Seguidores

Versículo do Momento

LEIA A BÍBLIA

quinta-feira, novembro 17, 2011

O COELHO E O VINHATEIRO

Momento Alegre





=======================Rede de Divulgação



Um coelho está lendo seu livro, tranquilamente, sob uma árvore, quando sente pingos d'água em seu rosto. Olha para o céu e constata que está azul, azul, portanto, não pode estar chovendo.
=
Intrigado, retoma a leitura, quando novamente sente pingos. Olhando melhor, percebe que é uma videira sobre ele que está chorando.
=
Porque choras? - pergunta. - O vinhateiro esteve aqui esta manhã e cortou meus ramos, sem piedade. Depois foi embora, responde a videira, soluçando. - Não se preocupe, vou tomar satisfações com o vinhateiro! - disse o Coelho, penalizado com o sofrimento da videira. Para onde ele foi?
=
A videira indica a direção e o Coelho se dirige para lá por um atalho, quando é bruscamente detido por quatro robustos cães:
- Qu...quem são vocês? O que querem? - pergunta o coelho meio morto de medo. - Aqui nós fazemos as perguntas entendeu? - responde o cão mais feroz. Como te chamas? De onde vens e para onde vais? Não serás por acaso o vinhateiro?
=
O Coelho faz sinal que não, agitando-se, e então o cão o larga. - Estou "por aqui" com esse vinhateiro, desabafa o Coelho. Ele cortou os ramos de uma videira, minha amiga, e eu vou tirar satisfações com ele. - Sim, sabemos, ele é terrível! Por isso estamos guardando esta videira, aqui atrás, para que ele não mexa nela - respondem os cães.
=
Então, o Coelho observa que há ali outra videira, pergunta o caminho a seguir e despede-se dos cães. Caminhando, chega então ao alto da colina, diante de um portãozinho branco, pelo qual entra decidido.

=
De repente depara com o vinhateiro podando um arbusto e desmaia de susto. Quando reabre os olhos, está no interior de uma casinha, e o vinhateiro sorri para ele:
=
Não pense que sou mal, Sr. Coelho. Se corto as videiras, é para que dêem mais frutos. Muitos ramos sufocam a videira, tiram-lhe a força. A poda é dolorosa, eu sei. Mas é preciso.
=
O Coelho não ficou muito convencido com aquela explicação, mas o vinhateiro garantiu-lhe que ele teria uma resposta convincente no caminho de volta.

=
De fato, ao passar pela videira guardada pelos cães, ouviu gemidos... Os cães já não se encontravam mais lá, e a videira, sufocada pela imensa quantidade de ramos, chamava pelo vinhateiro, que como por encanto, apareceu e livrou-a com sua tesoura daquele embaraço todo.
=
O Coelho perguntou então pelos cães, e a videira respondeu-lhe que eles foram embora tão logo perceberam que as uvas que produzira eram imprestáveis. Eles a guardavam apenas visando comer os frutos suculentos!

=
O Coelho chegou ao ponto de partida, e viu a videira amiga, que havia sido podada, cheia de cachos maduros de uvas, brilhantes e docinhos. Sob ela, lebres, pequenas raposas, passarinhos, faziam a festa. O vinhateiro tinha razão! O Coelho também tira um cacho dourado e pensa nas palavras do vinhateiro: "São muitos os que vêm até mim dizer que sou mau!" .

Depois, pensa: "Quantos subirão para agradecê-lo?"











Igreja Presbiteriana do Brasil
O Blog - " A Serviço do Senhor"
Diác. Rilvan Stutz "O Servo com Cristo"
Portal da Família e Variedades - Artigos

Rádio Rei dos Reis