Seguidores

Versículo do Momento

LEIA A BÍBLIA

sábado, março 19, 2011

FORMAÇÃO DO PROFESSOR E O USO DA INTERNET

EDUCAÇÃO





Com a internet não temos mais informações, e sim menos. Em mega livrarias localizadas em shopping centers têm-se menos informação do que numa pequena livraria nas imediações da USP. Temos menos informação depois que a televisão multiplicou o número de canais. E quando peço na internet uma bibliografia e recebo uma lista com 10 mil títulos não tenho nenhum ganho de informação com isso. Com a internet, temos uma diminuição trágica de informações.


Corremos o risco de nos tornar autodidatas. O autodidata é aquele que absorve uma enorme quantidade de informações, muito mais certamente do que um professor universitário, mas não sabe filtrá-las. A memória é um mecanismo que permite não somente conservar, mas também filtrar. Caso contrário, seríamos com Funes, el Memoriozo, o personagem de Jorge Luis Borges que se lembrava de todas as folhas que havia visto durante 30 anos e ficou louco.


No ano passado fui a Blumenau (SC). Passei muito tempo dentro de táxis, mas só me lembro de um deles: o que tentou me roubar. Minha memória, felizmente, fez uma seleção, ou ficaria com a cabeça cheia de motoristas blumenauenses. As mudanças impulsionadas pelas novas tecnologias digitais colocaram na tela da TV e na internet a informação massificada, onde está tudo disponível, de fácil acesso, condensado, daí a dúvida: será o fim do livro? As pessoas vão deixar de ler? Apesar de tudo isso, a escrita triunfou, e voltamos à civilização da escrita. O computador teria obrigado McLuhan a reescrever A galáxia de Gutenberg.


Vivemos incontestavelmente o retorno da escrita. Nas nossas telas lemos os textos que imprimimos. Nunca se publicaram tantos livros, construíram catedrais aos livros, como essas imensas livrarias. Portanto, quando eu ouço os escritores dizerem que o livro está prestes a desaparecer não consigue me conformar com tamanha má-fé. Sempre construímos a imagem do amanhã pensando no estudante da periferia.


Hoje, o modelo é o internauta obcecado que se pluga e não lê mais? Isso não se aplica à maior parte das pessoas. As novas tecnologias da informação e da comunicação são um importante recurso para a educação, e o mesmo deve valer para a formação de professores. Contudo, são raras as propostas para que possa garantir que o futuro professor aprenda a usar o computador e a internet, no exercício da docência.


Presos às formas tradicionais de interação face a face, na sala de aula real, os cursos de formação ainda não sabem como preparar professores para exercer o magistério nas próximas duas décadas, quando a mediação da tecnologia vai ampliar e diversificar as formas de interagir e compartilhar, em tempos e espaços nunca antes imaginados.


É o que reservam as diversas tecnologias da informação e das comunicações para o desenvolvimento dos cursos de formação de professores. Gerir e referir o sentido serão ainda mais importantes, e o professor precisará aprender a fazê-lo em ambientes reais e virtuais.





www.reierei.blogspot.com















Welcome - Tel - Aviv - Jafra - Israel

O Blog - "A Serviço do Senhor"

Rilvan Stutz - "O Servo com Cristo!"

Prof. Nelson Valente - Membro Shvoong