Seguidores

Versículo do Momento

LEIA A BÍBLIA

segunda-feira, outubro 20, 2008

O PERFIL DE JESUS

EDIFICAÇÃO
=
Toda especial foi a Sua vida. Anunciado por profecias, sonhos e anjos, Ele esteve aguardado pela ansiedade do povo, pelo orgulho nacional de raça e o despotismo dos dominadores políticos que o desejavam guerreiro arbitrário e apaixonado.
=
Quando o silêncio espiritual pairava em Israel, Ele nasceu no anonimato de uma noite gentil, numa manjedoura, cercado por animais domésticos e assistido pelo amor dos pais humildes, sem outras testemunhas. Seus primeiros visitadores eram, amantes da natureza, pastores simples, logo seguidos por magos poderosos, num contraste característico, que sempre assinalaria a Sua jornada entre os homens.
=
Nas paisagens de Nazaré Ele cresceria desconhecido, movimentando-se entre a carpintaria do pai e as meditações nas campinas verdejantes, confundido com outros jovens sem qualquer destaque portador de conflitos antes da hora. Amadureceu no lar como o trigo bom no solo generoso, e, quando chegou a hora, agigantou-se na sinagoga, desvelando-se e anunciando-se.
=
Incompreendido, como era de esperar-se, saiu na busca daqueles que iriam segui- lo e ficariam como pilotis da Nova Era que ele iniciava. No bucolismo da Galiléia, pobre e sonhadora, fértil e rica de beleza, Ele começou o ministério que um dia se alargaria por quase toda a Terra, apresentando o programa de felicidade que faltava às criaturas. Jamais igualado, Sua voz possuía a mágica entonação do amor que penetra e dulcifica, ensinando como ninguém mais conseguiu igualá-Lo.
=
A majestade do Seu porte confundia os hipócritas e desarmava os adversários fortuitos, pela serena inocência, profunda sabedoria e invulgar personalidade. Nunca se perturbou diante das conjunturas humanas, sobre as quais pairava, embora convivendo com gente de má vida, pecadores e perversos, pobres desesperados e ricos desalmados, vítimas morais de si mesmos no vício e perseguidores contumazes... Ele compreendia a pequenez humana e impulsionava os indivíduos ao crescimento interior, às conquistas maiores.
=
Penetrando o futuro referiu-se às hecatombes que a insânia humana provocaria, mas, apresentou também a realidade do bem como coroamento dos esforços e sacrifícios gerais. Poeta, fez-se cantor. Príncipe, tornou-se vassalo. Senhor, converteu-se em servo. Nobre de origem celeste, transformou-se em escravo por amor. Ninguém disse o que Ele disse, conforme o fez e o viveu. Jesus é a síntese histórica da ascensão humana. Demarcando as épocas, assinalou-as com o estatuto da montanha, em bem-aventuranças eternas. Nem a morte O diminuiu. Pelo contrário, antecipou-lhe a luminosa ressurreição, que permanece como vida de sabor eterno, varando as eras.
=
Grandioso, hoje como ontem, é o amanhã dos que choram, sofrem, aguardam e amam. Sua veneranda presença paira dominadora sobre a humanidade, que nEle encontra o alfa e o ômega das suas aspirações. Jesus é a vida em representação máxima do Criador, como Modelo para a humanidade de todos os tempos. Unamo-nos a Ele e vivamo-Lo. Amém.

=
Diácono Rilvan Stutz
Catedral Presbiteriana do Rio de Janeiro
www.reierei.blogspot.com

DIREITO DE FAMÍLIA

CUIDANDO DA EDUCAÇÃO
=
O Direito de Família tem por objetivo os princípios jurídicos que regem as relações de família como: casamento, separação e divorcio, reconhecimento de filhos, filiação, pátrio poder, tutela, curatela e adoção.
=
O casamento civil surgiu no século XVI, na Holanda e podemos dizer que é um contrato que regula a vida em comum de um casal. Destacamos aqui alguns impedimentos na Lei brasileira que impossibilitam a união civil: entre ascendentes e descendentes, irmão, pessoas já casadas e etc... . É permitido nas nossas leis: casamento por procuração, no consulado ou embaixada brasileira no exterior.
=
Separação acontece mediante a saída de um dos cônjuges, encerrando os deveres da fidelidade conjugal. O divórcio foi implantado no Brasil em 1977, para isso é necessário ter havido separação judicial por mais de um ano ou comprovada separação de fato por mais de dois anos. Filiação é a relação de parentesco estabelecido no momento da concepção. Os filhos serão reconhecidos pelos pais, mesmo nascidos fora do casamento.
=
Curatela é o encargo conferido a alguém por lei, para reger a pessoa, bens, ou somente os bens, de menores ou maiores, que por si só não podem fazer, ou por não terem nascidos. No caso do falecimento do pai, deixando sua mulher grávida, de um filho seu, e a mãe perder seu pátrio poder, é nomeado um curador, para que zele pelas suas necessidades, até o nascimento, quando então é nomeado um tutor.
=
Exemplos da perda do pátrio poder: uso de drogas, alcoolismo, falta de responsabilidade e deveres para com o menor e etc. Adoção é um contrato que estabelece relações de paternidade e filiação aos menores de dezoito anos. É proibida por lei a adoção sem o consentimento do adotado ou de seu representante legal. O adotante tem que ser maior de vinte e um anos, dezesseis anos mais velho, não podendo ser avô, irmão ou tutor. A adoção é irrevogável e a criança ou adolescente nunca mais deixará de ser filho do adotante.

=
Professora N. Sylvia
Membro - Shvoong
Editado Por Diácono Rilvan Stutz
Catedral Presbiteriana do Rio de Janeiro
http://www.reierei.blogspot.com/

Rádio Rei dos Reis