Seguidores

Versículo do Momento

LEIA A BÍBLIA

quarta-feira, outubro 08, 2014

VALEU A PENA




"Sei que não ha coisa melhor para eles do que se regozijarem e fazerem o bem enquanto viverem" (Eclesiastes 3:12).



Apenas mais dois dias e as aulas terminariam, criançada estava eufórica e falante!

Cada um relatava o seu programa de férias. 

Uns viajariam para campos ou fazendas, outros para as praias e ainda outros visitariam parentes que moravam em outros estados.

Finalmente, cada um tinha ja seu plano bem elaborado; os irmãos Araujo não tomavam parte na conversa, porque sabiam muito bem que não iriam a lugar algum.

De volta para casa, após as aulas, eles falaram sobre o assunto entre si.
Estavam tristes mas não revoltados.

Ao contrario, até concluíram que poderiam também divertir-se em casa mesmo, encontrariam oportunidades para isso.

Na manhã seguinte a entrada das férias, eles ouviram uma conversa entre os pais, que  estavam de pé tomando café na copa: - Veja, querida, como esta horrível o nosso quintal.

Fico até envergonhado, mas não consigo tempo suficiente para cuidar melhor dele.

- Você não poderá fazer tudo sozinho, meu bem. Reconheço isso.
No quarto, as crianças começaram a comentar a conversa: - Estou tendo uma boa ideia - disse o mais velho.

- Vamos ajudar o papai. Isso dará uma enorme alegria a ele e a mamãe também

Ainda seremos úteis.

Assim pensando, eles entraram em ação.

No fim do dia já os entulhos haviam sido removidos e o mato cortado.
Ao voltar do trabalho, o pai percebeu a diferença e indagou surpreendido e contente: - Ora, viva!

Mas, afinal, quem teve tão magnífica iniciativa?

- Decidimos ajudar você, papai - respondeu uma das crianças.
- Vamos semear verduras e legumes; também cultivaremos algumas flores.

Que tal?

O pai os ajudou a demarcar os canteiros e a mãe providenciou as sementes. Mais tarde, elas foram a um viveiro e compraram
mudas de chuchu, limão, abacate e jabuticaba. 

Todos estavam entusiasmados e cuidavam diariamente dos canteiros, regando-os e arrancando as ervas daninhas que se mostravam teimosas.
E foi assim que, ainda no período de férias, os irmãos Araujo já comiam verduras e legumes cultivados por eles no seu quintal.

Mas mesmo após o retorno as aulas eles não abandonaram a tarefa.

Cada dia eles se levantavam um pouco mais cedo e molhavam os canteiros antes de saírem para a escola; e faziam isto com grande alegria.

Agora, quando os colegas se reuniam durante o recreio para relatarem suas aventuras durante as ferias,  os Araujo não precisavam permanecer
calados, contentando-se em apenas ouvir as experiências  dos outros.

Sim, porque talvez eles até tivessem muito mais o que contar do que os companheiros.
E não perdiam mesmo a oportunidade de relatar orgulhosamente aquilo que fizeram, dizendo sempre que a experiência deles não pertencia ao passado, pois permanecia como um marco vivo e útil.

O que eles sabiam que nenhuma alegria pode durar mais do que aquela que o fruto de um bem praticado; uma demonstração de ajuda e de participação no desempenho de tarefas de interesse comum.






Holdings – Tel Aviv – Jafra – Israel
Diácono Rilvan Stutz “O Servo com Cristo”
O Blog Rei dos Reis - “A Serviço do Senhor
Portal Interlegis.gov.br – Direitos Humanos – Membro
Instituto de Pesquisas (Arqueológicas) – Israel – Membro
Academia de Natânea – Israel – Membro
Portal Shvoong (Paulo Roberto Barbosa).