Seguidores

Versículo do Momento

LEIA A BÍBLIA

quinta-feira, novembro 27, 2014

POR AMOR E NÃO POR VAIDADE






"Vaidade de vaidades, diz o Pregador; vaidade de vaidades, tudo é vaidade" (Eclesiastes 1:2).




"O maior tipo de vaidade é o amor pela fama". (George Santayana)

Muitos de nós costumamos fazer a obra de Deus pensando em receber reconhecimento, notoriedade e até aplausos.

Queremos mostrar que somos capazes e melhores que os demais.

Quando não somos elogiados, ficamos tristes, chateados e, muitas vezes, deprimidos.

Mas... o que fazemos é para a nossa glória ou a de Deus? 

Trabalhamos por interesse ou por amor ao Senhor?

No mundo queremos alcançar fama, distinção, sucesso total.

Queremos atrair os holofotes e receber a admiração de todos.

Esse é o sucesso do mundo.

Mas, como não somos do mundo, não podemos seguir o mesmo caminho.
Sucesso, para nós, filhos de Deus, é ver o nome de Jesus engrandecido, ver os que andam perdidos encontrarem o Caminho e a salvação, ver os lares destruídos serem restaurados e iluminados pela presença do Senhor.

Quanto mais diminuímos e o nosso Deus cresce, mais sucesso nós temos e mais abençoada é a nossa vida.

Como filhos devemos obedecer ao Pai.

Como cristãos verdadeiros devemos glorificar ao Pai, como separados pelo Senhor devemos fazer a Sua obra, não por vaidade e sim por amor.

Devemos amá-Lo de todo o coração e esse é o melhor caminho para a perfeita felicidade.

Se o nosso trabalho na seara do Mestre é bom e ninguém vem nos cumprimentar, glórias a Deus.

Foi para Ele que fizemos e não para os homens. 

Se ninguém vem nos abraçar após servirmos ao Senhor, alegramo-nos da mesma forma, porque sabemos que o Senhor sempre estará nos abraçando e dizendo baixinho: "Servo bom e fiel..."

Não existe elogio melhor, não existe recompensa maior que a de ser amado por Deus.

Você almeja receber aplausos ou, por amor, deixa os aplausos para o Senhor Jesus?
 
 


Holdings – Tel Aviv – Jafra – Israel
Diácono Rilvan Stutz “O Servo com Cristo”
O Blog Rei dos Reis - “A Serviço do Senhor
Portal Interlegis.gov.br – Direitos Humanos – Membro
Instituto de Pesquisas (Arqueológicas) – Israel – Membro
Academia de Natânea – Israel – Membro
Portal Shvoong (Paulo Roberto Barbosa).








quarta-feira, novembro 26, 2014

O PORCO E A VACA






"Deus ama ao que dá com alegria" (2º Coríntios 9:7).






Algum tempo atrás eu li uma estória sobre a conversa de uma vaca e um porco.
O segundo reclamava de sua impopularidade: "Certo, você dá leite e nata, mas eu dou até mais. 

Eu dou toucinho e presunto e cerdas; pessoas até conservam os meus pés no sal!
Mas eles estão sempre falando de sua gentileza e olhos amáveis.
 Por que isso acontece?"

A vaca pensou por um minuto e disse: "Talvez seja porque eu dou enquanto eu estou ainda viva".

Aquelas palavras me fizeram refletir profundamente.

Eu estava pensando apenas em fazer um inventário de todos os meus bens e determinar, em um testamento, para onde tudo deveria ir após a minha morte.

Mas então eu comecei a olhar à minha volta.

Nossa igreja precisava de um novo órgão e um terreno para fazer um estacionamento.

Descobri que muitas crianças em meu bairro estavam prestes a fazer aniversário.

Um jornal me alertou da necessidade de um abrigo para animais na localidade e de crianças precisando de bolsas de estudo.

Devo ser como a vaca, pensei.

