Seguidores

Versículo do Momento

LEIA A BÍBLIA

domingo, maio 18, 2014

OS PRIMEIROS DEGRAUS







 




 Reverência…


O Senhor, porém, está no Seu santo templo; cala-se diante Dele toda a terra. Hc. Cap. 2. 20.


Amados, irmãos, acredito ser um grande problema existente na Igreja de Cristo nos dias de hoje,  causando com certeza preocupação para nossa liderança. É neste momento que vemos a necessidade de um trabalho de estudo, principalmente pela diaconia de nossas Igrejas, o­nde todos tenham o mesmo entendimento necessário para uma postura “reverente de melhor qualidade”, com muita obediência, educação religiosa e desta forma os responsáveis estejam preparados  no momento do Culto. Eu ainda diria necessariamente:"Antes, durante e final dos trabalhos.


A Igreja cresce muito em número de membros; Isto é ótimo. Porque? São frutos do trabalho de cada Igreja local. Só, que o rebanho fica maior, aumenta-se os cuidados necessariamente.


O diácono trabalha duro, são diversas tarefas administrativas, que só a ele cabe. A ordem no templo, este é realmente um árduo trabalho.  Sabe-se muito bem, como é difícil colocar em ordem, todos os elementos envolvidos, para a preparação do culto e demais trabalhos da Igreja.


Eu, quando começo a subir os “Primeiros Degraus” para adentrar ao templo, a tristeza e preocupação vêm de imediato. Observamos uma Igreja totalmente despreparada para prestar um culto, com ordem e decência ao Senhor. A desordem se multiplica, e em muitas vezes, com atitudes incompatíveis com a que deveriam ter todos os membros, pois afinal “Deus está no templo”. A lembrança de uma feira é a primeira que vem à mente. Todos somos testemunhas deste fato.


Lembro do Nosso Senhor Jesus Cristo em Mateus Cap.20: 12 e 13. Tendo Jesus entrado no templo, expulsou todos que ali vendiam e compravam; também derrubou as mesas dos cambistas e as cadeiras dos que vendiam pombas. E disse-lhes: Está escrito: A minha casa será chamada casa de oração; vós, porém, a transformais em covil de salteadores. Está atitude de Jesus Cristo, nos deixa “tremendo de temor” quanto ao que temos visto nos dias de hoje. Jesus, embora enfurecido, corrigiu tudo que ali havia de errado. Esta atitude de Jesus no templo foi “um importante exemplo sobre reverência a ser seguido por todos nós”.


 A ordem na casa de Deus é extremamente necessária.


Lá no livro de Eclesiastes Cap. 5.1, lemos assim: Guarda o teu pé, quando entrares na casa de Deus. No versículo 2º lemos: “Portanto, sejam poucas as vossas palavras “. Em todo caso, Deus não se agrada de um culto tributado somente com os lábios, mas exige o coração do crente, devoto e humilde. “E mais devemos chegar-nos para ouvir”, pois a palavra de Deus é alimento para a alma. Tiago, em seu livro Cap. 1º. 19. Fala assim: Sabeis estas coisas, meus amados irmãos. Todo homem, pois, seja pronto para “ouvir”, tardio para falar”, tardio para se irar”. O Termo usado ouvintes, especialmente para aqueles que só assistem, mas não se tornam verdadeiros discípulos.


Não gostaríamos de escrever um texto para magoar a qualquer membro, ou a qualquer Igreja e, sim mostrar nossa preocupação com o nosso hoje, nosso tempo e nossa Igreja. Não gostaria de escrever um texto crítico, de exortação que muitas vezes se faz necessário entre os Irmãos. Gostaria sim, de mostrar com muito cuidado o quanto precisamos mudar no que diz respeito à “reverência”.


Não precisamos esperar a chegada de Jesus para mostrar com ensinamentos, como deve ser o procedimento dos Irmãos. Gostaria sim, com esta mensagem, ajudar melhorar a conduta de muitos com certeza. Evitaríamos a prática de inconveniências dentro do Templo. Temos visto na Igreja. Observamos que nunca falta a saudação, tudo muito gentil, mas fora de hora, no momento errado. 


Temos ainda os comentários de como foi a semana. Temos visto um banco inteiro levantar, para abraçar um ilustre membro por sua chegada; temos o “vai e vem de pessoas”, como se já não bastasse a conversa nos bancos do templo. Um irmão comenta com o outro, toda situação que viveu naquela semana. Para que tudo melhore e se resolva, seria mais adequado, aproveitar os momentos que antecedem o culto para as súplicas em orações silenciosas.


Confesso irmãos, que em anos de diaconia, fico muito triste e preocupado com a “reverência”. A minha preocupação é a mesma e sei que de muitos. “O que Deus dirá de tudo isto que está acontecendo hoje nas Igrejas? Só chegamos a uma conclusão: A falta do estudo da educação religiosa. Sabemos e não temos dúvidas: precisamos mudar “urgentemente”. 

