Seguidores

Versículo do Momento

LEIA A BÍBLIA

segunda-feira, agosto 25, 2008

CELEBRAÇÃO DA DISCIPLINA

EDIFICAÇÃO
=
Romper com a superficialidade da vida moderna é uma proposta que ensina através de disciplinas centrais para o cristianismo viver uma vida plena. Livrar o homem do autoflagelo: egoísmo e vaidades e da opressão externa: imposição e medo.
=
Através de uma vida de meditação, principalmente sobre a palavra de Deus que nos permita enxergar com clareza o rumo que estamos dando a nossas vidas e nos orientarmos corretamente segundo nossos valores e segundo a direção de Deus. Sensibilizados por essa meditação somos levados a uma vida de oração onde reconhecemos nossas falhas e permitimos que Deus nos conduza a um caminho de transformação e perfeição. O jejum é um recurso concomitante a oração que nos leva a uma entrega total a Deus, desde que o jejum tenha o objetivo de cultuar a Deus e não buscar somente benefícios próprios.
=
O fator que por vezes impede o desenvolvimento pleno das disciplinas anteriores é a falta de estudo. Estudo é a disciplina que nos permite consolidar as experiências anteriores nos levando a uma transformação total que nos leva a substituir hábitos degenerativos por hábitos vivificadores. O estudo é diferente da meditação. A meditação tem enfoque devocional (saboreia o conteúdo) diferente do estudo que é analítico e busca explicar o objeto analisado. Não devemos apenas estudar muito, todavia agregar experiência naquilo que lemos e observamos lembrando que o objetivo maior da disciplina do estudo é a transformação interior do homem e não a simples pureza doutrinária.
=
As 04 (quatro) primeiras disciplinas são intituladas por disciplinas interiores por terem um caráter mais intrapessoal, todavia existem as disciplinas exteriores, que versam sobre a vida interpessoal. A 1ª (primeira) disciplina é a da simplicidade. O autor de forma primorosa nos convida a viver uma vida de liberdade e não de servidão. Utiliza diversos textos bíblicos para nos mostrar que devemos estar livres das ansiedades da vida e buscar em primeiro lugar o Reino de Deus e sua justiça e crer que as demais coisas nos serão acrescentadas. Nos exorta que viver fora da simplicidade é viver em servidão, pois não conseguimos tomar decisões racionais e sadias em todo momento, porque por pressão e medo consciente ou inconsciente somos levados a tomar decisões para agradar os outros com receio do que pensem de nós ou para sustentar determinado status.
=
O mais desafiador nesta disciplina é o convite que o autor nos faz para desacumular. Em plena ascensão e incentivo ao consumo exarcebado somos desafiados a adquirirmos somente o necessário e o que temos em excesso compartilhar com os que nada possuem. A disciplina da solitute nos ensina a ouvir a voz de Deus e permite-nos a estarmos verdadeiramente presentes com as pessoas quando estamos com elas. Mostra –nos que é melhor nada falarmos do que pronunciar palavras frívolas.
=
A submissão é uma das disciplinas mais negligenciadas nos dias atuais. O homem em busca de sua auto-realização quando não passa por cima dos outros comete a negligência da indiferença. Jesus nos ensinou que aquele que quiser ser o maior este que seja o servo de todos. Servir exige sujeição a autoridade e a bíblia nos exorta a considerar a todos maiores do que nós. Mesmo Davi tendo sido ungido rei e por diversas vezes tido a oportunidade de matar seu grande inimigo o rei Saul ele disse que jamais se levantaria contra uma liderança que tinha sido instituída por Deus, mesmo este rei que estava em desobediência a Deus.
=
Por essa atitude Davi foi honrado sobremaneira. Precisamos valorizar e amar nosso próximo e servi-lo como criatura feita à imagem e semelhança de Deus.A última disciplina exterior é o serviço que conjuntamente com a submissão nos permite além de estarmos em integridade com nosso próximo nos leva a sermos um canal de bênção para eles.
=
Acopladas as disciplinas interiores e exteriores temos as disciplinas associadas que são: A confissão,a adoração,a orientação ea celebração. A confissão de nossas falhas e fraquezas nos libera para uma vida de cânticos e adoração a Deus. A adoração nos prepara para uma vida de orientação a outras pessoas e, por fim o rol destas disciplinas exercido produz o que o autor chama de celebração e eu complemento dizendo que é a celebração da vida da esperança e do amor. Sejamos perseverantes na pratica destes princípios.
=
Fonte Shvoong
Adaptação: Por Rilvan Stutz
Catedral Presbiteriana do Rio de Janeiro

A SOLIDÃO

INTERNET E TECNOLOGIA
OPINIÃO
=
A solidão é um dos maus do século XXI. A internet, as novas tecnologias facilitaram a comunicação entre os seres humanos, mas contribuíram para o distanciamento afetivo. O abraço, o toque ficou num mundo distante. Esse é o tipo de solidão voluntária.
=
O indivíduo escolhe se excluir da companhia de seus amigos reais, do meio em que vive e se fechar dentro de um local e ficar em frente a uma máquina e, assim, cultivar esse tipo relacionamento que, posteriormente, será maléfico a sua convivência em sociedade. Existe ainda o tipo de solidão em que a pessoa não escolhe viver isolada, mas sente-se abandonada pelos seus amigos, parentes e irmãos.
=
A solidão pode ser boa quando precisamos ficar uns tempos sozinhos para refletir acerca de algum problema, para meditar, orar, se chegar mais a Deus. Mas, se o motivo do isolamento é a fuga de algum dificuldade, o caso é mais complicado. Deus não criou o homem para viver isolado. Ele disse: “não é bom que o homem esteja só” (Gn 2.18). E quem se atreve a desmenti-lo?
=
Ninguém opta por viver sozinho. Vai contra a natureza humana. A exclusão é uma opção para aqueles que possuem algum problema de relacionamento mais profundo. Por exemplo: jovens que se sentem oprimidos pelos seus pais, por não poderem fazer tudo o que desejam, por terem limites e regras dentro de casa para seguirem e não aceitá-las. Neste caso, a solidão foi escolhida por não gerar plena satisfação, alegria ou bem estar.
=
Outro exemplo é o caso em que a pessoa sofre uma decepção amorosa. Após a dor da perda, a pessoa pode se afastar do todos. Isso ocorre porque sofremos pela perda da pessoa amada e de tudo aquilo de bom que vivenciamos com ela. Este é um momento de muita dor e é necessário permitir-se viver esta dor.
=
Deus tem uma resposta para a solidão humana. Ele sabe que precisamos de um grupo social, de companhia, de nos sentirmos aceitos, satisfeitos com a vida e com Ele. Ele quer enxugar as nossas lágrimas e nos ouve, pura e simplesmente, sem dar palpites. Ele é Emanuel, é Deus conosco. E Deus de misericórdia e de compaixão.
=
Se, por algum motivo, você se sente infeliz, solitário, abandonado, não desista de conquistar dias melhores. Em Lucas 18: 1-8, relata a história de uma mulher viúva que todo o dia ia importunar um juiz iníquo, mal e perverso, mas de tanto insistir ele atendeu ao pedido da Senhora. E, se você não desistir de buscar a Deus para ter relacionamentos saudáveis com certeza Ele te atenderá depressa, pois ao contrário do juiz em questão, ele é bom e foram dele as palavras: “não é bom que o homem esteja só”. Vá em frente, dias melhores virão e a solidão será apenas uma lembrança do passado.
=
Fonte Shvoong
Por Rilvan Stutz
Catedral Presbiteriana do Rio de Janeiro

Rádio Rei dos Reis