Isso foi há dez anos atrás.

Sim, claro, eu tenho um testamento e mantenho alguns recursos para distribuir.

Mas, enquanto isso, estou me regozijando em ser como a vaca e não como o porco. (Olga Stojicevic, Carolina do Sul - EUA)

Quais têm sido as nossas atitudes em relação às necessidades daqueles que estão diante de nós?

Agimos com egoísmo, pensando exclusivamente nos nossos interesses, concluindo que o que é nosso deverá ser sempre assim até a nossa morte?

Ou será que, como verdadeiros cristãos, temos nos preocupado em repartir, com os mais necessitados, aquilo que Deus tem nos dado com abundância?

Imaginemos a alegria de uma criança a quem oferecemos um presente que ela nem contava em receber.

O alívio de uma família carente ao ver uma sacola de compras chegando em sua casa num momento de desemprego.

O contentamento de alguém ao receber alguns poucos trocados para a passagem quando a ida para o trabalho já estava sendo feita a pé.

O louvor a Deus de um missionário que dedica sua vida em servir ao Senhor e tanto precisa da colaboração dos irmãos em Cristo.

A alegria deles será grande, mas a nossa será muito maior!


 



Holdings – Tel Aviv – Jafra – Israel
Diácono Rilvan Stutz “O Servo com Cristo”
O Blog Rei dos Reis - “A Serviço do Senhor
Portal Interlegis.gov.br – Direitos Humanos – Membro
Instituto de Pesquisas (Arqueológicas) – Israel – Membro
Academia de Natânea – Israel – Membro
Portal Shvoong (Paulo Roberto Barbosa).







terça-feira, novembro 25, 2014

AMOR PRATICADO E NÃO APENAS FALADO






"E nós conhecemos, e cremos no amor que Deus nos tem. Deus é amor; e quem permanece em amor, permanece em Deus, e Deus nele" (1º  João 4:16).




Em um certo vilarejo uma casa foi destruída pelo fogo.


Pequena parte da mobília e quatro vacas foi o que o proprietário conseguiu salvar, nada mais.                                          


Aquela família precisava de tudo para recomeçar a vida.

Um dos vizinhos se aproximou e parou diante da casa, agora um monte de cinzas de onde saía muita fumaça.                    

Sacudindo a cabeça como a mostrar que não acreditava no que via, virou para seu amigo de muitos anos e falou:  "Se eu puder fazer alguma coisa, diga-me".

E logo a seguir voltou para sua casa.             

Outros vizinhos começaram a aparecer, mas ao invés de perguntarem o que podiam fazer, trouxeram camas, colchões, batatas e legumes, panelas, roupas e feno para as vacas.

Para uma pessoa que tem o dom de misericórdia,  "chame-me caso precise" não é a frase mais indicada.

Ela apenas sugere um registro ou um ato superficial que não toca a consciência.                                                                                         

A genuína misericórdia não apenas fala, mas faz alguma coisa.

Como tem andado nosso amor e solidariedade? 
                        
Temos mostrado as atitudes inerentes aos que foram transformados pelo Senhor, ou continuamos levando uma vida superficial e indiferente às necessidades de nosso próximo?

O verdadeiro amor de Deus, que Ele próprio demonstrou ao enviar Seu Filho para salvar os pecadores, em nós é traduzido por gestos e atitudes
que comprovam a mudança ocorrida ao convidarmos Jesus para entrar em nossos corações. 

Palavras bonitas e rebuscadas podem embelezar.

Os livros de poesia mas apenas a prática de tais palavras enfeitam os livros dos Céus e alegram o coração de nosso Deus.     
            
O Senhor Jesus Cristo espera muito mais de nós,  cristãos, do que meras palavras de misericórdia.                                               

Elas são vazias e inúteis a não ser que venham acompanhadas de uma mão estendida e da demonstração prática de seu significado.


