Seguidores

Versículo do Momento

LEIA A BÍBLIA

sexta-feira, setembro 19, 2008

SUA VIDA EM SUAS MÃOS

CUIDANDO DA SAÚDE
=
OPINIÃO
As pessoas se encontram em seus altos e baixos, mas nunca no equilíbrio exato, até porque, são seres humanos com qualidades e imperfeições, perfeição não existe. Estamos sempre em busca de algo, seja material ou sentimental, mas para se alcançar qualquer objetivo, é preciso defini-lo como meta, não deixando passar as oportunidades em vão. Uma palavra que muito me incomoda é o “desistir”. Muitos pensam em desistir de coisas que apenas cogitaram, mas que, não chegaram nem a tentar. Isto é muito ruim para a própria pessoa, até porque que não transformam suas idéias em atitudes, passam suas vidas desistindo, lamentando e se sentindo fracassadas.
=
O medo de arriscar mantém as pessoas prisioneiras e com com suas portas fechadas para a vida e por outro lado presa pelo seu medo. Você pode ir a qualquer lugar, mas o medo, um sentimento abstrato e sem grades concretas, os impede de tentar o novo, de um novo recomeçar.=Muitas vezes, sentimos vontade de adiar tudo, porém, o tempo corre e não é tolerante. Não podemos adiar nada, e sim, pesar o que mais vale a pena. A vida, sem dúvida alguma, nos testa dia após dia, ela derruba os fracos e fortalece os fortes, ou então, derruba os fortes e fortalece os fracos. Tudo é muito relativo e depende de cada um de nós.
=
As pessoas precisam se conscientizar que as perdas existem não para nos destruir, e sim para nos fortalecer. Esses tombos, que muitas vezes consideramos derrotas, é o ponto exato para um novo recomeço, é o ponto de partida para o fortalecimento do corpo, mente e alma. Somos únicos e responsáveis pela nossa evolução como seres humanos, e culpar outros pelos nossos fracassos, seria covardia.
=
A força que procura está dentro de você. Seja forte e supere seus problemas
!
=
Psicóloga Vanessa Pena
Canal Shvoong
Editado Por Diácono Rilvan Stutz
Catedral Presbiteriana do Rio de Janeiro

SÍNDROME DA PRESSA

CUIDANDO DA SAÚDE
=
A síndrome da pressa é um problema psicológico e comportamental que acontece com várias pessoas da atualidade. As pessoas costumam dizer que 24 horas é pouco tempo para realizar tantos afazeres. As características típicas da síndrome são: tensão, hostilidade, impaciência ao esperar, valorização da quantidade e desvalorização da qualidade, sono agitado, inadmissão a atrasos, busca por substâncias que controlam as emoções, interrupção da fala de terceiros, passos rápidos e outros. Diretamente ligada ao estresse e ao corre-corre diário, a síndrome da pressa altera: o convívio com outras pessoas, já que é sempre apressada na realização de suas tarefas; a saúde do indivíduo, já que não consegue se alimentar com calma, isso quando se alimenta; o trabalho, já que assume muitas responsabilidades e delega poucas coisas a terceiros; entre outras áreas afetadas.
=
A síndrome da pressa não é reconhecida e nem classificada na psiquiatria, porém é conhecida e estudada desde 1980. Desde os primeiros estudos são detectadas alterações na auto-estima e na confiança do apressado, pois normalmente busca realizar uma quantidade de tarefas fantasiosas, ou seja, quase impossível. Dessa forma, os sentimentos de frustração, autocobrança e incapacitação podem acarretar em outros problemas mais graves.
=
A mudança da rotina é a única forma de inibir a síndrome da pressa, já que essa ainda não tem tratamento específico, a não ser se estiver ligada à ansiedade ou a altos níveis de estresse. Para melhorar a qualidade de vida e conseguir dar uma freada na pressa é importante relaxar com músicas leves, observar a natureza, dedicar-se mais à família, realizar tarefas fora do contexto diário, organizar as tarefas diárias priorizando as mais importantes, dormir no mínimo oito horas e alimentar-se de maneira saudável.

=
Mundo da Educação
Editado Por Diácono Rilvan Stutz
Catedral Presbiteriana do Rio de Janeiro

Rádio Rei dos Reis