Seguidores

Versículo do Momento

LEIA A BÍBLIA

terça-feira, agosto 28, 2012

ALIMENTAÇÃO: O CÓDIGO DE CORES

CUIDANDO DA SAÚDE










O Código de Cores
A alimentação humana muda conforme as necessidades de cada momento. De algum tempo para cá, além do preço, e da facilidade de obtenção, há uma seleção de alimentos sendo direcionada para a promoção, e manutenção da saúde. Pela primeira vez na história da humanidade o número de indivíduos com sobrepeso e abaixo do peso é praticamente o mesmo, 2.1 bilhões (UCLA).

Há tempos o homem em sua cadeia evolutiva foi se afastando do alimento "in natura". Há uma epidemia mundial de obesidade juntamente a uma explosão de doenças relacionadas, incluindo diabetes, síndrome metabólica, problemas ósseos, cardiovasculares, pulmonares e até algumas formas de câncer. A obesidade e o sobrepeso são responsáveis em grande parte pelos custos e cuidados com a saúde, além de contribuir para o crescimento dos números de mortalidade no mundo.

Só uma dieta não basta. Faz-se necessário o benefício de um conjunto de ações ao longo do tempo, para diminuir o risco da ocorrência destas doenças. Segundo o centro de nutrição humana da UCLA, a ingestão diária, entre 400 e 600 g de frutas e vegetais está associada à redução da incidência de algumas formas de câncer. Tais alimentos contêm fitoquímicos que podem regular a expressão do gen. Inibindo a formação de células carcinogênicas.

Os fitoquímicos de cores variadas proporcionam facilidade em orientar a população sobre como as cores dos alimentos podem direcionar a ingestão das frutas e vegetais. Alimentos vermelhos contêm licopeno um antioxidante, encontrado nos tomates (melhor absorção e quantidade se aquecido), goiaba, etc, e está envolvido na saúde da próstata, pulmões e coração.

Os vegetais amarelos e verdes, como o milho e verdes folhosos contém Luteína e “Zeaxanthin”, estando relacionados à saúde da retina (degeneração macular ocorre com a idade), do coração e do sistema imunológico. Alimentos vermelhos e roxos contêm antocianinas e reverastrol, poderosos antioxidantes, encontrados nas maçãs, uvas, “berries” e vinho tinto, protegem o DNA, e a saúde do coração.


A cor laranja como cenoura, manga, abóbora, damasco, contém beta caroteno, e ajudam o sistema imunológico. As amarelas como laranjas, tangerinas e limões contêm flavonoides cítricos, que também protegem o coração e o sistema imunológico.

Alimentos verdes (as brassicas) incluindo brócolis, couve de Bruxelas, agrião, nabo, rúcula,repolho, e outros contém glicosinolatos, protegem o sistema cardiovascular e imunológico.Vegetais brancos como os da família da cebola, alho, cogumelos, contém compostos organo-sulfuricos,alicina, quercitina, adenosina e outros fitoquímicos, protegendo o sistema cardiovascular, diminuindo a pressão arterial.

No mundo todo, estudos sobre hábitos alimentares, indicam que o baixo risco de doenças crônicas, incluindo algumas formas de câncer, está vinculado ao consumo de frutas, vegetais, alimentos integrais, proteínas como a da soja, e frequentemente pouca gordura e muita fibra. Adultos e crianças, deveriam ingerir pelo menos um alimento de cada grupo, diariamente.

O código de cores é uma simplificação das recomendações nutricionais, e justamente por ser de fácil entendimento, auxilia muitas pessoas a encontrar alimentos saudáveis quando viajam ou frequentam restaurantes. Em casa, preparar os alimentos de forma simples e rápida influência o padrão de alimentação, pois evita a perda dos nutrientes, em sua preparação. Síntese com base no artigo “Aplicando ciência para mudar da alimentação.







Holdings Tel Aviv - Jafra - Israel
O Blog " A Serviço do Senhor "
Diác. Rilvan Stutz " O Servo com Cristo "

Prof. Alce Martins - Membro Shvoong/


Rádio Rei dos Reis