Seguidores

Versículo do Momento

LEIA A BÍBLIA

terça-feira, dezembro 23, 2008

CARTA PARA DEUS

NOTÍCIA
=
Havia um homem que trabalhava para o posto dos correios, e o seu trabalho era processar as cartas que tivessem endereços ilegíveis. Um dia, uma carta veio endereçada com letra tremida, para Deus, porém sem o endereço do destinatário.
=
Decidiu abri-la para ver o que era. Na carta leu: Querido Deus, sou uma viúva de 83 anos, vivo com uma pequena pensão. Ontem alguém me roubou a carteira. Tinha 100 reais lá dentro, que era todo o dinheiro que me restava até ao próximo pagamento da pensão. No próximo Domingo é Natal, e convidei dois amigos para jantarem em minha casa, sem aquele dinheiro, não tenho nada para lhes oferecer e assim comemorar o natal. Não tenho família a quem recorrer, Tu és a minha única esperança. Podes ajudar-me por favor? Sinceramente tua, Edna.
=
O trabalhador ficou comovido. Mostrou a carta aos outros trabalhadores. Cada um pegou sua carteira e juntaram o dinheiro necessário. O chefe fez a conferência e concluiu que haviam conseguido juntar 96,00 reais. Desta forma o chefe colocou tudo no envelope e trataram de chegar até a pobre mulher. Durante o resto do dia, todos os trabalhadores sentiram um calor interior, pensando na Edna e no jantar que ela seria capaz de partilhar com os seus amigos.
=
O Natal veio, e foi. Uns dias mais tarde, chega novamente uma carta da velhinha para Deus, todos os trabalhadores se juntaram em roda, enquanto a carta era aberta. Lá dizia: Querido Deus, como posso agradecer-Te pelo que fizeste por mim? Graças ao teu presente de amor, fui capaz de promover um jantar glorioso aos meus amigos. Tivemos um dia muito bom, e pude contar aos meus amigos tudo sobre o teu amor para comigo. Mas lembro agora, estavam a faltar 4 reais, penso que deve ter sido aqueles ladrões dos trabalhadores dos correios, não há outra explicação para mim, mas Tu com certeza dará o merecido para aqueles ladrões! Obrigado Senhor, Tu nunca me faltaste, sinceramente tua Edna.

=

Vote Neste Blog - Top 30
Grato.



Holdings. Tel - Aviv - Jafra - Israel
Miyodeami Ceci - Membro Shvoong
E-mail Recebido de Portugal - Solicítação de Postagem
Adaptado Por Diác. Rilvan Stutz - Membro Shvoong

Catedral Presbiteriana do Rio de Janeiro
www.reierei.blogspot.com

sexta-feira, dezembro 19, 2008

PASSÁRGADA... LÁ SOU AMIGO DO REI

COMEMORANDO O NATAL
"FELIZ NATAL"
=
O poeta pernambucano Manoel Bandeira certa vez escreveu "Itinerário de Passárgada". Nesse poema Bandeira idealiza um reino utópico, onde teria todas as facilidades com as quais sonhava na época, onde poderia fazer o que quisesse, e onde afogaria suas mágoas nos braços de quem fosse de seu agrado. Isso tudo seria possível pois, em Passárgada ele era amigo do rei!
=
Os que conhecem o poema podem até defender o autor alegando que a fantasia é o alimento, a inspiração da poesia. Que seja. Mas essa época do ano me faz despertar especialmente para a existência de um outro rei, especificamente: o Rei.
=
Não importa que a data exata do nascimento desse Rei seja contestada por teólogos, aqueólogos e cientistas. Apenas convencionou-se que a celebração da vinda do Rei Jesus ao mundo se daria nessa data mundialmente. Nada nos importa de co-celebrarmos esse momento, mas não podemos deixar que ele seja diluído comercilamente em presentes, ceias, festas e similares. Lembra do que diz a música?
=
"...Eu sei o sentido do natal, pois na história tem o seu lugar, Cristo veio para nos salvar..." ("Nas Estrelas" -VPC). E o poeta continua:"...Vou-me embora para Passárgada Aqui não sou feliz..."Eu sou! Eu o sou justamente por causa do Rei! Não quero ir para Passárgada. Quero ir para a nova Jerusalém celestial, mas não preciso esperar chegar lá, pois já sou amigo do Rei aqui mesmo Nem no seu reino imaginário o poeta se veria livre de suas angútias.
=
"E quando eu estiver mais triste. Mas triste de não ter jeito. Quando de noite me der vontade de me matar - Lá sou amigo do rei - ..."
=
Minha felicidade não é momentânea, é duradoura. Foi um presente de natal, mesmo fora de época. Veio através do Rei Jesus, é eterna! Sou feliz, posso estar triste, mas sou feliz. A resposta ao trecho acima já existia em forma poética também: "... O choro pode durar uma noite, mas a alegria vem pela manhã" Sl 30:5.
=
Nesse natal alegre-se com a verdadeira razão da celebração, lembre-se do nascimento do seu Rei e amigo!
=

Vote Neste Blog - Top 30
Grato.