 


Holdings – Tel Aviv – Jafra – Israel
Diácono Rilvan Stutz “O Servo com Cristo”
O Blog Rei dos Reis - “A Serviço do Senhor
Portal Interlegis.gov.br – Direitos Humanos – Membro
Instituto de Pesquisas (Arqueológicas) – Israel – Membro
Academia de Natânea – Israel – Membro
Portal Shvoong (Paulo Roberto Barbosa).









PERFEITO DESCANSO



"Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim, porque sou manso e humilde de coração; e achareis descanso para a vossa alma”. (Mateus 11:29).




Quando alguém viu o ator Spencer Tracy folheando o seu script, perguntou-lhe: "O que você está procurando?" Ele imediatamente respondeu: "Descanso."

Muitas vezes estamos como o ator de nossa ilustração - muito cansados!

Cansados de chorar sem encontrar solução para nossas angústias; cansados de correr para todos os lados sem encontrar o lugar que tanto almejamos achar; cansados de trabalhar por um futuro melhor que nunca chega; cansados de gritar sem que ninguém nos ouça; cansados de buscar religião sem encontrar a salvação; cansados de buscar descanso mas nos cansando mais e mais.

E por que não achamos descanso?
Porque o buscamos em lugares onde ele não pode ser encontrado.

O verdadeiro descanso está em Jesus!

N’Ele encontramos descanso para nossas almas, para o nosso regozijo, para a nossa alegria, para a nossa felicidade.

Quando abrimos o coração para o Senhor, somos abrigados debaixo de Suas asas, caminhamos seguros em Suas mãos, recostamos a cabeça em Seus ombros e quando os obstáculos são muito grandes, ele nos carrega no colo.

Nossas tribulações se tornam mais leves porque descansamos em Seu amor, sentimo-nos aliviados em Sua força, somos estimulados através da fé, renovados por Suas promessas.

Quando Cristo é o nosso Senhor, não nos cansamos buscando paz - Ele é o Príncipe da Paz; não nos cansamos com preocupações com dinheiro - Ele é o dono de tudo o que existe e prometeu suprir nossas necessidades; não nos cansamos com preparativos para o porvir --ele nos preparou uma morada celestial onde passaremos toda a eternidade.

Com o Senhor Jesus Cristo não nos cansaremos procurando descanso... Ele é o nosso descanso, o perfeito descanso... a maior bênção de nossas vidas.

 
 


Holdings – Tel Aviv – Jafra – Israel
Diácono Rilvan Stutz “O Servo com Cristo”
O Blog Rei dos Reis - “A Serviço do Senhor
Portal Interlegis.gov.br – Direitos Humanos – Membro
Instituto de Pesquisas (Arqueológicas) – Israel – Membro
Academia de Natânea – Israel – Membro

Portal Shvoong (Paulo Roberto Barbosa).







segunda-feira, novembro 24, 2014

PODE FALAR... ESTOU OUVINDO




"Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça, a fim de que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente habilitado para toda boa obra"
 (2º Timóteo 3:16, 17).


Uma senhora idosa escutava o sermão de um pregador que falava contra todos os pecados mais comuns de jogar, matar e coisas semelhantes.

Em cada pecado citado ela se movia para frente e para trás, dizendo: "Amém, amém".

Mas, quando o pregador citou o pecado de fumar, ela se mostrou irada, ficou imóvel e disse: "Agora ele está deixando de lado o sermão para
se intrometer na vida pessoal das pessoas".

Isso acontece com muitos de nós.

Questionamos os erros dos outros e não aceitamos que falem dos nossos.

Todos são pecadores, menos nós.
Todos se vestem de maneira equivocada, menos nós. 
Todos são hipócritas na igreja, menos nós.

Os músicos não têm experiência,  os professores da Escola Bíblica são despreparados, os que cantam desafinam o tempo todo, o pregador não tem conhecimento teológico... e assim por diante.

Todos são falhos, todos têm defeitos, só nós sabemos tudo e somos perfeitos.

