiser, porque não existem corações surdos.



 
 



Holdings - Tel Aviv -  Jafra - Israel
"O Servo co Cristo" O Blog "A Serviço do Senhor"
Diác. Rilvan Stutz - Membro Shvoong
Prof. Floriano Serra - Portal da Família
 

sexta-feira, outubro 12, 2012

PASSE UM DIA DIFERENTE AO LADO DE SEU FILHO

MENSAGEM

 






O Dia das Crianças está próximo e com ele, a correria para a compra de presentes. Para os pais que podem gastar um pouco mais, não faltam opções e preços. Para outros, no entanto, a data nem sempre é bem-vinda. Afinal, desemprego e dinheiro curto no bolso não combinam com presentes nessa época do ano. Além do mais, outubro é tão próximo do Natal!

Mas qual a saída para uma situação como essa? Na opinião da psicóloga Elaine Rabelo de Araújo Alciprete, de São José dos Campos, as crianças de hoje compreendem muito bem o mundo em que vivem. "Uma boa conversa com os filhos, explicando as dificuldades em comprar brinquedos agora, é uma boa alternativa.

Para ela, essa sinceridade dos pais faz com que os filhos se sintam mais confiantes e seguros para enfrentar os próprios problemas no futuro. Ela garante ainda que, para a criança, muito mais importante do que ganhar um brinquedo nessa data é ser tratado com atenção, amor, respeito e carinho.

DECEPÇÕES - "Temos casos em que os pais se preocupam mais com o presente do que a própria criança. Eles vêem a data como uma chance de se mostrarem presentes, o que não está certo, pois a criança necessita da presença dos pais todos os dias na sua vida", afirma Elaine.

Segundo a psicóloga, o que acontece hoje em dia é que os pais não querem que os filhos sofram decepções. Assim, não dar o presente no Dia das Crianças muitas vezes deixa os pais mais angustiados do que os próprios filhos.

"Infelizmente, com essa preocupação os pais não conseguem perceber o que, na verdade, faz seus filhos felizes. Além disso, as decepções fazem parte da vida e do aprendizado e os filhos precisam aprender a lidar com elas desde pequenos".

CRIATIVIDADE - Elaine acredita que, juntos, pais e filhos também podem descobrir outras formas para se divertir no Dia das Crianças, como confeccionar jogos e brinquedos com materiais mais simples que todos têm em casa, como sucata, tesoura, cola, papéis e lápis. "Além de aproximá-los, desenvolve a criatividade das crianças", sugere.

De acordo com Elaine, o importante mesmo é que os pais aproveitem a data para participar mais da vida dos filhos. "Sair para brincar, fazer um piquenique, passear no parque, jogar bola, correr, fazer qualquer coisa para que eles se sintam amados é o mais importante", enfatiza a psicóloga.





 
 


Holdings - Tel Aviv - Jafra - Israel
Portal da Família - Portal Shvoong 
O Blog - "A Serviço do Senhor"
Diác. Rilvan Stutz " O Servo com Cristo "
Psicóloga Elaine Rabelo de Araujo
 

domingo, outubro 07, 2012

PORQUE VOCÊ RONCA?

   CUIDANDO DA SAÚDE
 


 





Pesquisa mostra que ronco está relacionado ao formato da cabeça.

Pesquisadores descobriram que pessoas com o formato da cabeça mais redondo têm maiores chances de sofrer de apneia durante o sono - e, consequentemente, de roncar - do que aquelas que possuem o rosto mais estreito. "Com a cabeça mais larga, as vias por onde passam o ar se tornam relativamente mais estreitas no sentido da frente para trás", afirma o Dr. Mark Hans, diretor de ortodontia na Escola de Odontologia da Universidade Case Western Reserve. 

A apnéia uma interrupção da respiração durante o sono, normalmente leva a pessoa a roncar alto, além de causar sonolência durante o dia, podendo causar hipertensão e problemas cardiovasculares. 

Hans e outros cinco pesquisadores da Case Western compararam os formatos das cabeças de 60 pessoas que roncam com outras 60 que nunca roncaram. Usando radiografias, os pesquisadores mediram as distâncias entre os dentes e o esôfago, o nariz e a espessura das vias respiratórias e a distância entre as bochechas e a mandíbula, para criar um "índice craniofacial de risco de ronco". 

Um pesquisador que não possuía informações sobre o "histórico de ronco" dos pacientes conseguiu diagnosticar a apneia durante o sono corretamente em 75 por cento dos casos, usando o índice. Menos de 10 por cento das pessoas que sofrem de apnéia durante o sono recebem tratamento, afirmou o especialista em sono Steven Feinsilver, do hospital da Universidade de North Shore, em Manhasset, New York.






Holdings - Tel Aviv - Jafra - Israel  
"O Servo com Cristo " 
O Blog - " A Serviço do Senhor"
Diác. Rilvan Stutz - Membro Shvoong
Gerson Aranha - Membro Shvoong

Rádio Rei dos Reis