Que a educação religiosa, seja mais extensiva a este fato preocupante, aplicar um melhor estudo, aprimorar mais o comportamento do crente, ajudar para um melhor comportamento. Só não podemos continuar como estamos. Imaginemos, nosso Deus no altar, esperando o início do culto, pois estamos ali para Adorar ao nosso Deus! Você já parou para pensar nesta situação?


Gostaríamos de terminar nosso texto, alertando as autoridades para estas inconveniências tão exageradas durante o culto prestado a Deus. Se pararmos para meditar sobre esta situação, não há dúvidas que a correção é necessária, uma atitude correta é preciso começar.


“Pise os primeiros degraus”, sente, leia a bíblia e ore. Ore por você, por seus amigos e parentes, por toda Igreja e liderança. Então se porte adequadamente para participar do culto e receber a Palavra de Deus. “Deus está no Templo”. Quando o culto terminar, também não converse, se retire o mais rápido possível, não estenda a sua permanência no templo, com longos abraços e beijos, deixe as trocas de notícias para quando você estiver aos arredores do templo, seria mais adequado.

 
Nosso Profeta Habacuque, tão sabiamente termina o cap.2º. 20 dizendo assim:
“O SENHOR, PORÉM, ESTÁ NO SEU SANTO TEMPLO; CALE-SE DIANTE DELE TODA A TERRA”.


Meditemos na Palavra do Senhor.

Diácono Rilvan Stutz

Publicação do Jornal Brasil Presbiteriano 
ISSUU - bp_fevereiro2007 by PiPPa O.D.






Holdings - Tel Aviv – Jafra – Israel
Dc. Rilvan Stutz – “O Servo com Cristo”
O Blog Rei dos Reis – “A Serviço do Senhor”
Portal Interlegis.gov.br – Direitos Humanos – Membro
Instituto de Pesquisas (Arqueológicas) Membro –Israel
Academia de Natânea – Membro – Israel
Portal Shvoong – Membro - Israel.
 
 


terça-feira, maio 13, 2014

VOCÊ É MUITO ESPECIAL PARA DEUS











Jesus foi crucificado numa cruz com os abraços abertos para que todos os homens pudessem saber que Ele pode acolher qualquer um que se aproximar dele. 

Deus conhece o seu coração e o inimigo muitas vezes tem alimentado circunstâncias e situações, colocado em sua vida pessoas que o rejeitaram e continuam rejeitando. 

Mas o Pai celestial o aceita. 

Fomos aceitos ali na cruz. 

Aceitar a Jesus é também ser aceito por Ele. 

Deus não faz acepção de pessoas; Ele disse: “Se meu pai e minha mãe me desampararem, o Senhor me acolherá”. 

As pessoas mais queridas da sua vida podem rejeitar você, mas Ele jamais o rejeitará. 

O valor maior não é o que as pessoas pensam sobre você, mas o que Deus pensa a seu respeito, e Ele aceita você. 

O grande problema do filho pródigo era a dúvida: Será que meu pai me aceitará, depois de tudo que eu fiz? 

Ele não pensou o que o irmão pensaria dele, mas o importante era o que o pai pensava. 

Veja este texto glorioso: “Continuou: Certo homem tinha dois filhos; o mais moço deles disse ao pai: Pai, dá-me a parte dos bens que me cabe. 

E ele lhes repartiu os haveres. Passados não muitos dias, o filho mais moço, ajuntando tudo o que era seu, partiu para uma terra distante e lá dissipou todos os seus bens, vivendo dissoluta mente. 

Depois de ter consumido tudo, sobreveio àquele país uma grande fome, e ele começou a passar necessidade. 

Então, ele foi e se agregou a um dos cidadãos daquela terra, e este o mandou para os seus campos a guardar porcos. 

 

Ali, desejava ele fartar-se das alfarrobas que os porcos comiam; mas ninguém lhe dava nada. Então, caindo em si, disse: Quantos trabalhadores de meu pai têm pão com fartura, e eu aqui morro de fome! 

Levantar-me-ei, e irei ter com o meu pai, e lhe direi: Pai, pequei contra o céu e diante de ti; já não sou digno de ser chamado teu filho; trata-me como um dos teus trabalhadores. 

E, levantando-se, foi para seu pai. 

Vinha ele ainda longe, quando seu pai o avistou, e, compadecido dele, correndo, o abraçou, e beijou. 

E o filho lhe disse: Pai, pequei contra o céu e diante de ti; já não sou digno de ser chamado teu filho. 

O pai, porém, disse aos seus servos: Trazei depressa a melhor roupa, vesti-o, coloque um anel no dedo e sandálias nos pés; trazei também e matai o novilho cevado. 

Comamos e regozijemo-nos, porque este meu filho estava morto e reviveu, estava perdido e foi achado. 

E começaram a regozijar-se. 

Ora, o filho mais velho estivera no campo; e, quando voltava, ao aproximar- -se da casa, ouviu a música e as danças. 

Chamou um dos criados e perguntou-lhe que era aquilo. 

E ele informou: Veio teu irmão, e teu pai mandou matar o novilho cevado, porque o recuperou com saúde. 

Ele se indignou e não queria entrar; saindo, porém, o pai, procurava conciliá-lo. 