Holdings. Tel - Aviv - Jafra - Israel
Rev. Enos Moura Filho
Igreja Presbiteriana do Brasil
Ministério Pão Quente Diário
Diác. Rilvan Stutz - Membro Shvoong

Catedral Presbiteriana do Rio de Janeiro

www.reierei.blogspot.com

quinta-feira, dezembro 18, 2008

SUPERANDO O CARCERE DA EMOÇÃO

EDIFICAÇÃO
=
Na vida, toda e qualquer pessoa vive ou viveu situações que as deixam presas em si mesmas. qual será as razões e os motivos? São inúmeros! penso que os mais frequentes são: sentir-se desvalorizado, sofrer rejeição, nascer em uma situação social crítica e insipiente e passar a vida Na mesma condição que nasceu ou pior, além de agressões ocorridas na infância e adolescência, violência dos próprios genitores ou parentes consanguineos destacando principalmente estrupos e molestações sexuais. Qual será a saida para se livrar destes traumas que ferem o intimo, causam desconfiança até de si próprio?
=
Muitas das vezes ignoramos isto por estar-mos presos em outra prisão da emoção que é o egoismo, a soberba, a falta de carinho, de amor para com o próximo, há uma doença que está matando com muita frequencia a qual não mata o fisíco mas a alma, deixando-a sem nenhuma sensibilidade, isto se chama egosclerose (doença do ego). A saída está nas sabias palavras do Rei da sabedoria, o Mestre dos Mestres, em Primeira Pedro 5: 7 Ele diz: Lançando sobre Ele toda vossa ansiedade pois Ele tem cuidado de vós. A dica, o segredo é: confiar nele, amá-lo de todo coração e ao próximo como a ti mesmo, Ele é o único que cura todas as feridas da alma, tira a angustia, consola e conforta a vida.
=

Vote Neste Blog - Top 30
Grato.



Holdings. Tel - Aviv - Jafra - Israel

Augusto Cury - Membro Shvoong
Diác. Rilvan Stutz - Membro Shvoong
Catedral Presbiteriana do Rio de Janeiro
www.reierei.blogspot.com

quarta-feira, dezembro 17, 2008

AFINAL, A BÍBLIA MOSTRA QUANDO NASCEU JESUS?

EDIFICAÇÃO
=
AFINAL, A BÍBLIA MOSTRA QUANDO NASCEU JESUS?
=
Jesus Cristo nasceu na festa dos Tabernáculos, a qual acontecia a cada ano, no final do 7º mês (Iterem) do calendário judaico, que corresponde ao mês de setembro do nosso calendário. A festa dos Tabernáculos (ou das Cabanas) significava Deus habitando com o Seu povo. Foi instituída por Deus como memorial, para que o povo de Israel se lembrasse dos dias de peregrinação pelo deserto, dias em que o Senhor habitou no Tabernáculo no meio de Seu povo (Lev 23:39-44; Nee 8:13-18 ).
=
Em João 1:14 ("E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade.") vemos que o Verbo (Cristo) habitou entre nós. Esta palavra no grego é skenoo = tabernáculo. Devemos ler "E o Verbo se fez carne, e TABERNACULOU entre nós, e...". A festa dos Tabernáculos cumpriu-se em Jesus Cristo, o Emanuel (Isa 7:14) que significa "Deus conosco". Em Cristo se cumpriu não apenas a festa dos Tabernáculos, mas também a festa da Páscoa, na Sua morte (Mat. 26:2; 1Cor 5:7), e a festa do Pentecostes, quando Cristo imergiu dentro do Espírito Santo a todos os que haveriam de ser salvos na dispensação da igreja (Atos 2:1).
=
Vejamos nas Escrituras alguns detalhes que nos ajudarão a situar cronologicamente o nascimento de Jesus: Os levitas eram divididos em 24 turnos e cada turno ministrava por 1 semana, 2 vezes ao ano. Durante os sábados especiais, todos os turnos ministravam juntamente; 1Cr 24:1-19. O oitavo turno pertencia a Abias (1Cr 24:10). O primeiro turno iniciava-se com o primeiro mês do ano judaico – mês de Abibe Êxo 12:1-2; 13:4; Deut 16:1. Temos a seguinte correspondência: Mês (número), Mês (nome, em Hebraico), Turnos e Referências. Podemos Seguir a escala abaixo:
=
1- Abibe ou Nisã - março 1 e 2 -Êxo 13:4 Ester 3:7 -2 -Zive = abril - 3 e 4 - 1Re 6:13 Sivã maio 5 e 6, Est 8:9. 4 Tamuz = junho 7 e 8 (Abias). Jer 39:2; Zac 8:19 - 5. Abe = julho 9 e 10Núm 33:38 - 6 Elul: agosto 11 e 12 Nee 6:15 - 7. Etenim ou Tisri setembro 13 e 14. 1Rs 8:2 8. Bul = outubro 15 e 16, 1Rs 6:38. 9 Chisleu novembro 17 e 18. 10 Esd 10:9; Zac 7: Tebete dezembro 19 e 20 Est 2:16. 11 Sebate janeiro 21 e 22, Zac 1:7 - 12. Adar = fevereiro 23 e 24 Est 3:7.
=
Zacarias, pai de João Batista, era sacerdote e ministrava no templo durante o "turno de Abias" (Tamuz, i.é, junho) (Luc 1:5,8,9). Terminado o seu turno voltou para casa e (conforme a promessa que Deus lhe fez) sua esposa Isabel, que era estéril, concebeu João Batista (Luc 1:23-24) no final do mês Tamus (junho) ou início do mês Abe (julho). Jesus foi concebido 6 meses depois (Luc 1:24-38), no fim de Tebete (dezembro) ou início de Sebate (janeiro). Nove meses depois, no final de Etenim (setembro), mês em que os judeus comemoravam a Festa dos Tabernáculos, Deus veio habitar, veio tabernacular conosco. Nasceu Jesus, o Emanuel ("Deus conosco").


