Seguidores

Versículo do Momento

LEIA A BÍBLIA

sábado, agosto 30, 2008

QUERO MINHA IGREJA DE VOLTA

OPINIÃO
=
Antigamente, as igrejas evangélicas eram lotadas de pessoas que conheciam a Bíblia de capa a capa, que se portavam reverentemente durante o culto e não raro, as pessoas do mundo admiravam os evangélicos por sua fé e esperança, mesmo nos momentos mais difíceis. São inúmeros os testemunhos de pessoas que vieram para Cristo após conviver com um crente genuíno. Este, normalmente descrito como alguém humilde, prestativo e sempre com um versículo bíblico na ponta da língua, para usa-lo quando necessário.
=
Os cultos nas igrejas evangélicas paraticavam em maior plano, hinos e os corais um momento muito esperado e profundamente inspiradores, refletindo as doutrinas fundamentais da fé cristã. O ofertório era uma demonstração de zelo e gratidão a Deus o dízimo, um ato alegre de fidelidade ao Senhor. Quando o pastor subia ao púlpito, todos atentamente recebiam a edificação através de uma pregação fundamentada Bíblicamente. A pregação da Palavra de Deus, sempre anunciada por um pastor bem preparado teologicamente. As classes dominicais estavam sempre lotadas de servos sedentos em estudar e debater temas bíblicos. Esta postura fazia parte da Igreja de um certo tempo passado, ela possuia verdadeiros servos fiéis ao Senhor. Estes, eram os "crentes" de antigamente.
=
Hoje tudo mudou muito, e como mudou! O culto reverente, virou entretenimento. O momento de "louvor" (momento musical), dirigido por bandas com caros aparelhos de som, as letras dos cânticos só falam em noiva, paixão, e constantes repetições de forte apelo emocional. O dízimo virou "ato profético" e o ofertório barganha com Deus. Não se pede mais nada a Deus,” decretam!”.
=
Descaracterizaram a Igreja, sob a desculpa de "quebrar a religiosidade". O "louvor" não pode ser menos de uma hora, mesmo que a pregação se reduza a 15 minutos ou menos. A doutrina é colocada em segundo plano, pois o que importa é dançar. A Bíblia já não é tão importante para a pregação, pois o novo costume é buscar "novas revelações", a Bíblia é colocada em posição de ultrapassada), tornando a hermenêutica e a exegese descartáveis, e consequentemente descartando a boa preparação teológica.
=
Já chega, quero minha Igreja de volta! Quero de volta a igreja com com uma conduta real. Os cultos reverentes, o povo sedento por aprender a Palavra de Deus, o sentimento de contrição e submissão diante do Deus Soberano e Criador de todas as coisas. Gostaria muito de voltar ao tempo do passado. O tempo em que culto racionaonal era regra e não exceção! Como seria bom encontrar na Igreja a volta centralidade da Bíblia e não a busca de "revelações dos últimos dias". Bom seria voltar ao tempo em que ser pastor era ser um religioso consagrado e não um empresário eclesiástico. Por todos estes motivos, quero me sentir na Igreja de Cristo! Amém.



Francisco Belvedere
Adaptação
Por Rilvan Stutz
Catedral Presbiteria do Rio de Janeiro

Rádio Rei dos Reis