Seguidores

Versículo do Momento

LEIA A BÍBLIA

sábado, março 30, 2013

VEJO PESSOAS COMO ÁRVORES



 
           EDIFICAÇÃO
 






Para aquele que verdadeiramente teve um encontro com a graça de Deus qualquer processo que classifique o ser, que tire a dignidade, que tolha a individualidade e que ignore os sentimentos do outro é um pecado terrível, pois aquele que é tocado por este encontro livra-se de todos os legalismos, dogmas e mandamentos e passa a vivenciar a sua fé segundo a ótica do amor ao próximo e submissão em amor ao Deus que se fez homem e habitou entre nós.

Infelizmente tal verdade nem sempre se torna real. Muitos, apesar de já terem um encontro com o Cristo de Deus, ainda estão presos à velha forma de sentir e de agir do presente século e continuam presos a dogmas, leis, estatutos, mandamentos, profissões de fé, convenções, denominações e outros que lhes turvam a visão e embota o discernimento. Outros se vêem presos aos valores da sociedade excludente, egoísta e insensível em que vivemos, onde não queremos nem saber quem vai ter que sofrer enquanto somos felizes.


Assim, a coisificação é a tônica que rege as relações, esvaziando do outro a possibilidade de ser mais do que uma rés um objeto, que tem uma utilidade e um papel a cumprir para satisfazer minhas próprias expectativas e desejos.

Muitas vezes é o sentimento de posse e não o amor que regem os nossos relacionamentos. É o desejo de domínio, que diminui e limita que dá o tom das relações que mantemos com aqueles que nos cercam. Observando melhor, este sentimento de posse nos leva a vigiar.


Se a posse é o suporte dos nossos sentimentos, é grande a possibilidade de descartarmos aquele que não cumpre seu papel, assim como descartamos a caneta que não escreve tão bem quanto antes. Deste modo, se aquele com quem estamos envolvidos não se comporta de acordo com as nossas expectativas, sentimo-nos desobrigados de lhe devotar respeito e, portanto, julgamos que podemos descartá-lo, assim como descartamos qualquer coisa que não julgamos mais úteis.


Muitos têm certa paciência e até refletem antes de descartar seus relacionamentos e isto pode dar a ilusão de afeto ou respeito, mas é apenas ilusão, pois que tal hesitação muitas vezes é apenas fruto de uma avaliação de custo-benefício que se aplicaria a qualquer objeto, pode ser o carro velho em que está na hora de adquirir um novo ou a esposa que talvez esteja na hora de encontrar uma diferente…


No entanto, para o cristão, não é o sentimento de posse que deve nortear a vida, mas o sentimento de entrega. É na entrega ao outro que reside a plenitude do viver em Cristo. É no relacionamento de iguais onde se busca crescimento e acolhimento mútuos; é no respeito às diferenças e na aceitação dos antagonismos; é no partir do pão e na celebração das vitórias e dores.


No evangelho lemos a curiosa história de um cego que apesar de ter sido tocado por Jesus ainda enxergava pessoas como árvores que andam. Foi necessário um segundo toque, mais profundo para que pudesse ver as pessoas em plenitude. Muitos de nós somos assim, recebemos o toque, tivemos um encontro com Deus, mas ainda vemos pessoas como árvores. Não discernimos em profundidade as pessoas, não conseguimos desenvolver a misericórdia em sua plenitude exatamente porque julgamos de acordo com o padrão adoecido deste mundo e muitas vezes usamos a própria Bíblia para justificar-nos. Não entendemos a fraqueza e necessidade do outro que faz exatamente aquilo que nos desagrada.


Não estou a dizer que vínculos não podem ser quebrados. Afetos muitas vezes se desvanecem, não raro sem aviso. Os relacionamentos obedecem a ciclos e nem sempre é possível manter o grau e a profundidade que possuíamos antes. Às vezes as mágoas são intransponíveis, e as agressões acontecem em tal magnitude que há a necessidade de rompermos amizades, casamentos e laços para alcançarmos cura.

Isto faz parte da vida e do mundo caído onde estamos. Mas, apesar dos percalços do existir, não podemos nunca perder de foco que o mais importante é enxergarmos no outro a imagem de Deus, mesmo através das mágoas e feridas que carregamos. Quando fizermos isto, nosso relacionamento serão mais profundo e experimentaremos um pouco mais do que realmente significa amar ao próximo como a nós mesmos.


Precisamos de mais um toque, um toque mais profundo para finalmente deixarmos de ver árvores ambulantes e passarmos a ver seres humanos.

Que Deus plante em nós árvores de misericórdia.








Holdings - Tel Aviv - Jafra - Israel
O Blog - " A Serviço do Senhor "
Diácono Rilvan Stutz " O Servo com Cristo "
Fruto do Espírito - Pr. Denilson Torres
 

domingo, março 24, 2013

O PODER DO CHÁ DE BERINJELA



    CUIDANDO DA SAÚDE
        




No mundo globalizado de hoje, temos vários meios para obtermos conhecimento dai a importância relevante para compartilharmos esses conhecimentos com a sociedade, pois, o aprendizado é necessidade constante dentro dos vários segmentos sociais, e a busca por eles torna-se elemento fundamental para o crescimento do ser humano.