Vote Neste Blog - Top 30
Grato.



Holdings. Tel - Aviv - Jafra - Israel.
Diácono Rilvan Stutz - Membro
Shvoong
Catedral Presbiteriana do Rio de Janeiro
www.reierei.blogspot.com

segunda-feira, dezembro 15, 2008

RESPOSTA A UM INTELECTUAL

EDIFICAÇÃO
=

Dia desses li um texto em que o autor dizia que não podia crer em um Deus que entregava seu próprio filho à morte. Tais coisas não me incomodam, lido com estas linhas de argumentação diuturnamente. O que me causou estranheza foi o fato de o autor da frase já ter sido pastor e ser, ainda hoje, um teólogo respeitado, embora demonstre desprezo pelo título e pelo pensamento teológico.

=

Bem, não sou um teólogo, muito menos respeitado, e minhas palavras não têm repercussão, a não ser aqui no nosso cantinho, onde amigos como você que está me lendo, se achegam. Mas penso, com todo o respeito que merece o ex-pastor, que ele nunca teve um entendimento visceral sobre a encarnação. Sim, pois de nada valem as muitas letras se não forem entranhadas com a cruz. Não que a fé cristã descarte a razão, longe disso, mas a fé fala para além da razão.

=

Fico tremendamente triste quando vejo homens inteligentes, com vasto conhecimento teológico, com capacidade de discernimento acima da média, se engasgarem com coisas que deveriam ser rudimento. São como Nicodemos, mestre entre seu povo, mas que não conseguiam entender o que Jesus falava. Falta-lhes o toque de fé que abre o entendimento e recebe a revelação, não apenas como uma experiência intelectual, mas como encontro que envolve entranhas. Necessitamos urgentemente de pessoas que unam razão, intelecto, humildade e uma profunda experiência de encontro com Cristo. Infelizmente tenho visto pouquíssimos homens com essas marcas.

=

Voltando à afirmação do primeiro parágrafo. Fiquei surpreendido com a superficialidade da conjectura porque só quem não conhece a encarnação e a revelação de Deus é que pode ainda sustentar dúvida tão óbvia. Ora, a Bíblia nos diz que Jesus a si mesmo esvaziou e se entregou. Portanto foi um ato voluntário do próprio Jesus. Por outro lado, a Palavra nos revela que Jesus é Deus, portanto, é o próprio Deus que se entrega.

=

Esta é a loucura da cruz. O Deus que se entrega é o mesmo que chora, e é o mesmo que consola. Não há um pai que entrega o filho, há o Pai que se entrega no Filho. Em Cristo Deus se faz carne e se entrega por amor. Este é o mistério da encarnação. Este é o mistério da fé.

=

E este é o amor incompreensível de Deus. Esta entrega que Ele fez de uma vez por todas na cruz do Calvário é a nossa garantia de que aquele que nem a seu próprio Filho negou, como não nos dará juntamente com ele todas as coisas?

=

Nesta fé descansamos.

Vote Neste Blogg - Top 30
Grato.




Holdings.Tel - Aviv - Jafra - Israel
Pr. Denilson Torres - M. Fruto do Espírito
Diác. Rilvan Stutz - Membro Shvoong

