Seguidores

Versículo do Momento

LEIA A BÍBLIA

segunda-feira, fevereiro 01, 2010

LIMITES SEM TRAUMA

MENSAGEM



De acordo com a Unesco e o Estatuto da Criança e do Adolescente, toda a criança tem o direito de receber os devidos cuidados físicos e emocionais, boa educação e um desenvolvimento estável para que se torne um adulto saudável, além de um verdadeiro cidadão .
=
Cabe aos pais, cuidar e educar seus filhos. Mas, convenhamos, nos últimos tempos, mudou radicalmente a forma como as crianças vêm sendo educadas. Nas gerações anteriores, o que imperava era o autoritarismo, sendo a criança entendida como um ser que nada sabia e, por isso, os adultos tinham que ensiná-la, corrigi-la, castigá-la eaté bater quando fosse necessário.
=
Já nos dias atuais, todos já puderam perceber que a forma de educar passou por uma mudança radical. A criança não só passou a ser mais respeitada em sua individualidade e em suas necessidades, mas, principalmente, é ela agora quem exerce o autoritarismo sobre seus pais. Isso trouxe uma profunda transformação nas relações familiares e, para a maioria dos pais, exercer o dever de educar está se tornando uma missão quase que impossível.
=
O epicentro desse conflito pode ser encontrado nos tão comentados limites que devem ser estabelecidos, já que os pais buscam desesperadamente retomar o controle que foi perdido e se encontram em estado de desorientação total quanto ao tipo de atitude a ser tomada, sem saber quando dizer SIM ou NÃO, pois têm medo de provocar traumas em seus filhos, ao mesmo tempo, que ainda desejam formá-los adequadamente, para que se tornem no futuro cidadãos dignos e pessoas realizadas profissionalmente.
=
E é justamente esse medo de traumatizar tem impedido que os pais imponham limites necessários aos seus filhos, desde pequenos, fazendo com que compreendam que todas as pessoas, indistintamente, devem ser respeitadas. A criança precisa aprender e entender que pode fazer muitas coisas, mas nem tudo e nem sempre. No entanto, o que se tem percebido é que nem mesmo os próprios pais têm noção exata do que deve ser considerado como limite. Muito se tem debatido e escrito a respeito, mas devem ser considerados como princípios básicos para a educação de uma criança:
=
a)- Educar através do exemplo, sendo este, fonte e referência saudável para a formação dos filhos;
=
b)- Ensinar a criança que nem todas suas vontades poderão ser satisfeitas e que, quando lhe for dito um NÃO, deve acatá-lo porque é necessário , devendo essa negativa ser mantida por parte dos pais, pois, caso contrário, passarão a não ser merecedores de crédito;
=
c)- Explicar sinceramente o porquê do NÃO que foi dito, já que muitas coisas não podem ser feitas porque não são corretas ou inoportunas;
=
d)- Educar a criança para que saiba quais são seus direitos, mas, principalmente, seus deveres, já que o que apenas vem predominando são os direitos;
=
e)- Demonstrar para ela e agir firmemente em tudo a que se refere aos seus desejos de consumo, diferenciando com clareza o que é necessário e o que é derivado da compulsão;
=
f)-Fazer com que ela saiba que não é o centro do universo e que na família e na sociedade há outras pessoas, tão importantes quanto ela. É preciso salientar que não basta conhecer quais são os limites que serão estipulados, mas dar uma resposta efetiva aos pais quanto à grande indagação que sempre se faz presente: como educar, disciplinando a criança, sem bater, mas através do uso de limites? Inicialmente, é preciso que os pais saibam que toda criança tem necessidade de se sentir amada e que o primeiro passo a ser dado nessa direção através do uso do elogio quando a criança apresenta bom comportamento.
=
E isso pode ser feito de diferentes formas: fazendo um afago ou um carinho, não permitido que o bom comportamento apresentado se torne material de troca, ou seja, oferta de bem material ou de qualquer outra coisa que faça parte do mundo do consumo pela atitude correta que teve. Uma conversa franca e direta com a criança quando ela erra, explicando e fazendo com que reflita sobre as atitudes incorretas cometidas, é importante para que assuma as conseqüências dos seus atos.
=
Deve-se ainda tomar o cuidado necessário em não rotular os filhos devido a uma atitude incorreta que tiveram para que não se sintam humilhados e com queda da auto-estima. Enfim, educar é uma tarefa bastante complexa, mas ela pode ser mais fácil se, desde o início, os pais souberem ensinar o que é certo e o que é errado, tomando o devido cuidado de não desrespeitar a criança e, muito menos, agredi-la. Este é o passo inicial a ser dado em direção à cultura da paz, da solidariedade, da fraternidade e do respeito ao diferente.



Holdings. Tel - Aviv - Jafra - Israel
Diác. Rilvan Stutz Membro Shvoong
Tania Zagury - Membro Shvoong
Catedral Presbiteriana do Rio de Janeiro

Rádio Rei dos Reis