Dizemos que Cristo é nosso Senhor e não seguimos os Seus ensinos - Aprendei de mim que sou humilde de coração.

Queremos ser engrandecidos quando o correto é engrandecermos o nome de Jesus. 

Aguardamos os aplausos pelo que fazemos quando devíamos deixar toda glória e honra para o Senhor.

Damos todo apoio às críticas feitas aos nossos irmãos, mas, não concordamos com as críticas feitas a nós. 

Somos inflexíveis quanto às regras que atingem aos outros, mas, cremos serem injustas as que nos dizem respeito.

 Dizemos amém... amém... para as admoestações aos nossos irmãos e não dizemos o mesmo quando são feitas contra nós.

Precisamos aproveitar bem o que Deus nos fala.
Sejam elogios ou repreensões.

Assim seremos edificados e abençoados e assim nossa vida alcançará a felicidade pela qual sonhamos.

 
 


Holdings – Tel Aviv – Jafra – Israel
Diácono Rilvan Stutz “O Servo com Cristo”
O Blog Rei dos Reis - “A Serviço do Senhor
Portal Interlegis.gov.br – Direitos Humanos – Membro
Instituto de Pesquisas (Arqueológicas) – Israel – Membro
Academia de Natânea – Israel – Membro
Portal Shvoong (Paulo Roberto Barbosa).








sábado, novembro 22, 2014

LEVANDO OS RAIOS DE SOL






"Já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim(Gálatas 2:20).




"Aqueles que levam os raios de sol para a vida de outros não podem afastá-los de si mesmos". (J. Barrie)

Tudo de bom que fazemos neste mundo permanece para sempre conosco.
Tudo o que oferecemos é o tudo que guardamos.

O egoísmo nos esvazia, a generosidade nos enche cada dia mais de Deus.

Quando oferecemos amor às vidas que nos cercam, enchemos o nosso coração de amor.

Quanto mais esperança oferecemos aos desalentados, mais esperança armazenamos em nós mesmos.

Ao estimularmos a alegria àqueles que estão tristes e angustiados, mais alegria haverá em nossas vidas.

Se queremos bênçãos para nossa casa, devemos abençoar o maior número de pessoas que conhecemos. 

Se queremos ter as nossas necessidades supridas, mais devemos colaborar para que nossos amigos sejam supridos em suas necessidades.

Se queremos apoio em nossos projetos, devemos estar sempre dispostos a apoiar os projetos dos outros.

Se queremos ter a alma cheia de paz e regozijo da parte de Deus, não relutemos em  semear paz e gozo em todos os corações.

Somos o que oferecemos; temos o que damos; subimos mais alto quando ajudamos aos que tem dificuldade de também subir.

Às vezes só sabemos levar queixas e murmurações às pessoas.

Outras vezes só procuramos os amigos por interesse. 

Também compartilhamos pessimismo, frustrações, lamúrias, trevas.

Está na hora de pedirmos a Deus que nos transforme e nos ensine a levar os raios de luz a todos que encontramos - a luz do "tudo posso em Cristo que me fortalece", a luz do "em Cristo somos mais que vencedores", a luz do "Jesus Cristo é o único Senhor e Salvador", a luz do "nada me faltará".

Somente levando a luz do Evangelho do Senhor poderemos ter a vida iluminada, cheia da graça de Deus e abençoada abundantemente.

Sua vida tem brilhado com os raios de sol das bênçãos do Senhor?


 


  
Holdings – Tel Aviv – Jafra – Israel
Diácono Rilvan Stutz “O Servo com Cristo”
O Blog Rei dos Reis - “A Serviço do Senhor
Portal Interlegis.gov.br – Direitos Humanos – Membro
Instituto de Pesquisas (Arqueológicas) – Israel – Membro
Academia de Natânea – Israel – Membro

Portal Shvoong (Paulo Roberto Barbosa).







Rádio Rei dos Reis