Catedral Presbiteriana do Rio de Janeiro

www.reierei.blogspot.com

domingo, dezembro 14, 2008

FAMÍLIA - O ETERNO PROPÓSITO DE DEUS

EDIFICAÇÃO - OPINIÃO
=
A família é a primeira instituição existente na terra, ela foi criada pelo próprio Deus, e este projeto do Senhor é imutável, perfeito e eterno. A Palavra do Senhor nos ensina que todas as coisas terrenas e humanas, são como figura e sombra das celestiais, Hebreus 8.5, por isso o Reino de Deus é a expressão máxima do que venha ser uma família.
=
No céu estavam presentes a Trindade, o Pai, Filho e o Espírito, como também querubins, serafins, arcanjos e anjos em uma harmonia e hierarquia que nossa mente humana limitada não alcança em compreender, o Criador é um ser sociável que precisava dar e receber amor, atenção, conselhos, proteção, sustento, abrigo, amizade, assim se originou a Família de Deus na dimensão celestial. No livro de Gênesis, 1.26-27, se dá o início da primeira família humana, Adão (hebraico, Adam = tirado da terra), formado a imagem e semelhança de Deus, logo após isso pelo motivo da solidão que o homem sentia, Deus lhe entrega a mulher formada de sua própria costela, do lado para ser auxiliadora, debaixo do braço para ser protegida e perto do coração para ser amada.
=
O lar doce lar desta família era o jardim do Éden (original tradução = prazer), era um lugar de prazer, satisfação onde eles se sentiam muitíssimos bem um com o outro e ambos com Deus. O homem recebe uma responsabilidade, guardar o jardim do Éden, Gênesis 2.15, podemos questionar então, mas, guardar do que ou de quem? Lendo este verso bíblico acima entender que ele recebera duas tarefas, uma era física lavrar o jardim, outra espiritual guardar o jardim, guardar de qualquer ação do maligno o adversário de Deus e de Sua criação, essa autoridade ele recebeu do Senhor de dominar sobre toda criação.
(Continua) 2ª e 3ª Parte.

Vote Neste Blogg - Top 30
Grato.




Holdings.Tel - Aviv - Jafra - Israel
Marcos D. Santos - Membro Shvoong
Diác. Rilvan Stutz - Membro Shvoong
Catedral Presbiteriana do Rio de Janeiro
www.reierei.blogspot.com

sábado, dezembro 13, 2008

MORTOS NÃO FAZEM MILAGRES

EDIFICAÇÃO - OPINIÃO
=
Além do Vaticano beatificar o João Paulo II (ou qualquer pessoa), o que acho uma heresia, pois somente a Deus é possível (e pertinente) perdoar pecados e santificar, agora me deixa estarrecido saber que pessoas (e não só católicas) estão dizendo (e acreditando) que receberam milagres do morto. Ora, nem Moisés, nem os profetas e nem os apóstolos fizeram milagres, a não ser pelo poder de Deus, o Todo Poderoso. Somente Ele e seu Filho Jesus Cristo fazem milagres. E se nem os santos de Deus tinham condições de realizar milagres, a não ser por Deus, o que se dizer então de um morto?
=
Assim, apesar de não professar nenhuma religião criada pelos homens, vejo, como todo cristão verdadeiro, que tal fato é assustador, e leva a aumentar ainda mais o imenso número de ídolos já cultuados por boa parte do mundo. O impuro não pode santificar outro impuro e defunto nenhum faz milagres. "Aliás, defunto não faz mais nada", a não ser aguardar o Dia da Ira Vindoura, quando então muitos descobrirão porque Jesus disse: nem todos os que dizem, Senhor, Senhor, entrarão no Reino dos Céus! Só a Deus pertencem a Santidade e o Poder e somente pelo Nome de Jesus podemos chegar a Ele. Assim também, creio eu, o contato com os mortos, além de ser proibido pelo Senhor nas Sagradas Escrituras, abre uma brecha para que o Espiritismo, que os católicos tanto detestam, acabe fazendo sentido, não pela reencarnação, base da crença deles, mas pelo fato justamente de se comunicar com mortos.
=
Isso posto, se queremos seguir (e devemos) a Palavra do Senhor, não podemos nos comunicar com mortos e muito menos pedir milagres a eles, como também, se aceitamos a reencarnação baseada no pressuposto de que a pessoa pode morrer e voltar, buscando um aperfeiçoamento material-espiritual, para galgar outros degraus na busca da perfeição, estaremos negando o sacrifício do Filho de Deus, que deu sua vida para nos salvar, através de uma purificação de nossos corpos e almas ainda em vida. Não atingiremos o Paraíso por nosso mérito, mas apenas pela fé no Filho do Todo Poderoso, pelo sacrifício Dele e pela misericórdia de Deus.
=
Não estou aqui criticando a crença de ninguém. Somos livres para acreditar naquilo que queremos acreditar. Só estou expondo os fatos e dizendo que, à luz das Escrituras, da Palavra de Deus, eles não têm consistência. E temos que acreditar em toda Palavra do Senhor. Não dá para crer em 5 Mandamentos, por exemplo, e não crer nos 5 restantes. Ou se aceita tudo que está na Bíblia – até a história do Jardim do Éden, que alguns religiosos acham ser conto de fadas, ou se a olvida por inteiro. O que o homem jamais poderá fazer é distorcer as Palavras do Todo Poderoso. É uma loucura de caro preço a ser pago!


Vote Neste Blogg - Top 30
Grato.






