Seguidores

Versículo do Momento

LEIA A BÍBLIA

terça-feira, dezembro 18, 2012

MÃE-GANGURU: O AMOR QUE SALVA

          MENSAGEM

      




É mais comum do que imaginamos a frequência do nascimento precoce em todo o mundo. Anualmente nascem vinte milhões de crianças com menos de dois quilos e meio; um terço delas morre antes de completar um ano de vida.


Como alternativa e forma de agregar o melhor cuidado para o RNBP (Recém-nascido de baixo peso), foi proposto o uso do método mãe-canguru, iniciado na Colômbia e atualmente adotado em vários países do mundo. O objetivo deste método era solucionar a pouca disponibilidade de equipamentos, que muitas vezes obrigava a equipe de saúde a colocar mais de um recém-nascido na mesma incubadora, o que aumentava a taxa de mortalidade por infecções cruzadas.



O método exige preparo de equipe multidisciplinar, protocolos adaptados às condições locais, preparo da mãe (ou outra pessoa que irá colocar em prática a posição canguru), acomodações confortáveis para a mãe e estrutura para o seguimento ambulatorial, onde haverá acompanhamento após a alta hospitalar.


Estudos comprovam que esse método possui várias vantagens como:


1º- Aumento da duração do aleitamento materno exclusivo.

 2º- Crescimento adequado.

 3º- Controle térmico efetivo.

 4º- Bom controle de frequência respiratória e oxigenação.

 5º- Controle adequado da glicemia.

 6º- Bom padrão de sono.

 7º- Melhor condição de vínculo mãe-bebê e maior integração da família.

 8º- Melhor padrão de desenvolvimento motor e cognitivo.

 9º- Condições de segurança quanto à utilização do método.

 10º- Aceitabilidade e praticidade do método.

 11º- Benefícios sociais

 12º- Redução de custos na assistência.

 13º- Redução da morbidade e mortalidade.

Não se contesta o benefício trazido no reforço do vínculo da mãe e família com o bebê nesse método, aproximando cada vez mais, sentindo o toque, o calor e tendo participação ativa na recuperação do recém-nascido. 


Na utilização da mãe-canguru, o bebê é colocado só de fralda em contato com o seio materno ou de outro familiar (pai, avô, avó), reproduzindo a bolsa que os cangurus utilizam para terminar a formação dos seus filhotes. Essa posição faz a mãe se sentir mais responsável ainda pelo filho, pois depende totalmente dela e está protegido ali. 


Dessa maneira, o apego e consciência de sua importância no desenvolvimento do bebê aumentam e fazem com que a mãe tenha mais segurança para realizar todos os cuidados que seu filho precisa. O recém-nascido, principalmente quando nasce antes do previsto, necessita muito do contato e do calor da mãe para se desenvolver saudável.


Foi comprovado que o método mãe-canguru, no maior tempo possível, fortalece esse contato, reduz tempo de choro, sensações dolorosas, melhora o sono, e faz com que o bebê se sinta emocionalmente tranquilo para terminar seu crescimento. A mãe, por sua vez, se sente útil nos cuidados ao filho, fazendo-se parte integrante desse desenvolvimento e cada vez mais querendo dar afeto e carinho ao seu bebê.
============================================================

Rebeca Batista da Silva é enfermeira intensivista (Coren-SP 171720), graduada em enfermagem pela Universidade de Pernambuco-UPE e pós-graduada (Especialista) em UTI neonatal e pediátrica.







Holdings - Tel Aviv - Jafra - Israel
O Blog - " A Serviço do Senhor "
Diác. Rilvan Stutz " O Servo com Cristo "
Rebeca B. da Silva - Enfermeira-Intensiva