Seguidores

Versículo do Momento

LEIA A BÍBLIA

terça-feira, dezembro 13, 2011

SEJA VERDADEIRAMENTE CABEÇA

= EDIFICAÇÃO








====================
Rede de Divulgação



“E o Senhor te porá por cabeça e não por cauda e só estarás em cima e não debaixo, quando obedeceres aos mandamentos do Senhor teu Deus, que hoje te ordeno, para os guardar e fazer”. (Deuteronômio 28:13).

=
“O Senhor te porá como cabeça e não por cauda”. Você crê nisso? Eu o creio! Creio que o Senhor nos elegeu, nos predestinou para sermos cabeça, para fazermos diferença, para sermos líderes nesta geração, somos a nação santa, o povo adquirido, fomos escolhidos segundo o beneplácito de Sua vontade para sermos sal e luz. Creio que tudo o que pedirmos em nome de Jesus, crendo, receberemos.
=
Creio que Deus é abençoador e que Ele é capaz de fazer muito mais do que aquilo que peço ou penso, creio que sou mais que vencedor e creio que todas estas promessas foram feitas para você também.
=
No entanto, não podemos ignorar os ardis daquele que é inimigo de nossa alma. Quando Jesus foi tentado no deserto, satanás usou a própria palavra de Deus, citando o Salmo 91:11, para tentar convencê-lo a pular do pináculo do templo. Se o diabo agiu assim com próprio Jesus imagine comigo e com você!
=
Sem dúvida ele distorce a Bíblia, para que o entendimento de alguns seja ludibriado de tal maneira que, pensando estar obedecendo ao Senhor, estejam na realidade dando ouvidos a fábulas construídas no reino das trevas.
=
Isto tem sido uma cruel realidade em nossos dias. A palavra tem sido deturpada por um “evangelho” espúrio, falso, que não é nem de longe aquilo que o Senhor quer. Assim como tentou fazer com Jesus no deserto, Satanás tem usado a própria palavra para enganar o povo de Deus e ele tem obtido sucesso e desviado muitos. A igreja do Senhor tem sido enganada pela mais sutil armadilha satânica, aquela que articula o engano como verdade bíblica.
=
Esta estratégia tem obtido grandes resultados e tem feito com que muitos se esqueçam do seu chamado, do compromisso com o Evangelho de Cristo e corram atrás do “evangelho” maldito de Mamom.
=
Esta é uma geração de crentes mimados, como nunca antes na história, crentes que não suportam o sofrimento e que muitas vezes se revoltam contra o próprio Deus. Filhos exigentes como crianças malcriadas. Dizem-se servos, mas no fundo o que desejam é dar ordens a Deus e manipular a vontade daquele que deveria ser o Senhor.
=
Não estou falando que devamos viver de derrota em derrota como se isto fosse vontade de Deus, mas de algo muito mais profundo do que isso. Estou falando de compromisso, da necessidade de vivermos um evangelho que realmente reflita a vontade de Deus e que faça diferença em um mundo que jaz no maligno não pela prosperidade material, ou pela cura de enfermidades, embora estas coisas possam ser-nos dadas unicamente segundo a vontade de Deus.
=
A marca do verdadeiro cristão é mudança de vida. E infelizmente temos presenciado uma geração que ao se “converter” só muda em uma coisa: o hábito de ir à igreja, mas em suas vidas não há verdadeira transformação. O Evangelho não pode ter a cura física como principal argumento: Jesus curou dez leprosos, mas apenas um foi verdadeiramente salvo. Do mesmo modo, também não pode ter na prosperidade material a sua principal doutrina: Jesus alimentou uma multidão, mas quando foram chamados para um verdadeiro compromisso, muitos disseram que duro era o discurso e se afastaram.
=
Ser verdadeiramente cristão, ter a vida transformada, não está na cura física, se assim o fosse, os dez leprosos se converteriam, nem está nas bênçãos materiais, senão a multidão permaneceria com ele. Ser cabeça e não cauda é ter a vida transformada em Cristo. É viver em arrependimento e esta é uma palavra cada vez mais rara no evangelho dos dias atuais...
=
Ser cabeça e não cauda é reconhecer que precisamos do perdão de Deus, permitir que o Espírito Santo assuma a rédea de nossas vidas e andar em paz com nossos irmãos, perdoando aqueles que nos ofendem. Ser cabeça e não cauda significa não mais enganar a si mesmo nem levar uma vida vazia. Significa reconciliar-se com Deus, ter comunhão com Ele e chamá-lo verdadeiramente de Pai. Não um pai distante, mas o Pai que está tão próximo que habita em mim.
=
Vive-se um evangelho em que falta coragem para transformar vidas, de ser profeta e levantar a voz para denunciar o pecado e buscar arrependimento.
=
Estamos buscando uma santidade interesseira, baseada em barganha onde a nossa parte é seguir uma santidade exterior e a parte de Deus é nos dá o que queremos. Deus é bom, não é comerciante. Sua graça Ele não negocia, ele dá. A santificação só é verdadeira quando é feita por amor a Deus e com compromisso com Cristo encarnado, crucificado e ressurreto. Sem isto tudo é vão em nossa vida.











Igreja Presbiteriana do Brasil
O Blog - " A Serviço do Senhor "
Diác. Rilvan Stutz - " O Servo com Cristo "

Pr. Denilson Torres-M.Fruto do Espírito

Rádio Rei dos Reis