Holdings. Tel - Aviv - Jafra - Israel
Prof. Sergio Ferraz - Membro Shvoong
Diác. Rilvan Stutz - Membro Shvoong
Catedral Presbiteriana do Rio de Janeiro
www.reierei.blogspot.com

POSSO TODAS AS COISAS?

EDIFICAÇÃO
=

Posso todas as coisas naquele que me fortalece. (Filipenses 4:13)

=

Este é, provavelmente, um dos versículos mais citados da Bíblia. Está nos adesivos dos carros, pregados à porta das casas, nos imãs de geladeira, em camisetas, nos brindes de fim-de-ano. Tornou-se como uma espécie de amuleto, de auto-afirmação, de brado de conquista.

=

Posso todas as coisas... Posso ter o emprego que desejo, ou a casa que sonho; posso passar no vestibular, ou ser aprovado no concurso; posso conquistar todos os meus sonhos, porque posso todas as coisas naquele que me fortalece.

=

A popularidade deste versículo, escrito por Paulo quando ele estava na prisão, provavelmente em Roma, denunciam duas características da nossa geração. Infelizmente, duas características tristes.

=

A primeira denúncia é o nosso pouco conhecimento bíblico. O versículo simplesmente não diz aquilo que é o uso que comumente damos a ele. Antes de ser um brado de conquista, Filipenses 4:13 é um brado de resistência.

=

No versículo anterior, o versículo doze, Paulo afirma que sabe estar humilhado e também sabe ser honrado, sabe ter fartura ou ter fome, sabe tanto ter abundância quanto ter escassez. Em tudo isto ele já foi experimentado e guardou sua fé, não por mérito próprio, mas por Aquele que o chamou e fortaleceu.

=

Posso todas as coisas... Significa que posso passar pelos altos e baixos da vida; posso ter emprego ou estar desempregado; posso estar saudável ou enfermo; posso ter fartura ou estar em dificuldade; posso guardar a fé, não importa as circunstâncias, porque posso todas as coisas naquele que me fortalece!

=

As tempestades virão, as lutas estarão à minha porta, os meus passos sofrerão revezes. Ainda que a terra se mude, ainda que os montes se transportem para o meio dos mares, ainda que as águas rujam e se perturbem, ainda que eu ande pelo vale da sombra da morte, a minha fé permanecerá, porque posso todas as coisas naquele que me fortalece.

=

Este é o espírito por trás do versículo, a fé que nos faz passar pelos bons e maus momentos, a fé que resiste à prova das perdas e ganhos que a vida nos impõe. Não a fé que provém de nós, mas a fé sobrenatural que nos é dada por graça, que não vem de nossas forças, mas daquele que nos fortalece.

=

A segunda coisa que esta interpretação errônea nos mostra é que fazemos parte de uma geração que tem dificuldades em lidar com as adversidades. Não toleramos as derrotas, nem suportamos estar abatidos. Não entendemos como um crente pode passar fome ou padecer necessidade. Só enxergamos as palavras de vitória, queremos a abundância, a fartura, a prosperidade, o bem-estar. Somos daltônicos verbais, só conseguimos ler as palavras que reforçam a nossa ótica de evangelho triunfalista.

=

É como se Paulo dissesse “sei ser honrado... sei ter fartura e abundância, pois tudo posso naquele que me fortalece”. Simplesmente nos negamos a enxergar a humilhação, a fome e a escassez que gritam no mesmo versículo.

=

Precisamos entender que a vida cristã é um desafio. Coisas boas e más acontecem para justos e injustos, a graça de Deus se estende a todos. O mais importante para Deus nas são as vitórias que conquistamos, nem as agruras por que passamos, mas o caminho que trilhamos, as nossas reações diante das dificuldades e diante das conquistas. O importante para Ele é que independente das circunstâncias eu possa travar o bom combate e guardar a fé, porque tudo posso naquele que me fortalece.
=

Vote Neste Blogge - Top 30
Grato.



Holdings. Tel - Aviv - Jafra - Israel
Rev. Denilson Torres - M. Fruto do Espírito
Diác. Rilvan Stutz - Membro Shvoong
Catedral Presbiteriana do Rio de Janeiro
www.reierei.blogspot.com

quinta-feira, dezembro 11, 2008

O PODER DA GENTILEZA

HOMENAGEM AO CHAMADO PROFETA
"GENTILEZA" DAS RUAS DO RIO DE JANEIRO.

