Seguidores

Versículo do Momento

LEIA A BÍBLIA

sábado, dezembro 05, 2009

DOENÇAS HUMANAS DE PRION

CUIDANDO DA SAÚDE



A mais comum TSE humana (ou doença de prion) é a doença de Creutzfeldt-Jakob (CJD), que tem sido classificada como familial (fCJD), iatrogênica (iCJD), variante (vCJD) e esporádica (sCJD) (GLATZEL e cols., 2003).
=
A forma familial da doença é caracterizada por hereditariedade e segregação de mutações no gene PRNP. Os casos iatrogênicos são atribuídos a intervenções neurocirúrgicas, transplante de tecidos ou administração de hormônios contaminados com prion (BROWN e cols., 2000). Em 1996, uma nova forma de TSE humana emergiu no Reino Unido e foi assim chamada de nova variante. Evidências bioquímicas e histopatológicas sugeriram que a vCJD representa a transmissão da encefalopatia espongiforme bovina (BSE) para humanos (HILL e cols., 1997; AGUZZI & WEISSMANN, 1996).
=
A forma esporádica é assim denominada por apresentar a partícula infecciosa mas não ser possível relacionar o desenvolvimento da doença com nenhuma das causas acima descritas. O diagnóstico das doenças priônicas são baseados em avaliação de sintomas, sinais clínicos e vários exames auxiliares. Por um longo tempo, o eletroencefalograma foi o método de escolha para substanciar o diagnóstico, mas devido a sensibilidade deste teste ser limitada, o seu uso para esse tipo de investigação tem sido questionado (ZERR e cols., 2000).
=
Recentemente avanços na neuroimagem, especificamente em imagem por ressonância magnética, estabeleceu padrões específicos para doenças humanas de prion (TRIBL e cols., 2002). Aliado a isso, com o grande aumento do conhecimento das mutações associadas a doenças humanas de prion, o seqüenciamento do gene PRNP habilita a exclusão de causas genéticas para esse tipo de enfermidade (WINDL e cols., 1999). Há também testes bioquímicos para a caracterização da presença de PrPc resistente a degradação proteolítica, através de digestão por proteinase K (GLATZEL e cols., 2005).
=
Isso resulta no aparecimento de 3 bandas distintas, correspondendo às formas diglicosiladas, monoglicosiladas e não-glicosiladas de PrPc em Western Blotting (PARCHI e cols., 1996), onde PrPsc pode ser classificado através da mobilidade e intensidade distintas de cada banda em SDS-PAGE. O fato do padrão de bandas de PrPsc encontrado em pacientes com vCJD ser idêntico ao tipo de padrão de bandas em SDS-PAGE de PrPsc presente em gado com BSE é um dos principais argumentos que suportam a teoria da contaminação humana por ingestão de carne de gado doente (HILL e cols., 1997).
=
Investigações neuropatológicas por meio de histologia em regiões definidas no SNC e imunohistoquímica também são usadas para o diagnóstico da doença, já que o padrão de áreas cerebrais afetadas pelas doenças é distinto (BUDKA e cols., 1995).




Holdings. Tel - Aviv - Jafra - Israel
Dr.Cleyton F. Machado-Membro Shvoong
Diác. Rilvan Stutz - Membro Shvoong
Catedral Presbiteriana do Rio de Janeiro

Rádio Rei dos Reis