Seguidores

Versículo do Momento

LEIA A BÍBLIA

quinta-feira, fevereiro 11, 2010

ARQUEOLOGIA VASCULHA A MEDICINA DOS EGÍPCIOS

NOTÍCIAS PELO MUNDO


Escavando 20 tumbas de 1 cemitério ao sul do Cairo, um arqueólogo encontrou vestígios de que trabalhadores das pirâmides recebiam tratamento médico. Alguns eram até submetidos a sofisticadas cirurgias para os padrões da época.
=
As descobertas reforçam a idéia de que os trabalhadores que ergueram as pirâmides não eram escravos, mas camponeses.
=
Escravos não teriam condições de contratar serviços médicos. Surgiram indícios de que também eram donos de suas próprias ferramentas, o que lhes dava uma certa autonomia em relação aos faraós. Nos melhores centros de neurologia do mundo, ainda se utiliza a técnica da trepanação, abertura de furos no crânio para tratar distúrbios neurológicos, decorrentes da pancada na cabeça.
=
Técnicas de cirurgia são a descoberta do amplo conhecimento médico dos egípcios. Papiros datados da mesma época que os esqueletos de Guizé, encontrados nos últimos 200 anos, mostraram que eles se dedicavam a especialidades médicas como a oftalmologia e a ortopedia.
=
Para minimizar a dor, usavam a papoula, planta da qual a medicina moderna extraiu a morfina, um potente anestésico. As doenças eram divididas em 3 categorias: fáceis de curar, difíceis e impossíveis, não muito diferente de hoje.
=
As últimas evidências arqueológicas levam a crer que, ao contrário do que se supunha, a estrutura social do Egito antigo era bem mais complexa do que uma rígida disparidade entre soberanos despóticos cercados por corte luxuosa de um lado e imensa massa de pobres de outro.



Holdings. Tel - Aviv - Jafra - Israel
Diác. Rilvan Stutz - Membro Shvoong
Carlos Rossi - Mega Arquivo Shvoong
Catedral Presbiteriana do Rio de Janeiro

Rádio Rei dos Reis