=
A gentileza é um modo de agir muito mais sofisticado e profundo que meramente ser educado ou cumprir regras de etiqueta, porque embora devamos ser educados, a gentileza trata de uma característica relacionada com o caráter, valores e ética; prinpalmente tem a ver com o desejo de contribuir com um mundo mais humano e eficiente para todos. Para se tornar uma pessoa mais gentil, é preciso que cada um reflita sobre o modo como tem se relacionado consigo mesmo, com as pessoas e com o mundo. Ser gentil não pode depender do outro, ser uma moeda de troca, tem que ser uma escolha pessoal, um entendimento que podemos fazer a nossa parte e contribuir para um mundo melhor sim. Leonardo Boff diz: "Não serão nossos gritos a fazer a diferença e sim a força contida em nossas mais delicadas e íntegras ações".
=
Ser gentil não é fazer tudo que o outro quer, ser feito de bobo, dizer sim à todos. Quanto mais gentil somos com as pessoas, mais gentil somos com a nossa verdade, com nossos valores. Assim dificilmente nos aviltaremos em nome de algo que não esteja de acordo com o que pensamos. Dizer sim à todos demonstra mais uma dificuldade em ser aceito a qualquer preço, em lidar com sua própria carência do que a força ou o poder contido na gentileza. Aprender a dizer não nem é tarefa simples (eu sei). A gente aprende que tem que responder às expectativas de quem amamos, desde pequenos, daí quando crescemos, difícil dizer não sem nos sentirmos culpados. Mas, acredite, dá para dizer não com gentileza, desde que sejamos honestos, coerentes, que nos permitamos respeitar nossos limites.
=
Quando se entende que gentileza muda o rumo dos conflitos, transforma humores, melhora relações, contagia as pessoas, salva vidas, se descobre que ser gentil é extremamente benéfico (para todos os envolvidos). Gentileza gera gentileza; Amor, palavra que liberta; entre outras, são as frases que o Profeta Gentileza eternizou nas pilastras do Rio de Janeiro. Ele foi uma criança diferente, que aos sete anos "previu" que teria família e filhos, porém chegaria a hora de abandonar tudo e se entregar a sua verdadeira "missão". na terra: pregar a gentileza. E a vida passou.
=
Pelos idos dos anos sessenta, houve um grande incêndio num circo no estado do Rio, o Profeta perdeu ali sua mulher e seus cinco filhos. Depois de uma semana retirado em sua casa, retornou ao local da tragédia, ali passou a morar, cultivou flores, um horta, consolava aos passantes, aos sofredores, aos que precisavam de uma palavra, ou qualquer outra coisa. Saiu dali e foi expandindo seu universo, nos cruzamentos, com mensagens que diziam: Por favor não! Por gentileza, para pedir, gentileza gera gentileza... Obrigado não! Ninguém é obrigado à nada, portanto: Muito agradecido quando quiser agradecer algum bem feito.. Pela sua boca só se ouvia palavras de paz, depois as palavras passaram para suas roupas, depois para um estandarte que carregava consigo e finalmente ficaram impressas nas pilastras dos viadutos do Rio de Janeiro.
=
Hoje além de ser homenageado em música linda de Marisa Monte, tem seu museu "impressionista", à céu aberto, para quem quiser ver, de graça, como tudo que ele deu em sua vida.. Mas quem não conseguiu ainda chegar até aí com a gentileza, pode começar a exercitá-la com algumas ações:
=
1. Tente se colocar no lugar do outro: isso ajuda a entender melhor as pessoas. como elas pensam e agem.
2. Aprenda a escutar: ouvir é o mais importante para solucionar qualquer problema.
3. Pratique a arte da paciência: evite julgamentos e ações precipitadas,
4. Pense positivo: procure valorizar o que a situação e o outro tem de bom, isso pode promover milagres.
5. Seja solidário: demostre interesse pelo outro, pelos seus sentimentos e pela sua realidade.
6. Respeite as pessoas: as diferenças são uma riqueza para todos.
7. Peça desculpas: nunca tenha vergonha de admitir um erro, de voltar atrás, isso pode salvar relacionamentos e prevenir a violência.
8. Analise a situação: descobrir a raiz do problema é primordial para encontrar soluções pacíficas.
9. Faça justiça: esforce-se para entender as diferenças e não ganhar, como se as desavenças fossem jogos ou guerras.
10. Mude sua maneira de ver os conflitos: a gentileza nos mostra que o conflito pode ter resultados positivos e ainda tornar a convivência mais íntima e confiável.
Portanto, agora e sempre, aja com muita, muita gentileza porque alguém já disse: " Só os fracos é que são cruéis, só Se pode esperar doçura dos fortes".


Vote Neste Blog - Top 30
Grato.




Holdings. Tel - Aviv - Jafra - Israel
Alexandra Fernandes - Membro Shvoong
Diác. Rilvan Stutz - Membro Shvoong

Catedral Presbiteriana do Rio de Janeiro
www.reierei.blogspot.com

quarta-feira, dezembro 10, 2008

EMMANUEL

EDIFICAÇÃO
=
“Eis que a virgem conceberá e dará à luz a um Filho
e O chamarão com o nome *Immanuel”
=

