Seguidores

Versículo do Momento

LEIA A BÍBLIA

domingo, fevereiro 06, 2011

"MALDITO HOMEM QUE CONFIA NO HOMEM"

EDIFICAÇÃO



É fato que parte de um versículo bíblico virou ditado popular! Está entre o Povo! Usam a frase “MALDITO O HOMEM QUE CONFIA NO HOMEM!" De forma esdrúxula, sem respeito algum! Jeremias Cap.17:5.

Não podemos deixar de concordar que chega ser assustador! Uma frase muito forte, para muitos aparece o resultado, podemos dizer que ela define alguns negócios entre o homem outros decidem pela força da frase.

Com toda certeza, para os menos entendidos é certo que usam a frase e nem sabem fazer parte de um versículo bíblico. Está na boca popular e não sabem de sua origem e significado real. O versículo do Profeta Jeremias (17:5. A).

Lembramos que logo a seguir ele fala: bendito o homem que confia no Senhor (v7). Começamos a entender que o Profeta se refere ao pecado da nação. Ora o Povo da época, ainda sob o jugo da Lei, tinha a fiança para proferir tal frase era válida na época.

Por outro lado quem tem certeza de sua confiança no Senhor não precisa “julgar o homem e nem temer coisa alguma!”O Profeta naquele exato momento sabia o que falava, referia-se ao pecado que engana e destrói, ninguém podia confiar em ninguém “visto por este ângulo o pecado”.

O Profeta tinha uma vida solitária era uma grande figura para o Povo. O Profeta falava do pecado produzindo a destruição era uma exortação para o Povo de Judá.

Estava muito bem preparado para usá-la no versículo e seu significado! O porquê desta expressão? Naquele momento o Povo vivia sob o jugo da Lei de Deus como já falamos. É bom lembrar o Povo vivia dias que antecediam a Vinda do Salvador Jesus Cristo.

O Profeta antecessor a Jeremias, Profeta Isaías, isto na ordem cronológica bíblica, foi o Profeta que mais anunciou a vinda do Salvador! Promessas e promessas já eram anunciadas para uma nova vida, a chegada do LIBERTADOR.

Quando Jeremias cita esta frase muitos não percebem que é o Poderoso Deus falando para ”o homem e seu pecado”, e não fazendo referencias do “Homem contra o Homem”.

Gostaríamos de ter melhor tempo para elucidar esta parte do versículo, vamos tentar ser mais claro sobre o momento de Jeremias nas suas revelações! As desencorajadoras circunstâncias sob as quais Jeremias trabalhou, e a extraordinária extensão em que a idolatria substituirá a religião revelada em Judá, são claramente refletidas nas profecias de Jeremias. Também vemos o reflexo da angústia Espiritual de Jeremias ocasionada por essa apostasia.

No versículo sete, ele já escreve desta forma: Bendito o homem que confia no Senhor, e cuja esperança é o Senhor. A salvação pertence totalmente a Deus, cujo Filho é o Autor e Consumador desta salvação e da nossa fé.(Hb. 12:2).

Nosso Deus resume todo O Seu poder no versículo 10 e somos levados a uma exortação “altíssima” e ao mesmo tempo “amorosa” olha pela humildade e submissão. Deus mostra que Ele é Deus mostra todo O Seu Poder! “QUEM É O HOMEM PARA DESCONFIAR DO HOMEM!”

Quando o Profeta Jeremias coloca o homem dentro desta frase e por motivo “o pecado” é tão somente porque ele sabia que o homem, não podia remir-se com suas próprias forças.

O pecado arruinou tanto a natureza, como a condição do homem, colocando-o em situação desesperadora, pois dela seus próprios esforços não podiam tirá-lo. É juridicamente impossível porque a lei divina requer a obediência.

Mesmo que o homem pudesse passar, a partir de hoje, a cumprir integralmente a lei de Deus, estaria apenas satisfazendo suas justas e retas exigências para o presente e o futuro; não haveria nenhuma “sobra” de obediência ou bondade para reparação do mal até então cometido, mesmo na hipótese infundada de uma “conta corrente” com a divindade.

Jesus Cristo é homem, no sentido mais absoluto e perfeito. O que se nos defronta no Novo Testamento, em toda a maravilha de Sua perfeição é uma verdadeira vida humana que ao mesmo tempo é a vida humana verdadeira.

Do mesmo modo, tão absoluto e claro, que a bíblia declara a humanidade de Jesus Cristo, também afirma Sua deidade (Jo 1: 1). A essência e a presença de Deus, seu próprio Ser manifestam-se através da palavra e das obras deste Homem.

Coloca Sua própria autoridade em paralelo com a autoridade de Deus e propõe à humanidade, leis que requerem justiça maior e mais profunda do que os Dez Mandamentos; sim, assume a terrível autoridade de pronunciar o juízo final dos homens (Mt 7: 21-23).

Com autoridade dizemos: “Bendito o homem que confia no homem!”. Sabemos esta é à vontade de Jesus Cristo! O homem precisa do homem! O homem não vive sem o homem! O homem é Criação de Deus!

Que o amor ao próximo à sanidade Espiritual, esteja modificando vidas! Que os exemplos de Cristo até Sua volta, ajude ao homem a confiar no homem! Haverá mais amor! Estas são palavras deste que escreve em dias de Jesus Cristo, até a Sua vinda! Amém.











www.reierei.blogspot.com






Igreja Presbiteriana do Brasil
Por Diác. Rilvan Stutz - Membro Catedral
Catedral Presbiteriana do Rio de Janeiro

Rádio Rei dos Reis