O bem estar, este relacionado com o estilo de vida que as pessoas levam no dia a dia, portanto é importante mencionarmos a alimentação como elemento fundamental para a melhoria da qualidade de vida, pois: (alimentação saudável) + (atividade física) = Saúde.
Buscando informações sobre a importância dos alimentos tanto em revistas quanto na internet, descobri uma gama de informações relevantes sobre o quê  os alimentos podem produzir para o ser humano, tanto para o lado bom quando consumidos com sabedoria, quanto para o lado ruim quando consumidos com exagero e de maneira inconseqüente. Na verdade o que me chamou a atenção foi o "poder" que a (berinjela) tem no combate de algumas disfunções orgânicas tais como: colesterol alto, trigliceres e excesso de gordura corporal.


A berinjela tem uma alta capacidade digestiva, ela estimula a produção da bile pelo fígado combatendo a gordura que se depositam no abdome e se tornam as mais perigosas para o desenvolvimento de algumas doenças, principalmente as que afetam o coração. Na realidade toda a informação obtida sobre os alimentos veio da necessidade de benefícios próprio, pois, tenho dificuldades para regular o peso e principalmente para controlar as taxas ideais de níveis de colesterol no sangue.


Essa necessidade me deu a oportunidade de testar a eficiência da berinjela portanto, além de ser alimento poderoso, é de baixo custo para o consumo podendo ser utilizada de todas as formas ex: como líquidos chá e sucos, na alimentação em saladas refogados grelhados etc..


Testei o chá de berinjela em minha dieta alimentar por um mês fiquei surpreso com os resultados que obtive, o equilíbrio dos níveis de colesterol no sangue foram obtidos em poucos dias bem como a regulação dos trigliceres, tendo ainda como bom resultado a perca de 2kg de gordura corporal em um mês com o uso diário do chá de berinjela.



O uso do chá e recomendado em ingestão diária, para que sua ação no organismo seja garantida.


O chá de berinjela é fácil de fazer basta cortar 1/2 berinjela em cubos ou em rodelas, reservar em uma jarra, ferva 01 (um) litro de água filtrada e coloque na jarra tampe e espere esfriar, é só coar e levar a geladeira, é aconselhável consumir em no máximo 02 (dois) dias e as ingestões diárias são de 04 (quatro) vezes ao dia.

 Observe que todo o resultado obtido foi apenas com o uso do chá de berinjela, sabemos que exercício físico juntamente com uma dieta balanceada com certeza vai trazer resultados muito mais eficientes principalmente na perca de peso e no seu controle, portanto o bem estar depende da qualidade de vida.








Holdings - Tel Aviv - Jafra - Israel
Blog " A Serviço do Senhor "
Diác. Rilvan Stutz " O Servo com Cristo "
Portal Shvoong - Cal 66 - Membro
 
 

sábado, março 23, 2013

O MÉTODO PBL



      MEDICINA E SAÚDE
     





O PBL (Problem Based Learning) é uma metodologia de ensino que centraliza os estudos no aluno e não no professor,  sendo assim o aluno sai do papel de receptor passivo e passa a ir em busca de respostas para os problemas expostos a ele .  Utiliza um contexto clínico para o aprendizado, treina a habilidade do aluno de trabalhar em grupo e estimula o estudo individual.

História
Essa metodologia surgiu no final da década de 60 nas faculdades de Medicina da Universidade de Macmaster, Canadá e Maastricht na Holanda. No Brasil, algumas faculdades que adotam o PBL são: Universidade Estadual de Londrina - UEL (Londrina/PR); Faculdade de Medicina de Marília - FAMEMA (Marília/SP); Universidade Federal de São Carlos - UFSCAR (São Carlos/SP); Universidade Estadual de Montes Claros - UNIMONTES (Montes Claros/MG); Escola de Ciências da Saúde - FEPECS (Brasília/DF); Universidade Federal de Roraima - UFRR (Boa Vista/RR); Universidade Federal de Alagoas - UFAL (Maceió/AL); Universidade Federal do Ceará UFC (Sobral/CE).

Como Funciona
Os alunos dão divididos em grupos de 10 a 12 para cada tutor, que se coloca como guia na discussão dos problemas.  Essas discussões são as chamadas tutorias, onde um problema é exposto e sete passos são seguidos para a sua resolução:

Sete passos:
1. Leitura do problema e análise dos termos desconhecidos.
2.  Identificação das palavras-chave.
3.  Formulação de hipóteses.
4.  Epícrise.
5.  Questões de aprendizado.
6.  Estudo individual.
7.  Retorno à tutoria para rediscussão do problema.


Vantagens
O PBL aumenta o senso de responsabilidade do estudante, pois ele precisa  aprender por conta própria. Estimula a leitura, o emprego do raciocínio lógico e a discussão. Incita o estudante a investigar e a resolver problemas. Desenvolve a habilidade de se trabalhar em grupo. Permite o cruzamento de informações de diferentes disciplinas e especialidades. Sem falar que promove o conhecimento  de forma mais contextualizada e não apenas o entendimento do fato isolado.

Desvantagens
 
Os estudantes, de maneira geral, são acomodados e como a cobrança diminui, eles aprendem menos. Recorrem a fontes de pesquisa duvidosas, principalmente às disponíveis na Internet, sem se preocupar com a origem e a qualidade das informações. Enganam os professores, copiando temas de páginas encontradas na rede para apresentar em forma de trabalhos escolares. Sendo assim, o método recebe críticas por ser considerado muito superficial. Desta forma nunca despreza o “Grupo”, descarte em várias situações a “Internet”, não é totalmente confiável. Tente o método, não seguirá outro caminho.


 



Holdings - Tel Aviv - Jafra - Israel
Diác. Rilvan Stutz " O Servo com Cristo"
O Blog - "A Serviço do Senhor"
Antonio Carlos De Castro T. Junior

 
 

Rádio Rei dos Reis