Nada é tão desumano quanto o abandono, nada pode ser mais cruel quanto o desprezo, tão covarde quanto a indiferença, triste quanto a solidão e a morte. Nada! Para nada nos serviria deus ausente, inerte, deus de barro, madeira ou de ouro, tão carente quanto a gente...
=
Ah, quem dera caíssem dos olhos as vendas que impedem enxergar Jesus como Ele é! Ah, se todo humano pudesse, por um instante, breve que fosse, sentir a paz da Sua constante presença. saber que tê-Lo por perto é incomparável, doce e imensurável! Ninguém é capaz de, como Ele, acolher e reparar incondicionalmente os expurgos da nossa alma e caráter. Ele é a própria Renovação! Jesus não se importa em cuidar das nossas doenças e feridas - do corpo e da alma -, nem que cheire a exclusão toda nossa miserabilidade e pobreza. Ele é Aquele que reverte nossos desertos em oasis. É o Deus conosco, recolhendo para Si, com amor, os descartados humanos, entulhos errantes que somos; refendo-nos, um a um, perfeitos n´Ele! Que Maravilha!
=
Por isso e por muito mais, Jesus, o *Immanuel, não pode ser comparado a um deus filosófico, ideológico, cria e serviçal das idéias humanas, ou um mero fruto da elucubração religiosa de "iluminados" - como explicam os entendidos. Ele é, por excelência, a própria presença divina! O Único capaz de estar além, e ao mesmo tempo perto, retendo-nos em Suas mãos...
=
De Jesus, o Immanuel, há muitas coisas que não podem ser transmitidas por presépios arrumados, igrejas decoradas e coros afinados, como insistem e se dão por satisfeitos alguns . Ele é o Deus da prática! E por isso, embora tão festejado em algumas épocas, agregue tão poucos aliados no dia a dia, gente disposta para mostrá-Lo o “Immanuel” das cadeias, dos hospitais, dos sem-teto algum, sem-esperança. Mostrá-Lo o Deus dos “sem-porquês”, porque é o Deus de todas as respostas. É o Socorro oportuno quando ninguém mais nos nota, quando a fé falha, a religião falta, e na inquietude temos fome, fome de tudo... uma fome que só Ele faz passar, pois a fome que temos d´Ele!
=
Jesus é o Immanuel quando, no extremo da desesperança, faz-nos acreditar em milagres, mesmo que espera dure toda uma vida. É o Immanuel, quando nosso grito de alerta não alerta, quando os amigos, e os irmãos, emudessem... e os homens de boa vontade carecem de vontades boas, tormam-se egoístas... quando sozinhos desistimos até de nós mesmos. Jesus é Deus que não abre mão de ser conosco, Immanuel... “Eis que estarei convosco todos os dias”
=
Nada nos serve mais do que ter Deus presente.
Em Seu nome e em Sua companhia.

=
Vote Neste Blog - Top 30
Grato.



Holdings. Tel - Aviv - Jafra - Israel
Rev. Ricardo C. Vasconcelos - IPB - Unida do Brasil

Ministério Pão Quente Diário

Diác. Rilvan Stutz - Membro Shvoong

www.reierei.blogspot.com

domingo, dezembro 07, 2008

A PRÁTICA DO PERDÃO: UM DIGNO DEVER PERANTE CRISTO!

EDIFICAÇÃO
=
Não te digo que até sete vezes, mas até setenta vezes sete.(Mat. 18.21).
=
Colocamos como difícil à questão do perdão. Sendo pecadores, devemos reconhecer a prática do perdão, tratar meu semelhante com igualdade, é muito digno. Isto não acontece por motivo da dureza do coração, infelizmente. Sabemos que nosso Mestre Jesus Cristo se entristece, pois nos tornamos cruéis por demais, com duros comportamentos. Não temos sido verdadeiros em nossos relacionamentos, desta forma se estabelece à falta de amor e o perdoar. Lembramos que viver o perdão é lei para os nossos corações e, dignificamos nossa conduta frente a Cristo.
=
O perdão tem se tornado coisa rara, está sumindo no “mercado da vida”, pioramos a cada momento a distância fica cada vez maior do nosso Senhor, temos esquecido do Mestre Jesus. O nosso coração balança incerto hora outra. A “dureza” do coração já sai conosco de nossos lares. Tem faltado a coragem, humildade em momentos de dizer: Perdão! Meditando, sentimos a situação do “meu coração”. O íntimo avisa, nos incomoda, percebemos e, permanecemos o mesmo. Hoje, perdoar tem sido uma tarefa quase impossível! Cadê o amor o meu amor? Precisamos refletir muito quanto ao “Eu”. Estou uma vergonha, sim! Estamos uma vergonha! Tenhamos a coragem de pensar e repensar, aceitar e praticar métodos novos com Cristo em nosso viver, não pode continuar assim “machucando” e, muito.
=
Um momento de reflexão se torna necessário. O ensinamento de Cristo é pratico, rápido, sem fuga, isto é enfrentar de peito aberto o erro cometido. Digamos: ir direto ao problema e não procurar “rodeios e desculpas incompetentes”. Ah! Sermão do monte! Como eu gostaria de estar ali naqueles momentos em que o Mestre tão Amigo, ensina através de Pedro quando pergunta: até quantas vezes devo perdoar meu irmão? Jesus de forma amorosa e extensiva, como olhando para até o final da vida de Pedro diz: Não te digo que até sete vezes, mas até setenta vezes sete, (Mateus 18-21). Pedro quis ser generoso, pois as tradições dos rabinos falavam até três vezes. A resposta de Jesus, tomando-se em consideração o que Pedro disse, significa que o espírito de perdão vai muito além dos mesquinhos cálculos humanos.
=
A parábola do credor sem compaixão, ensina a Pedro o motivo pelo qual deve-se perdoar sem limites. Nosso Pai celeste nos perdoou tanta coisa ao nos conceder o dom gratuito da Salvação em Cristo, que qualquer ofensa que outro ser humano possa praticar contra nós, é irrisória, em comparação a isto. Devemos reconhecer que o dever do perdão é o mínimo que podemos fazer, refletindo, assim, algo da bondade divina que tem sido derramada em nossas vidas. Pratiquemos com urgência e muita urgência, o dom de perdoar, assim, estará inclusos em dois momentos preciosos de nossa vida: primeiro teremos uma vida saudável e segundo estaremos sendo obedientes ao Pai Glorioso através do Filho. Pratiquemos o perdão.
=

