Seguidores

Versículo do Momento

LEIA A BÍBLIA

quinta-feira, novembro 25, 2010

CARALLUMA FIMBRIATA EMAGRECE?

CUIDANDO DA SAÚDE




Atualmente todo assunto relacionado à estética tem sido muito valorizado e não é diferente quando falamos de emagrecimento. Dentre os chás, folhas, métodos, medicamentos que prometem objetivos de emagrecimento encontramos a caralluma fimbriata. A pedido de alguns seguidores e até mesmo por sentirmos dúvidas sobre esse fitoterápico na população vamos esclarecer sobre o tema. Antes vamos entender um processo chamado produção de gordura corporal.
=
Nesse processo existe um conversor de gordura do que ingerimos chamado Acetil Coenzima A, mas para que tudo isso aconteça é necessário a presença de uma enzima a Citrato Liase quando essa enzima é impedida de atuar, a gordura da dieta não é armazenada.

Antes da continuação precisamos saber o que é essa caralluma fimbriata. A origem caralluma fimbriata é uma erva medicinal que se origina na Índia considerada um cactus suculento.

=
Então vamos a resposta da nossa pergunta: - Essa erva emagrece?
A Caralluma fimbriata possui glicosídeos que interrompem a ação da enzima Citrato liase. Esse mecanismo bloqueia a produção de gordura. Adicionalmente, há também, o bloqueio de outras enzimas que também impedem a formação de gordura pelo organismo, obrigando-o a queimar as reservas existentes. Além disso, a erva age suprimindo o apetite.

=
Certos glicosídeos da Caralluma inibem o mecanismo sensorial da fome no hipotálamo. Mensagens neuronais de que o estômago encontra-se cheio são enviadas, “enganando o hipotálamo”; mesmo quando o paciente ainda não se alimentou. Estudos em andamento tentam comprovar o efeito de Caralluma na inibição da maturação dos pré-adipócitos em adipócitos, será um outro grande avanço.

Por isso claro aliada a outras substâncias, fitoterápicos, alimentação balanceada e atividade física essa erva pode auxiliar na redução de peso.

O importante é nunca se esquecer que para um estilo de vida saudável não é necessário ser dependente de medicamentos ou de algum coadjuvante, e sim optar por atos e práticas que geram a mudança para melhor no estilo de vida, quando necessário uso de algum produto para esse auxilio sempre acompanhado de um profissional.

Ricardo Freire
Fontes:
http://www.hort.purdue.edu/newcrop/FamineFoods/ff_families/ASCL/EPIADACEAE.html http://slimaluma.com/caralluma.htm
















Igreja Presbiteriana do Brasil
Diác. Rilvan Stutz - Membro Catedral
Ricardo Freire - Dicas de Nutrição
Catedral Presbiteriana do Rio de Janeiro

Rádio Rei dos Reis