Mas ele respondeu a seu pai: Há tantos anos que te sirvo sem jamais transgredir uma ordem tua, e nunca me deste um cabrito sequer para alegrar-me com os meus amigos; vindo, porém, esse teu filho, que desperdiçou os teus bens com meretrizes, tu mandaste matar para ele o novilho cevado. 

Então, lhe respondeu o pai: Meu filho, tu sempre estás comigo; tudo o que é meu é teu. Entretanto, era preciso que nos regozijássemos e nos alegrássemos, porque esse teu irmão estava morto e reviveu, estava perdido e foi achado” (Lucas 15.11-32, grifo meu). 

O Pai nos aceita, a Palavra diz em João 3.16: “Por que Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que tudo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna”. 

Antes de Jesus render o espírito, ele disse: “Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste?” (Mateus 27.46). “Aquele que não conheceu pecado, ele o fez pecado por nós, para que, nele, fôssemos feitos justiça de Deus” (2 Coríntios 5.21). 

A Bíblia diz que quando na cruz, Jesus tomou os nossos pecados, porque ele não conheceu pecado, se fez pecado por nós, Deus voltou o rosto e não contemplou o próprio Filho. 

E o grito de Jesus foi: “Por que me desamparastes?” 

Querido, o Senhor foi desamparado ali na cruz para que pudéssemos ser aceitos. 

Você e eu não precisamos mais carregar o fardo de uma vida longe do Senhor, porque somos aceitos, e ao tomar posse dessa bênção, toda rejeição não existirá mais, porque Deus nos amou de tal maneira que deu Seu único filho para pagar um alto preço por nós. 

Tome posse dessa realidade! 

Deus abençoe! 

Márcio Valadão


Holdings Tel Aviv – Jafra – Israel 
Diác. Rilvan Stutz – “O Servo com Cristo” 
Blog: Rei dos Reis – “A Serviço do Senhor"
Portal Interlegis.gov.br – Direitos Humanos – Membro 
Instituto de Pesquisas (Arqueológicas) Membro – Israel
Academia de Natânea – Membro – Israel 
Portal Shvoong – Membro – Israel 

 

 


segunda-feira, maio 12, 2014

SER MÃE É SER CAPAZ DE DOAR A PRÓPRIA VIDA












Mãe, amor sincero sem exagero. 

Maior que o teu amor, só o amor de Deus... 

És uma árvore fecunda, que germina um novo ser. 

Teus filhos, mais que frutos, são parte de você... 

És capaz de doar a própria vida para salva-los. 

E muito não te valorizam... 

Quando crescem, de te esquecem. 

São poucos, os que reconhecem... 

Mas, Deus nunca lhe esquecerá. 

E abençoará tudo que fizerdes aos seus... 

Peço ao Pai Criador que abençoe você. 

Um filho precisa ver o risco que é ser mãe... 

Tudo é cirurgia, mas ela aceita com alegria. 

O filho que vai nascer... 

Obrigado é muito pouco, presente não é tudo. 

Mas, o reconhecimento, isso! 

Sim, é pra valer... 

Meus sinceros agradecimentos por este momento. 

Maio, mês referente às mães, embora é bom lembrar... 

Dia das mães, que alegria é todo dia.







Holdings – Tel Aviv – Jafra – Israel 
Diácono Rilvan Stutz – “O Servo com Cristo” 
O Blog Rei dos Reis – “A Serviço do Senhor” 
Portal Interlegis.gov.br – Direitos Humanos – Membro
Instituto de Pesquisas (Arqueológicas) – Membro Israel 
Academia de Natânia – Membro – Israel 
Portal Shvoong - Membro - Israel
 




SER MÃE









É se deixar ser tocada pela mão de Deus. 

Deixei a natureza transformar-me. 

Com todas suas leis. 

Tive o prazer de sentir um bebê no meu ventre. 

Chorei na maternidade. 

Troquei fralda. 

Passei noites acordada. 

Desfrutei a sensação de amamentar.

Ensinei a comer. 

Ensinei a andar.

Chorei no primeiro dia de escolinha. 

Talvez tenha deixado algumas pessoas de lado. 

Talvez não tivesse tempo para dar atenção para as amigas. 

Pode ser que me relaxei um pouco com minha aparência. 

Ou quem sabe não tive nem tempo para pensar nisso. 

Pode ser que deixei alguns projetos pela metade. 

Ou talvez porque não conciliava com meu horário familiar. 

Momento algum joguei nada para o alto. 

Na verdade segurei com as duas mãos. 

Tudo o que vi cair do céu Porém permiti.

A mão de Deus me tocar. 

Para ser uma verdadeira mãe.

Holdings – Tel Aviv – Jafra – Israel 
Diácono Rilvan Stutz – “O Servo com Cristo” 
O Blog Rei dos Reis – “A Serviço do Senhor” 
Portal Interlegis.gov.br – Direitos Humanos – Membro 
Instituto de Pesquisas (Arqueológicas) – Membro Israel 
Academia de Natânia – Membro – Israel 
Portal Shvoong - Membro - Israel







Rádio Rei dos Reis