Vote Neste Blog - Top 30
Gr
ato.



Holdings. Tel - Aviv - Jafra - Israel
Diác. Rilvan Stutz - Membro Shvoong
Catedral Presbiteriana do Rio de Janeiro

www.reierei.blogspot.com

sábado, dezembro 06, 2008

JESUS, O HERÓI AFETUOSO

EDIFICAÇÃO
=
"Tende cuidado, irmãos, jamais aconteça haver em qualquer de vós perverso coração de incredulidade que vos afaste do Deus vivo" Hb 3:12.
=
Não temos a menor dúvida que nos dias de hoje, fabricamos nossos heróis. É indiscutível que todos nós precisamos de heróis. Isto é comum no ser humano. Entretanto, precisamos estar atentos para as propagandas sobre heróis enganosos. Há pessoas e personagens da “banda do mal”, homens e mulheres de moral dúbia ou até mesmo de moral declaradamente má que se mostram ou são apresentados como heróis, mas na verdade não são.
=
Ao mesmo tempo somos invadidos por idéias, por filosofias propagandistas e por outros tipos de pensamentos e por outros tipos de pensamentos presentes em heróis fictícios que, inclusive nos tiram da realidade. Por exemplo, todos nós quando criança gostava muito de assistir filmes como Supermam, Batmam e Robim e quantos outros que não lembramos, elegemos nossos heróis e quantas vezes nos vimos na pele daqueles heróis, quantas vezes sonhamos ser iguais a eles, podendo voar em velocidade maior que a bala de um revolver, sendo invulnerável, tendo um batcar (carro do Batmam) e tantas outras coisas que nos tiravam da realidade neste tempo passado. Só que de repente, com o passar do tempo, caímos na realidade, vemos uma a vida cruel que está a nossa frente e em muitos momentos estamos impotentes diante das crueldades. Os heróis que sonhamos são impotentes e irreais, foi um tempo dos sonhos e que, em muitos causaram grandes danos.
=
A verdade única é que na Igreja conhecemos nosso Herói verdadeiro. Na Igreja aprendi quando criança e vivia estes dois momentos “Igreja e Mundo”, aprendi lições básicas sobre Jesus, o qual se tornou meu Herói de verdade. Quando criança aprendi que Jesus trabalha dentro da realidade da história e não em um ambiente de ficção. Ele falou e fala sempre a verdade. Aprendi que Ele não era invulnerável, ao contrário podia ser tentado em tudo (H.4.15) e tinha a forma e a essência humana. Aprendi que Ele sofreu muito, que foi ferido devido aos meus pecados, que travou batalhas com o inimigo, e que em tudo saiu vencedor.
=
Como tenho saudade do tempo de criança e dos heróis fictícios, não podemos dizer, que não faz parte da vida de uma criança, só precisamos conduzi-las ao verdadeiro Herói da Vida! Jesus Cristo o maior! Isto é imprescindível! Através da Igreja e seus preciosos ensinamentos, elegi Jesus Cristo meu Herói. Com o passar do tempo fui crescendo e aprendendo mais sobre Jesus afetuoso, sobre Sua maneira sempre gentil de tratar as pessoas, sobre o amor demonstrado e disponível, sobre o grande Herói que Ele é.
=
Aprendi a ser seletivo, a olhar o caráter de quem se diz herói. Na verdade Jesus Cristo é nosso maior amigo, é o que merece nossa exclusividade, é nosso Herói afetuoso que ensina o verdadeiro sentido da vida.


Vote Neste Blog - Top - 30
Grato.





Holdings. Tel - Aviv - Jafra - Israel
Rev. David Baêta - Pib - PM.
Diác. Rilvan Stutz - Membro Shvoong
Catedral Presbiteriana do Rio de Janeiro
www.reierei.blogspot.com

Rádio Rei dos Reis